Uma Parábola de Jesus

“Parece ser apenas outro longo dia de duro trabalho braçal no cansativo ritmo do tempo. Mas, repentinamente, o boi para e começa a dar puxões teimosos. O camponês manobra o arado para ir mais fundo na terra do que costuma fazer. Ele revolve sulco após sulco até que ouve um ruído irritante de metal. O boi para de arar a terra. O homem empurra o arado primitivo para o lado. Com as próprias mãos cava furiosamente a terra, que voa para todos os lados. Por fim, o camponês percebe uma alça e tira um grande baú do chão. Tremendo, ele puxa com força a alça do baú. Fica atordoado. Solta um grito:

— “Aaaaahhh” — que faz o boi piscar.

O baú pesado está cheio até a tampa de moedas e joias, prata e ouro. Ele remexe o tesouro, deixando escorrer entre os dedos as moedas preciosas, brincos raros e diamantes cintilantes. Furtivamente, o camponês olha em volta para ver se alguém o estava observando. Satisfeito por estar sozinho, amontoa a terra sobre o baú enterrado e faz um sulco raso na superfície; com o arado, coloca uma pedra grande no local como marcador e continua arando o campo.

Ele está profundamente afetado pela esplêndida descoberta. Um único pensamento o absorve; na verdade, isso o controla de tal forma que não consegue trabalhar de dia sem se distrair, nem dormir sem se perturbar à noite.

O campo precisa se tornar sua propriedade! Como diarista, é impossível para ele se apossar do tesouro enterrado.

Onde pode conseguir o dinheiro para comprar o campo? A cautela e a discrição são atiradas pela janela. Ele vende tudo o que possui. Consegue um preço justo por sua cabana e pelas poucas ovelhas que havia adquirido. Volta-se para parentes, amigos e conhecidos, e toma emprestado somas significativas. O proprietário do campo está deliciado com o preço extravagante oferecido pelo comprador e o vende ao camponês sem pensar duas vezes.

A esposa do novo proprietário está furiosa. Seus filhos estão inconsoláveis. Seus amigos o censuram. Seus vizinhos meneiam a cabeça: “Ele ficou tempo demais debaixo do sol”. Entretanto, estão confusos com sua excessiva firmeza. O camponês permanece sereno, até mesmo alegre, em face da oposição disseminada. Ele sabe ter tropeçado numa transação extraordinariamente lucrativa e se regozija ao pensar nos resultados. O tesouro, que aparentemente tinha sido enterrado no campo por segurança antes da última guerra e cujo dono não tinha sobrevivido, equivale a mais de cem vezes o preço pago. Ele quita todas as suas dívidas e constrói o equivalente a uma mansão em Malibu. O humilde camponês agora é um homem de fortuna feita, invejado por seus inimigos, parabenizado por seus amigos e assegurado pelo resto de sua vida.”

 

“O Reino dos Céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo.” Mateus 13:44

Excerto retirado do livro “O impostor que vive em mim” de Brennan Manning

Brennan Manning

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s