7 conselhos para sermos iguais a Hulda

Estamos no Telegram meditando sobre 53 Mulheres da Bíblia. E hoje foi a vez de Hulda. Uma profetisa, que entregou a mensagem de Deus sem temor. [Se quiser ler essa e as demais mensagens, clique aqui: https://t.me/lisland] Dentre outros aprendizados, apontados na meditação sobre as Mulheres da Bíblia, há algo a mais que precisamos aprender com Hulda. É uma verdade que Deus tem levantado mulheres para entregar Sua Palavra. Mas, há alguns pontos que precisamos nos atentar para desempenharmos essa grande obra dentro da ética divina. O Pr. Ciro Sanches, listou 7 conselhos sábios, que nos ajudarão a sermos como Hulda. Selecionei partes do artigo do Pr. Ciro, caso queira ler o artigo completo, clique no seguinte link: https://cirozibordi.blogspot.com.br/2017/05/sete-conselhos-para-as-pregadoras.html 

1º CONSELHO: Seja feminina, e não imitadora de homens.
É desagradável ver mulheres abrindo mão de sua feminilidade para imitar os pregadores performáticos. Pense na situação inversa: um homem imitando uma mulher. Isto não causa estranheza? As mulheres devem falar como mulheres, pois têm um modo especial de comunicar as verdades de Deus. A sã doutrina é a mesma, porém a maneira de comunicá-la, pelo homem e pela mulher, é diferente.

2º CONSELHO: Pregue a Palavra de Deus.
Paulo disse a Timóteo: “Prega a palavra” (2 Tm 4.2), isso vale para todas e todos que desejam pregar o Evangelho. O apóstolo não disse: “Anime auditório”, “Pregue o feminismo” ou “Desafie seus desafetos em público”. Mas, na atualidade, para tristeza do Espírito Santo, muitos pregadores — e pregadoras — embarcaram na canoa furada da pregação performática, ofensiva e desafiadora. Berram ao microfone, ofendem seus pares, ainda que de modo indireto. Valem-se de bordões. Movimentam-se, coreograficamente, como se estivessem liberando algum tipo de raio destruidor, etc..
Parem com isso, por favor! Honrem a chamada que receberam do Senhor. Muitos dizem que cada um tem o seu estilo. Quer saber qual é o estilo de pregação que agrada a Deus? Leia 1 Coríntios 2.1-5, em oração. Aprendemos com Paulo que não é preciso animar auditório, nem chamar todos os holofotes para si. Preguemos, pois, a Palavra de Deus!

3º CONSELHO: Seja um exemplo em tudo.
Cuidado com o porte, amada irmã! Este abarca conduta e postura, o que você de fato é, e o que aparenta ser. Se você aparenta ser santa no púlpito, por que não ser santa nas redes sociais e no trato com as pessoas? Lembre-se de que a pregação neotestamentária não consiste apenas em palavras. Ela abarca três termos gregos que aparecem em 1 Tessalonicenses 1.5logos, pathos e ethos.
– Logos: abrange a pregação propriamente dita;
– Pathos: a forma como a mensagem é apresentada, com unção do Espírito Santo e uso de recursos homiléticos;
– Ethos: o porte, conduta e ética.

4º CONSELHO: Não busque títulos e posições.
Sinceramente, é preocupante ver pregadoras procurando ostentar títulos para terem maior credibilidade. Ao que parece, elas não acreditam que Deus está com elas, caso não tenham um título pomposo. Precisam ostentar um título, tal como: “bispa”, uma invencionice, já que, a rigor, além de esse ofício não constar das páginas sagradas, o feminino de bispo seria episcopisa. Não nos esqueçamos de que Paulo, constituído por Deus pregador, apóstolo e doutor dos gentios (1 Tm 2.7), fazia questão de se apresentar, prioritariamente, como “servo de Jesus Cristo” (Rm 1.1).

5º CONSELHO: Seja humilde.
Paulo honrou várias mulheres, mencionando-as em Romanos 16 — como Priscila, citada primeiro que seu próprio marido (v. 3) —, porque elas certamente eram humildes. Priscila, inclusive, foi quem contribuiu para o aprendizado de Apolo, um homem que já era “poderoso nas Escrituras” (At 18.24-28). Ainda que o Senhor é excelso, atenta para quem é humilde (Sl 138.6; 1 Pe 5.5,6), mas é triste ver pregadoras agindo com soberba no púlpito e dizendo frases impróprias, como: “Se eu, sem ter uma gravata, faço o que faço, imagine o que eu faria se tivesse uma”, ou, “Mesmo com os homens atrapalhando, eu continuo vencendo”, ou ainda “Como os homens são frouxos, Deus tem levantado as mulheres, que são corajosas”. Lembremo-nos, sempre, de que a “soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda” (Pv 16.18).

6º CONSELHO: Respeite os pastores.
Há uma tendência, pelo que tenho notado, de as pregadoras famosas serem tentadas a verberar contra os pastores, sugerindo que eles as invejam, se opõem ao seu ministério, são machistas, etc.. Essa rebeldia tem levado muitas irmãs a promover a inglória guerra de gêneros, a nada leva. Já pensou o que aconteceria, se os pastores resolvessem responder a cada provocação feminista? Onde isso iria parar? Homens e mulheres devem ser submissos a Deus e ao ministério estabelecido pelo Senhor (1 Co 12.28; Ef 4.11). Qualquer crente deve obedecer ao claríssimo mandamento de Hebreus 13.17: “Obedecei a vossos pastores e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossa alma, como aqueles que hão de dar conta delas”.

7º CONSELHO: Seja feminina, e não feminista.
Muitas pregadoras têm um outro defeito: adotar um discurso bastante hostil em relação aos homens. Apesar de elas estarem pregando em grandes congressos e sendo tratadas com todo o respeito, inclusive pelos homens, elas agem como se estivessem sendo oprimidas pelo patriarcado! Infelizmente, algumas pregadoras já foram cooptadas pelo pernicioso movimento feminista, que, em geral, é abortista, se opõe à cosmovisão judaico-cristã e às Escrituras, além de demonizar o homem (SCRUTON, 2014; ZIBORDI, 2016). Há vários tipos de feminismo, alguns mais extremistas e outros mais moderados. Mas o discurso belicoso, oriundo do feminismo anticristão, que produz frases como “Mexeu com uma, mexeu com todas”; “Machistas não passarão” etc., não deve ser adotado pelas pregadoras que se prezam. Machismo e feminismo devem ser rechaçados por todos os cristãos, indistintamente. [No cristianismo genuíno não há espaço para machismo e feminismo, movimentos extremados que ignoram o princípio divino da prioridade. O primeiro adota o princípio da superioridade e considera a mulher inferior ao homem, e o outro, adota o mesmo princípio, demonizando o homem. No Corpo de Cristo, há lugar para ambos os sexos, desde que reconheçam, à luz das Escrituras, cada um, a sua posição. In: Por que mulheres não podem ser pastoras?]
Preguemos, pois, o Evangelho (Rm 1.1,16; 1 Co 9.16).

Para ler o artigo completo acesse o blog do Pastor Ciro Sanches Zibordi, acesse: https://cirozibordi.blogspot.com.br/2017/05/sete-conselhos-para-as-pregadoras.html

Ilustrações em português da “My Creative Bible” – Gênesis

Acabei de adquirir a “My Creative Bible“. Ela é tão linda, inspiradora e está repleta de ilustrações graciosas para o bible journaling. Disponibilizei para download em pdf algumas das ilustrações com os versículos em português. Você pode imprimir, ou copiar alguns dos desenhos da própria tela do computador, para transferir na sua Bíblia ou caderno de ilustrações bíblicos.


Faça o DOWNLOAD com mais ilustrações: AQUI

Para obter todas as ilustrações, a My Creative Bible está disponível na amazon.br

Estudo da Bíblia: Livro de Gênesis 36-50

LOCAIS DE SEPULTAMENTO DOS PATRIARCAS E SUAS ESPOSAS:

Abraão e Sara, Isaque e Rebeca, Jacó e Léia: Enterrados em Macpela (Gn 49:29-32)

Raquel foi sepultada no caminho de Efrata, Belém (Gn 35:19)

Débora, ama de Rebeca foi sepultada ao pé de Betel, debaixo do Carvalho, chamado de Alom-Bacute, Carvalho de Pranto (Gn 35:8)


FILHOS DOS PATRIARCAS

FILHOS DE ABRAÃO

Abraão teve 8 filhos (1 com Sara, 6 com Quetura, 1 com Hagar):

  1. Isaque (Filho com Sara)

  2. Ismael (Filho com Hagar, serva de Sara)

  3. Zinrã (Filho com Quetura)

  4. Jocsã (Filho com Quetura)

  5. Medã (Filho com Quetura)

  6. Midiã (Filho com Quetura)

  7. Isbaque (Filho com Quetura)

  8. Suá (Filho com Quetura)

FILHOS DE ISAQUE

Isaque teve 2 filhos com Rebeca:

  1. Esaú

  2. Jacó

FILHOS DE JACÓ

Jacó teve 13 filhos (7 com Leia, 2 com Raquel, 4 com as concubinas):

  1. Rúben (Filho com Leia)

  2. Simeão (Filho com Leia)

  3. Levi (Filho com Leia)

  4. Judá (Filho com Leia)

  5. Dã (Filho com Bila, serva de Raquel)

  6. Naftali (Filho com Bila, serva de Raquel)

  7. Gade (Filho com Zilpa, serva de Leia)

  8. Aser (Filho com Zilpa, serva de Leia)

  9. Issacar (Filho com Leia)

  10. Zebulom (Filho com Leia)

  11. Diná (Filha com Leia)

  12. José (Filho com Raquel)

  13. Benjamim (Filho com Raquel)


FILHOS DE ESAÚ

Esaú teve 5 filhos,1 com Ada (heteia), 1 com Basemate (filha de Ismael), 3 com Oolibama (heveia):

  1. Elifaz (Filho primogênito, com Ada)

  2. Reuel (Filho com Basemate)

  3. Jeús (Filho com Oolibama)

  4. Jalão (Filho com Oolibama)

  5. Corá (Filho com Oolibama)

Netos de Esaú Gn 36:11-19

  1. De ELIFAZ: Temã, Omar, Zefô, Gaetã, Quenaz, Corá, Amaleque (mãe Timna, concubina de Elifaz)

  2. De REUEL: Naate, Zerá, Samá e Mizá


FILHOS DE SEIR

  1. LOTÃ: Hori, Homã

  2. TIMNA – concubina de Esaú (irmã de Lotã): Amaleque

  3. SOBAL: Alvã, Manaate, Ebal, Sefô e Onã

  4. ZIBEÃO: Aiá e Aná

  5. ANÁ: Disom, e, Oolibama (esposa de Esaú)

  6. DISOM (horeu)

  7. ESER (horeu)

  8. DISÃ (horeu)


8 REIS IDUMEUS (Gn 36:31-39)

  1. Belá, filho de Beor, sua cidade: Dinabá

  2. Jobabe, filho de Zerá, de Bosra

  3. Husão, da terra dos temanitas

  4. Hadade, feriu Midiã em Moabe, filho de Bedade, sua cidade: Avite

  5. Samlá, de Masreca

  6. Saul, de Reobote do rio

  7. Baal-Hanã, filho de Acbor

  8. Hadar, sua cidade: Paú, esposa: Meetabel, filha de Matrede, filha de Me-Zaabe


11 PRÍNCIPES DE ESAÚ (Gn 36:40-43)

  1. Timna

  2. Alva

  3. Jetete

  4. Oolibama

  5. Elá

  6. Pinom

  7. Quenaz

  8. Temã

  9. Mibzar

  10. Magdiel

  11. Irã


ESPOSAS DE ESAÚ

Gênesis 26:34

Gênesis 28:9

Gênesis 36:2-3, 12, 20 e 22

Judite (dizem que pode ser Oolibama de Gn 36:2), filha de Beeri, heteu

Maalate (pode ser Basemate de Gn 36:3), filha de Ismael, irmã de Nebaiote – Esaú tenta essa manobra para agradar o pai

Oolibama (dizem que pode ser Judite de Gn 26:34), filha de Aná, filha de Zibeão, heveu

Basemate (pode ser Ada de Gn 36:2, ou a irmã dela), filha de Elom, heteu

Ada (pode ser Basemate de Gn 26:34, ou a irmã dela), filha de Elom, heteu

Basemate (pode ser Maalate de Gn 36:3), filha de Ismael, irmã de Nebaiote

Timna, concubina, irmã de Lotã, filha de Seir


CRONOLOGIA DA VIDA DE JOSÉ (Gn 37, 39-50)

1717 a.C. Nascimento de José

1699 a.C. [José completa 17 anos] José ganha uma túnica de várias cores. Os sonhos de José: molhos e sol, lua e estrelas. José é vendido por 20 moedas de prata aos ismaelitas, que o venderam a Potifar, oficial de Faraó e capitão da guarda.

1699-1690 a.C. José torna-se o mordomo eficiente da casa de Potifar.

1690-1689 a.C. A esposa de Potifar assedia José, que vai preso. José torna-se o administrador da prisão.

1688 a.C. José interpreta os sonhos do padeiro e copeiro de Faraó.

1686 a.C. José interpreta o sonho de Faraó (vacas gordas e magras, espigas graúdas e mirradas). José torna-se o governador do Egito e ganha um novo nome, Zafenate-Panéia (significa: salvador do mundo). José se casa com Azenate.

1685 a.C. Nascimento do primogênito de José, Manassés.

1683 a.C. Nascimento do caçula de José, Efraim.

1686-1679 a.C. [José completa 30 anos] José armazena trigo em cada cidade.

1679-1672 a.C. José começa a vender o trigo armazenado.

1678-1677 a.C. José reconhece seus irmãos e os põe à prova. Passados no teste, José se revela aos irmãos e manda trazer Jacó.

1677 a.C. José se reencontra com Jacó após 22 anos.

1676 a.C. José comprou todas as terras do Egito para Faraó.

1671 a.C. José leva os dois filhos para serem abençoados por Jacó: “o mais novo será maior que o mais velho”.

1660 a.C. José é abençoado e fecha os olhos de Jacó.

1606 a.C. Antes de morrer, José pede para que seus ossos sejam levados quando Deus tirar o povo do Egito. José morre aos 110 anos.

1462 a.C. O povo de Israel sai do Egito e Moisés leva os ossos de José (Êx 13:19).

1372 a.C. José é sepultado em Siquém (Js 24:32), após 275 anos de sua morte.

Obs.: Para o cálculo de anos da morte até o sepultamento de José, temos algumas observações. Segundo a contagem de Edward Reese & Frank Klassen, os 400 anos começaram a ser contados desde a partida de Abrão, por isso o povo de Israel passa apenas 215 anos no Egito, mais 40 anos no deserto e mais 20 anos para a conquista da terra, somando 275 anos até o sepultamento de José. Segundo Champlin, não há acordo de quando começa a contagem dos 400 anos. Segundo Gênesis 15:13, o próprio Deus diz que a descendência de Abrão seria afligida por 400 anos. Dessa forma, a contagem poderia começar após a morte de José, o que somaria 400 anos de escravidão, mais os 40 anos do povo no deserto e mais uns 20 anos para a conquista da terra prometida, somando mais de 460 anos de espera para o sepultamento de José.

JACÓ & FAMÍLIA VÃO PARA O EGITO

Gn 46:26 → 66 ALMAS

11 filhos

51 netos (sem Será, filha de Aser; sem os filhos de José)

4 bisnetos
————
TOTAL: 66 homens, descendentes de Jacó, que desceram juntos ao Egito

Gn 46:27 e Dt 10:22 → 70 ALMAS

12 filhos

53 netos + 1 neta

4 bisnetos
———
TOTAL: 70 pessoas da casa de Jacó, fora as noras de Jacó

At 7:14 → 75 ALMAS

4 Jacó e Léia (+ 2 concubinas)

12 filhos

1 filha

53 netos + 1 neta

4 bisnetos
———
TOTAL: 75 pessoas da casa de Jacó, fora as noras de Jacó


JUDÁ (Gn 38)

Sogro: Sua, cananeu, da casa de Hira, de Adulão

Esposa: cananeia, filha de Sua

Filhos: Er, Onã e Selá; Perez e Zerá (gêmeos de Tamar)

Tamar: viúva de Er e Onã.


Gn 48:22 → Jacó fala de seu testamento, ele destinou a maior parte da terra a José.


Ordem de Nascimento conforme Gênesis 29:32-35; 30:1-26; 35:16-19

Ordem das almas da casa de Jacó (Léia e Zilpa, Raquel e Bila) conforme Gênesis 46:8-27

Ordem da benção de Jacó aos filhos, conforme Gênesis 49

1. Rúben

2. Simeão

3. Levi

4. Judá

5. Dã

6. Naftali

7. Gade

8. Aser

9. Issacar

10. Zebulom

11. Diná

12. José

13. Benjamim

  1. Rúben

  2. Simeão

  3. Levi

  4. Judá

  5. Issacar

  6. Zebulom

  7. Diná

  8. Gade

  9. Aser

  10. José

  11. Benjamim

  12. Naftali

1. Rúben

2. Simeão

3. Levi

4. Judá

5. Zebulom

6. Issacar

7. Dã

8. Gade

9. Aser

10. Naftali

11. José

12. Benjamim


Gn 49:7-11 ABEL-MIZRAIM (significa: luto do Egito) foi o nome dado pelos cananeus, ao pranto por Jacó na eira do espinhal, feito por José, todos os servos de Faraó, os anciãos da casa de José, todos os anciãos do Egito, a casa de José, seus irmãos, a casa de Jacó.


REFERÊNCIAS CONSULTADAS

A Bíblia em Ordem Cronológica: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

Bíblia do Pregador Pentecostal. Edição Revista e Corrigida, 4ª Ed. 2009 SBB. SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2016.

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Gênesis. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 1

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Dicionário A-L. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6

Estudo da Bíblia: Livro de Gênesis 16-35

CRONOLOGIA DA VIDA DE ABRÃO/ABRAÃO

1967 a.C. Nasce Abrão (Gn 11:27)

1927 a.C. Abrão se casa aos 40 anos de idade, com Sarai, sua meia irmã. Sai de Ur para Harã, com Ló, seu sobrinho. (Gn 12:1-3, 11:31)

1892 a.C. Morte do pai de Abrão, Tera, com 205 anos. (Gn 11:32) Partida de Harã para Canaã. (Gn 12:1-9)

1891 a.C. Abrão vai para Betel, Egito, volta a Betel. Abrão e Ló se separam. (Gn 12:4-20)

1889 a.C. Abrão vai para Hebrom. Levanta um altar ao SENHOR. (Gn 13:18)

1884 a.C. Ló é levado cativo e Abrão o resgata. Abrão dá o dízimo e é abençoado por Melquisedeque. (Gn 14:5-20)

1881 a.C. Ismael nasce. (Gn 16:15-16)

1868 a.C. Deus muda o nome de Abrão para Abraão, e o de Sarai para Sara, Abraão e Ismael são circuncidados. (Gn 17:1-27) Sodoma e Gomorra é destruída, Ló fica viúvo. (Gn 19:24-29)

1867 a.C. Isaque nasce. (Gn 21:1-6)

1866 a.C. Moabe e Ben-Ami nascem, seus pais: Ló e suas filhas. (Gn 19:30-38)

1864 a.C. Ismael e Agar são expulsos. Ismael tem 12 filhos, líderes das suas 12 tribos: Nebaiote, Quedar, Abdeel, Mibsão, Misma, Dumá, Massá, Hadade, Temá, Jetur, Nafis e Quedemá. (Gn 21:14-20, 25:12-16)

1864-1834 a.C. Aliança de Abraão com Abimeleque. Fundada a cidade de Berseba: o poço cavado por Abraão depois de os servos de Abimeleque tomarem seu poço à força; uma tamargueira é plantada e o nome do Senhor glorificado. (Gn 21:22-34)

1834 a.C. Abraão sacrifica Isaque. (Gn 22:1-19)

1830 a.C. Sara morre aos 127 anos. Campo de Efrom, em Macpela, próximo a Manre, dentro de Hebrom: cemitério do patriarca. (Gn 23:1-20)

1827 a.C. Rebeca se casa com Isaque (primos de segundo grau). (Gn 24)

1826 a.C. Abraão tem de Quetura, sua concubina, mais filhos: Zinrã, Jocsã, Medã, Midiã, Isbaque e Suá. (Gn 25:1-2: afirma que Abraão tomou outra mulher em casamento; 1Cr 1:32-33: fala que ela foi sua concubina; isso prova que a esposa de Abraão foi Sara, as demais concubinas)

1807 a.C. Nascimento de Esaú e Jacó. (Gn 25:19-26)

1792 a.C. Abraão morre aos 175 anos, sepultado no mesmo cemitério onde Sara foi sepultada. Toda a herança é deixada somente para Isaque. (Gn 25:7-10)


PROMESSAS DE DEUS A ABRÃO/ABRAÃO

Gn 12:1-3: Serás uma grande nação, darei bençãos, serás uma benção, em ti todas as famílias da terra serão benditas.

Gn 13:14-17: Toda a terra de Canaã será tua e da tua semente. Tua semente será incontável.

Gn 15:1-21: Você irá gerar um filho, que será seu herdeiro. Tua semente será como as estrelas do céu. Profecia: O SENHOR revela a Abrão que a semente dele será peregrina, serão escravos por 400 anos, mas a 4ª geração será liberta e herdará a terra. “Tu irás a teus pais em paz, em boa velhice.”

Gn 17:1-22: Mudança de nome, concerto: circuncisão.

Gn 18:10-15 Promessa ratificada a Sara.


MOTIVO DE DEUS DAR A TERRA AOS HEBREUS: Gn 15:16 – A injustiça dos amorreus.


# Agar: egípcia, Ismael: egípcio misturado com hebreu.

PROMESSA DE DEUS PARA AGAR:

Semente incontável, Ismael será homem bravo, será contra todos e todos contra ele. Gn 16:10-12

Laai-Roi “O Deus que me vê” Gn 16:13

“Farei de Ismael um grande povo” Gn 21:18


PROMESSAS DE DEUS A ISAQUE

Gn 26:1-6 Deus reafirma o juramento feito a Abraão, estendendo as bençãos a Isaque e sua semente

Gn 26:23-25 “Por amor a Abraão multiplicarei a tua semente.”


PROMESSAS DE DEUS A JACÓ

Gn 28:13-15

Gn 31:11-13 “Multipliquei teu rebanho, torna a Betel.” Em outras palavras: cumpri o que prometi, agora cumpra o voto que me prometeu em Betel. (Ver Gn 28:20-22)

Gn 35:9-15 “Israel é o teu nome, tua semente se multiplicará, reis procederão de ti, te darei à terra que prometi a Abraão e a Isaque, e à tua semente.”


DEUS FALA COM REBECA:

“E os filhos lutavam dentro dela; então disse: Se assim é, por que sou eu assim? E foi perguntar ao Senhor. E o Senhor lhe disse: Duas nações há no teu ventre, e dois povos se dividirão das tuas entranhas, e um povo será mais forte do que o outro povo, e o maior servirá ao menor.” Gênesis 25:22-23

“E não somente esta, mas também Rebeca, quando concebeu de um, de Isaque, nosso pai; Porque, não tendo eles ainda nascido, nem tendo feito bem ou mal (para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), Foi-lhe dito a ela: O maior servirá ao menor. Como está escrito: Amei a Jacó, e odiei a Esaú.” Romanos 9:10-13 (Grifo nosso)


COMPARAÇÃO ENTRE VERSÍCULOS PARA MELHOR ENTENDIMENTO DO TEXTO

Almeida Revista e Corrigida 2009

Nova Versão Internacional

GÊNESIS 20:16

E a Sara disse: Vês que tenho dado ao teu irmão mil moedas de prata; eis que elas te sejam por véu dos olhos para com todos os que contigo estão, e até para com todos os outros; e estás advertida.” A Sara ele disse: ‘Estou dando a seu irmão mil peças de prata, para reparar a ofensa feita a você diante de todos os seus; assim todos saberão que você é inocente’.”

GÊNESIS 29:7

E ele disse: Eis que ainda é muito dia, não é tempo de ajuntar o gado; dai de beber às ovelhas, e ide, e apascentai-as.” Disse ele: “Olhem, o sol ainda vai alto e não é hora de recolher os rebanhos. Deem de beber às ovelhas e levem-nas de volta ao pasto”.

JORNADAS DE ISAQUE E REBECA

Rebeca sai de Harã → Casamento de Isaque & Rebeca em Hebrom → Isaque vai a Gerar, devido a fome na terra, Deus lhe orienta a não ir para o Egito e reitera a promessa que havia feito a Abraão → Vale de Gerar (luta com os poços) → Sobe a Berseba, faz paz com Abimeleque e encontra um poço, “Seba”, Juramento

Gn 27 Isaque intenciona abençoar a Esaú (a despeito do que Deus falara a Rebeca em Gn 25:23); Rebeca resolve à sua maneira, Jacó aceita. Isaque é enganado. Esaú se ressente e promete se vingar.

Gn 28:1 Isaque confirma a benção a Jacó.


JORNADA DE JACÓ

Hebrom → Berseba → Betel → Harã → Montanhas de Gileade → Vau de Jaboque → Sucote → Siquém → Betel → Efrata → Migdal-Éder → Hebrom (Manre, Quiriate-Arba) → Betel → Egito → Sepultado em Canaã


PARENTESCO ENTRE OS CASAIS

Abraão & Sara: meio-irmãos

Isaque e Rebeca: primos de segundo grau

Jacó & Leia e Raquel (irmãs e cunhadas): primos


O CASAMENTO DE JACÓ Gn 29:15-31

Namoro com Raquel: 7 anos e 1 semana

Casamento: 1º a mais velha (v.26), o casamento durava 1 semana (v. 27)

Jacó amava as duas esposas, porém amava mais a Raquel.

Jacó toma as duas servas de suas esposas como concubina: Bila e Zilpa.


OS NOMES DOS 12 FILHOS DE JACÓ E SEUS SIGNIFICADOS (Gn 29:32-35; 30:1-26; 35:16-19)

RÚBEN → Eis um filho (Filho de Leia)

SIMEÃO → Ouvindo (Filho de Leia)

LEVI → Junto (Filho de Leia)

JUDÁ → Louvor (Filho de Leia)

DÃ → Juiz (Filho de Bila, serva de Raquel)

NAFTALI → Lutando (Filho de Bila, serva de Raquel)

GADE → Fortuna (Filho de Zilpa, serva de Leia)

ASER → Feliz (Filho de Zilpa, serva de Leia)

ISSACAR → Galardão (Filho de Leia)

ZEBULOM → Morada (Filho de Leia)

JOSÉ → Aumentador (Filho de Raquel)

BENJAMIM → Filho da minha destra (Filho de Raquel)


O salário de Jacó muda por 10 vezes: Cordeiros listrados, salpicados e malhados x brancos e morenos (Gn 30:27-43; 31:6-12)


O ENCONTRO DE JACÓ E ESAÚ:

Jacó envia mensageiros de paz a Esaú “…meu senhor Esaú, teu servo Jacó…” Gn 32:3-5

A resposta de Esaú: 400 varões de encontro a Jacó Gn 32:6

Jacó ora a Deus: “Livra-me” Gn 32:9-13

As estratégias de Jacó: separar em 2 bandos, dar presentes.

“…tenho visto o teu rosto, como se tivesse visto o rosto de Deus” – Jacó para Esaú (Gn 33:10)


ENCONTROS DIVINOS DE JACÓ:

Ele sonhou com uma escada, pela qual subiam e desciam anjos

O Anjo do Senhor fala a ele em sonhos Gn 31:11

O exército de anjos de Deus o encontrou no caminho Gn 32:1-2

Um “varão” lutou com ele, “Lutaste com Deus” Gn 32:22-32


NOMES DE LUGARES NOMEADOS POR JACÓ

Betel → A Casa de Deus Gn 28:19

Galeede → em hebraico: Montão do testemunho Gn 31:47-48

Mispa → Torre de Vigia Gn 31:49

Maanaim → Dois exércitos Gn 32:2

Peniel → A Face de Deus Gn 32:30

Sucote → Paz Gn 33:17


ACIDENTES NA VIDA DOS FILHOS DE JACÓ:

– Diná: Foi estuprada e humilhada, Gn 34; o que causou a fúria assassina de Simeão e Levi.

– Rúben: Se deitou com a concubina de seu pai, Bila, serva de Raquel, Gn 35:21-22

– Judá: Enganou e foi enganado pela nora, Gn 38

– José: vendido como escravo, Gn 37


ANOS DE VIDA DOS PATRIARCAS

Gn 25:7 Abraão 175 anos

Gn 35:28 Isaque 180 anos

Gn 47:28 Jacó 147 anos

REFERÊNCIAS CONSULTADAS

.

A Bíblia em Ordem Cronológica: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

.

Bíblia: Nova Versão Internacional. São Paulo: Editora Vida, 2003.

.

Bíblia do Pregador Pentecostal. Edição Revista e Corrigida, 4ª Ed. 2009 SBB. SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2016.

.

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Gênesis. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 1

Estudo da Bíblia: Livro de Gênesis 1-15

A EXPANSÃO (Gn 1:6-10)

As águas foram separadas em cima e embaixo. O meio, a Expansão, Deus chamou Céus. As águas de cima são chamadas de “mares celestiais”, as quais não vemos. As águas de baixo, Deus chamou de Mares.


OBJETIVO DOS LUMINARES (Gn 1:14)

Os luminares foram criados para SINAIS e para TEMPOS DETERMINADOS (Mateus 2:2, 24:29; Marcos 13:25; Isaías 34:4; Apocalipse 6:13) e para DIAS e ANOS.


AS ÚNICAS CRIATURAS QUE DEUS ABENÇOOU:

  • A benção aos répteis (criaturas viventes), aves e as grandes baleias (monstros dos mares):

“Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra.” Gênesis 1:22

  • A benção para o homem e a mulher:

“Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.” Gênesis 1:28


DEUS PRESCREVE O CARDÁPIO DE SUAS CRIATURAS:

  • Geração de Adão: “Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.” Gênesis 1:29 (exceção: fruto da árvore do bem e do mal, Gn 2:16-17);

  • Animais: “E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento.” Gênesis 1:30;

  • Geração de Noé: Tudo quanto de move, que é vivente, além da erva verde, tudo vos tenho dado (exceção: carne com sangue, Gn 9:3-4).


DEUS CRIOU AS SEMENTES, NÃO AS ÁRVORES JÁ GRANDES (Gn 2:5-9)

Depois da chuva elas brotaram, cresceram e frutificaram. O homem foi criado depois de frutificarem.


OS 4 BRAÇOS DO RIO DO ÉDEN (Gn 2:10-14)

1 rio, vem de (?) e deságua no Golfo Pérsico, avançando para o sul:

1º Braço) Rio Pisom (à sudoeste?);

2º Braço) Rio Giom (à sudeste?);

3º Braço) Rio Hedéquel (Rio Tigre), ao oriente;

4º Braço) Rio Eufrates, ao ocidente.


A VONTADE DE DEUS X A VONTADE DE EVA (Gn 3: 6)

A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável (Romanos 12:2); mas, Eva viu que a árvore era boa, agradável e desejável e cedeu à sua própria vontade que se provou ruim, desagradável e repugnante, por ser contrária à vontade de Deus.


AS ROUPAS (Gn 3:7)

Adão e Eva coseram aventais (ou cintas) com folhas de figueira.

Deus os vestiu com túnicas de peles.


O INQUÉRITO (Gn 3:9-24)

Deus inquire à Adão. Adão replica. Deus inquire a Eva. Eva replica. Deus dá a condenação à serpente, à mulher e ao homem.

A CONDENAÇÃO: Maldições e sentenças

Serpente (animal e diabo): Maldita mais que todos os animais e besta; andará sobre o ventre e comerá pó todos os dias da vida. Inimizade entre a mulher e à semente do homem e da serpente; a cabeça da serpente ferida e o calcanhar da semente da mulher será ferido.

Mulher: Dor e conceição multiplicados, dor para ter filhos, domínio e desejo para o marido.

Homem: Comer com dor, do suor do resto, até voltar ao pó. Expulso do Jardim do Éden.


Gn 4:7 O bem era a remissão naquela época. Faça o bem para ser aceito por Deus. Se não fizer o bem, o pecado vai querer te conquistar (vai lançar desejos errôneos sobre você), mas seu dever é dominar o pecado, e não ser dominado por ele.

Gn 4:10-15, 23-24 Mais pecado, mais maldição e sentença. Caim, de lavrador a assassino, amaldiçoado pela terra: colheitas fracas, fugitivo e errante. Lameque cometeu 2 assassinatos, confessa os crimes e se protege com um Habeas Corpus.


PRIMEIRAS PROFISSÕES NA BÍBLIA:

Gn 4:2, 17 Caim – Lavrador e Fundador da cidade de Enoque

Gn 4:2 Abel – Pastor de Ovelhas

Gn 4:20 Jabal – Fazendeiro (+ inventou a tenda)

Gn 4:21 Jubal – Professor de música (harpa e órgão)

Gn 4:22 Tubalcaim – Professor de metalurgia (cobre e ferro)


IDADE DOS PATRIARCAS

Gn 5:5 Adão 930 anos

Gn 5:8 Sete 912 anos

Gn 5:11 Enos 905 anos

Gn 5:14 Cainã 910 anos

Gn 5:17 Maalabel 895 anos

Gn 5:20 Jarede 962 anos

Gn 5:23 Enoque 365 anos (quem menos tempo passou na terra, “Deus para si o tomou”)

Gn 5:27 Metusalém 969 anos (quem mais viveu)

Gn 5:31 Lameque 777 anos

Gn 9:29 Noé 950 anos

Gn 6:3 Deus diminui os anos de vida do homem para 120 anos, devido a contenda entre o Espírito de Deus com o homem carnal.

Gn 11:10-11 Sem 600 anos

Gn 11:12-13 Arfaxade 438 anos

Gn 11:14-15 Salá 433 anos

Gn 11:16-17 Éber 484 anos

Gn 11:18-19 Pelegue 239 anos

Gn 11:20-21 Reú 239 anos

Gn 11:22-23 Serugue 230 anos

Gn 11:24-25 Naor 148 anos

Gn 11:32 Tera 205 anos (Filhos: Abraão, Naor, Harã)


A CONSTRUÇÃO DA ARCA (Gn 6:13-16, 7:1-16)

Motivo: Corrupção de toda a terra, carnalidade, aumento da violência e maldade

Material: Madeira de gofer e betume

Tamanho: 300 côvados x 50 côvados x 30 côvados (135m x 22m x 13,5m) [C x L x A]

Design: 1 janela (1 côvado – 45cm), 1 porta, 3 andares, cobertura removível

Recomendações:

  • Estocar mantimento
  • Deixar entrar 7 pares dos animais limpos (machos e fêmeas), 1 par de animal impuro (macho e fêmea) de cada espécie de répteis, aves e gado.

Família de Noé: Esposa, Filhos: Sem, Cam e Jafé, 3 noras (Gn 7:13)


CRONOLOGIA DO DILÚVIO (Gn 7:17-24, 8:1-14)

10/02/2319 a.C. – Data da entrada de Noé e família e dos animais na arca (mês de Liar, que corresponde a Maio em nosso calendário)

17/02/2319 a.C. – Data do Início do dilúvio, Noé tinha 600 anos de vida.

Duração da chuva: 40 dias e 40 noites (28/03/2319 a.C.)

Nível de água: 15 côvados (7m) acima das montanhas.

Duração da Inundação: 150 dias (de Sivã até Elul, corresponde a Junho a Setembro)

17/07/2319 a.C. – A arca repousa sobre o Monte Ararate (Mês Tisri, corresponde a outubro)

Mês 07 ao 10, de 2319 a.C. – As águas vão minguando continuamente. (Mês de Tisri a Tebeth, de outubro a janeiro)

01/10/2319 a.C. – Os cumes dos montes aparecem. (mês de Tebeth, corresponde a janeiro)

01/01/2318 a.C. – Data que Noé remove a cobertura da arca e vê a terra enxuta (Mês Nisan, que corresponde ao final de Março)

27/02/2318 a.C. – Data que Deus ordena saírem da arca. As águas estavam secas.


GENEALOGIAS EM GÊNESIS:

Gn 4:1-2 Genealogia de Adão

Gn 4:17-24 Genealogia de Caim

Gn 5:1-32 Genealogia de Sete

Gn 10:1-32 Genealogia de Noé

Gn 11:10- Genealogia de Sem


PRIMEIRAS CIDADES E SEUS FUNDADORES:

Gn 4:17 Cidade: Enoque – Fundada por Caim

Gn 9:22 Cidade: Canaã – Fundada por Cam

Gn 10:10-11; Cidades: Nínive, Reobote-Ir, Calá, Resém (Domínio desde Babel, Ereque, Acade, Calné, até o início da Assíria) – Fundadas por Ninrode

Gn 10:4-5 As ilhas das nações, nas suas terras, línguas e famílias – Elisá, Társis, Quitim, Dodanim

Gn 10:15-19 Povos descendentes de Cam (cananeu): jebuseus, amorreus, girgaseus, heveus, arqueus, sineus, arvadeu, zemareus, hamateus.

Gn 11:1-9 Cidade: Babel – Geração de Noé


O ARREPENDIMENTO DE DEUS X A PROMESSA DE DEUS PÓS-DILÚVIO

Gn 6:5-7 Motivo de Arrependimento: A maldade do homem

Gn 9:11 O Concerto: As águas não mais destruirão toda a carne.

Gn 6:8 Motivo do Concerto: Um homem justo, reto e que anda com Deus.

Gn 9:12-17 O sinal do concerto: o arco no céu.


Gn 9:22 Cam é amaldiçoado por ver a nudez do pai.

Gn 10:25 Pelegue (significa: divisão) é o marco de quando a terra foi repartida.

Gn 11:6 As diferentes línguas é uma restrição para o homem não fazer tudo o que intentar.


PEREGRINAÇÃO DE ABRAÃO

Ur → Harã → Canaã → Siquém → tendas entre Betel e Ai → Egito → retornam ao lugar entre Betel e Ai → Hebrom


GUERRA DE 4 REIS X 5 REIS

MOTIVO: Quedorlaomer reivindica seu poder sobre as demais nações. Por 12 anos o haviam servido, no 13º ano se rebelara, no 14º Quedorlaomer, rei de Elão, une forças e declara guerra.

  1. Bera, rei de Sodoma
  2. Birsa, rei de Gomorra
  3. Sinabe, rei de Admá
  4. Semeber, rei de Zeboim
  5. e rei de Belá (esta é Zoar)

Gênesis 14:1,2

  1. Anrafel, rei de Sinar
  2. Arioque, rei de Elasar
  3. Quedorlaomer, rei de Elão
  4. Tidal, rei de Goim

Os 4 reis fizeram um arrastão de guerras vitoriosas, até os 5 reis se juntarem contra eles no Vale de Sidim. Os 5 reis fogem, Ló é levado. Abrão e seus confederados (Manre, Escol, Aner), mais seus criados, totalizam 318 homens armados, perseguem os 4 reis e recuperam bens e pessoas.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A Bíblia em Ordem Cronológica: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

Bíblia do Pregador Pentecostal. Edição Revista e Corrigida, 4ª Ed. 2009 SBB. SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2016.

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Gênesis. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 1