Estudo da Bíblia: Juízes

ÉTIMO DO TÍTULO DO LIVRO: O título de Juízes, deriva-se da Vulgata Latina, Liber Judicum, que se deriva, por sua vez, do título do livro aplicado pela Septuaginta, Kritai (Juízes). E o título hebraico é Shophetim, que também significa Juízes.

AUTOR: Possivelmente Samuel

DATA: ~ 1415 ou 1462 a.C.

CAPÍTULOS TOTAIS: 21

CONTEÚDO: O livro de Juízes consiste em três blocos:

  1. Juízes 1:1, 2:5 – Um breve relato da ocupação de Canaã pelos israelitas

  2. Juízes 2:6, 16;31 – A história dos juízes

  3. Juízes 17-21 – A migração dos danitas e o conflito interno contra os benjamitas

VERSÍCULO-CHAVE DE JUÍZES:

“Cada qual fazia o que parecia direito aos seus olhos.” Josué 17:6 e 21:25

A CONQUISTA DOS CANANEUS
Juízes 1:1-20 → Judá (pede ajuda a Simeão) para conquistar:

  • Bezeque: O rei Adoni-Bezeque fugiu e teve os polegares cortados, como ele havia feito com 70 reis.

  • Jerusalém: A cidade foi conquistada, as montanhas despovoadas, mas os moradores do vale permaneceram, porque tinham carros de ferro.

  • Hebrom, Debir (Quiriate-Arba): Calebe conquista Hebrom, e Otniel conquista Debir e o direito de se casar com Acsa.

Juízes 1:21 → Os benjamitas não expulsaram os jebuseus em Jerusalém.

Juízes 1:22-36 → Os filhos de José conquistam Betel. Um morador dessa cidade mostrou a cidade e teve a sua vida e da família preservadas (ele partiu para as terras dos heteus e fundou uma cidade de nome Luz). Fizeram de tributários: Heres, Aijalom e Saalabim.

Cidades e habitantes que não foram expulsos:

  • Manassés faz de tributários 5 cidades, porque seus habitantes teimaram em permanecer na mesma terra: Bete-Seã, Taanaque, Dor, Ibleão e Megido.

  • Efraim não expulsa os cananeus de Gezer, viviam juntos.

  • Zebulom não expulsou os cananeus de Quitrom e Naalol, os fizeram de tributários.

  • Aser não expulsou os habitantes de: Aco, Sidom, Alabe, Aczibe, Helba, Afeca, Reobe.

  • Naftali fez de tributários os habitantes de: Bete-Semes e Bete-Anate.

BOQUIM
Juízes 2:1-6 → O Anjo do SENHOR repreende a desobediência do povo, que havia feito concerto com os cananeus e deixado de seus altares pagãos. O povo se levantou a chorar, por isso aquele lugar ficou sendo chamado de Boquim, que quer dizer “pranto”.

A INFIDELIDADE DA NOVA GERAÇÃO
Juízes 2:7-23, 3:1-7 → Após a morte de Josué, e da geração que havia conquistado a terra, nasceu uma nova geração que não conhecia o SENHOR, e que adorava aos deuses pagãos: Baal e Astarote. Por isso, Deus trouxe as maldições avisadas em Deuteronômio 8:19, 11:16-17, deixou permanecer os povos no meio deles para os provar. Quando o povo clamava a Deus no aperto, Deus levantava juízes para os livrar, mesmo assim, quando o juiz morria, eles se voltavam aos deuses.

LISTA

JUIZ

TRIBO

POVO INIMIGO

ANOS DE OPRESSÃO

ANOS
DE PAZ

1

Otniel – significa “leão de Deus” (Jz 3:8-11)

Judá

Rei da Mesopotâmia, Cusã-Risataim

8 anos

40 anos

2

Eúde – significa “forte” ou “unidade” (Jz 3:12-31)

Benjamim

Eglom, rei dos moabitas, unido aos amonitas e amalequitas

18 anos

80 anos

3

Sangar – significa “espada” (Jz 3:31)

(da região sudoeste de Israel)

Filisteus

4

Débora – significa “abelha” (Jz 4-5)

(Líder militar: Baraque;
Jael matou Sísera)

(das montanhas de Efraim)

Jabim, rei de Canaã (capital Hazor); Sísera, capitão do exército

20 anos

40 anos

5

Gideão – significa “guerreiro”, ou Jerubaal – que significa “Baal contenda com ele” (Jz 6-8)

Manassés

Midianitas, amalequitas e homens do oriente

(Sucote e Penuel)

7 anos

*

Abimeleque, “Filho do rei”, se autoproclamou rei de Siquém (Jz 9).

6

Tola – significa “Escarlate” (Jz 10:1-2)

Issacar

23 anos

7

Jair – significa “ele levanta” (Jz 10:3-5)

(Gileadita: Manassés)

22 anos

8

Jefté – significa “Libertador” (Jz 11-12:7)

(Gileadita: Manassés)

Filisteus e amonitas

18 anos

6 anos

9

Ibsã – significa “Brilhante” (Jz 12:9-10)

(de Belém)

7 anos

10

Elom – significa “Carvalho” (Jz 12:11-12)

Zebulom

10 anos

11

Abdom – significa “Servo” (Jz 12:13-15)

Efraim

8 anos

12

Sansão – significa “Pequeno sol” (Jz 13-16)

Filisteus

40 anos

20 anos

A GUERRA CONTRA MOABE
Juízes 3:15-30 → Eúde entrega um presente e numa sala privada fere o rei à espada, depois convoca o exército e derrota 10mil moabitas, homens de guerra.

A GUERRA CONTRA SÍSERA E SEU EXÉRCITO
Juízes 4 → Sísera tinha um exército grande e 900 carros de ferro. Pela ordem de Deus, transmitida por Débora a Baraque, foram guerrear no Ribeiro de Quisom, Deus enviou chuva e os carros ficaram atolados. Baraque se esforçou até exterminar os guerreiros cananeus. Héber, esposo de Jael, a mulher que matou Baraque com uma estaca, era da família de Jetro, sogro de Moisés.

A GUERRA CONTRA OS MIDIANITAS
Juízes 7-8 → Gideão antes de ir à guerra pedia ao SENHOR prova de que teria vitória, após confirmação ele enfrentou corajosamente a posição de juiz e militar. Os israelitas foram convocados, 22 mil se dispuseram, 10 mil corajosos permaneceram, mas só 300 passaram no teste da vigilância. Depois da perseguição aos midianitas, Gideão ainda litigou contra os príncipes de Sucote e Penuel. O povo pede a Gideão para ser o rei deles, ao que Gideão responde: “O SENHOR sobre vós dominará.” (Jz 8:23).
Efraim reclama sobre não ter sido convocado à guerra a resposta de Gideão foi assim colocada no Targum:

COMPARAÇÃO DE JUÍZES 8:2 ENTRE VERSÕES

ARC

Targum

“Não são porventura os rabiscos de Efraim melhores do que a vindima de Abiezer?”

“Os fracos da casa de Efraim não são mais fortes do que a casa de Abiezer?”

(A casa de Abiezer, ‘os abiezritas’, era o clã da tribo de Manassés, ao qual Gideão pertencia)

UM NOVO COSTUME EM ISRAEL
Juízes 11:30-40 → Todos os anos as filhas de Israel lamentavam por 4 dias a filha de Jefté (ele votou oferecer ao SENHOR o que despontasse de sua casa, quando voltasse vitorioso da guerra contra os filisteus e amonitas).

CHIBOLETE X SIBOLETE
Juízes 12:6 → “A palavra hebraica chibolete significa “grão de cereal”. Essa palavra foi usada pelos gileaditas como teste de pronúncia, a fim de detectar pelo sotaque quem era de Efraim e quem não era. Os efraimitas não conseguiam pronunciar o som do “x” (chibolete), que soava como um fonema sibilante (sibolete), sendo assim facilmente detectados e executados.” (CHAMPLIN, 2000)

COMPARAÇÃO DE JUÍZES 12:9

ARC

NVT

“E tinha este trinta filhos, e trinta filhas que casou fora; e trinta filhas trouxe de fora para seus filhos; e julgou a Israel sete anos.”

“Ele teve trinta filhos e trinta filhas. Deu suas filhas em casamento a homens de fora de seu clã, e trouxe trinta moças de fora de seu clã para se casarem com seus filhos. Ibsã julgou a Israel durante sete anos.”

OS FILHOS DOS JUÍZES

Juízes 9

Abimeleque, filho de Gideão com uma concubina, reinou 3 anos em Siquém. Para controlar as insurreições, matou 70 dos seus irmãos numa pedra, matou Gaal e seus irmãos (siquemitas), matou mil pessoas incendiadas na torre de Siquém e foi morto depois de uma mulher jogar uma pedra da torre em Tebes que ele planejava incendiar.

Juízes 10:4

30 filhos de Tola, cavalgavam em 30 jumentosJuízes 10:4

Juízes 11:34

A única filha de Jefté foi oferecida ao SENHOR

Juízes 12:9

Ibsã casou seus 30 filhos e 30 filhas com mulheres e homens fora de seu clã

Juízes 12:14

Abdom tinha 40 filhos e 30 netos que cavalgavam sobre 70 jumentos

O ANJO DO SENHOR EM JUÍZES
Juízes 2:1-4; 5:23; 6:11-24; 13:3-22 → É possível que as aparições do anjo do Senhor fossem manifestações de uma das pessoas do Deus trino: Deus Filho ou Deus Espírito Santo.

O NAZIREADO DE SANSÃO
Juízes 13-16 → Sansão quebrou todas as regras do nazireado (Nm 6:1-21)

1. Tocar nalgum morto: Juízes 14:8-9

2. Comer alimento imundo: Juízes 14:8-9

3. Cortar o cabelo: Juízes 16:16-31

AS MULHERES DE SANSÃO
Juízes 14-15 → Casou com uma mulher em Timna
Juízes 16:1-3 → Se relacionou por 1 noite com uma prostituta de Gaza
Juízes 16:4-31 → Se apaixonou por Dalila, do Vale do Soreque

DAGOM
Juízes 16:23 → Dagom, é um antigo deus mesopotâmico, que se tornou a principal divindade dos filisteus. Em hebraico, significa cereal ou dag (peixe), ele era representado com corpo de peixe com cabeça humana, e pode estar relacionado à fertilidade e agricultura (CHAMPLIN, 2000).

MICA, JÔNATAS E A TRIBO DE DÃ
Josué 17-18 → Mica, morador da montanha de Efraim, tinha uma casa de deuses, roubou 100 moedas de prata da mãe, quando devolveu, sua mãe mandou fazer uma imagem que ficou na casa dele. Ele nomeou seu filho como seu sacerdote, mas depois recrutou o levita, Jônatas, neto de Moisés (Jz 18:30), para exercer o sacerdócio em seu lar. Todas essas práticas são proibidas na lei de Deus.
A tribo de Dã havia crescido e precisava conquistar mais terras. Antes de conquistar Laís, consultou e levou  Jônatas, o levita, e os deuses de Mica, este tentou recuperá-los, mas como os 600 guerreiros de Dã eram mais fortes, desistiu e voltou pra casa. Laís foi conquistada e queimada pelos danitas, que mudaram o nome da cidade para Dã.

A HISTÓRIA MAIS DESASTROSA EM JUÍZES
Juízes 19-21 → Essa história aconteceu logo após a morte de Josué.
Cronologia dos fatos:
1 – A concubina do levita adultera e foge para casa do pai em Belém
2 – O levita vai buscá-la, passa 3 dias, parte no 5º dia à tarde, à tarde, o levita, sua concubina e seu servo, foram a Jebus, cidade estranha, então seguiram para uma cidade dos filhos de Israel: Gibeá. Ninguém o acolheu.
3 – Um ancião efraimita que peregrinava em Gibeá, ofereceu pousada para que não passassem a noite na praça. Reunidos, jantaram.
4 – Os homens de Gibeá queriam se prostituir com o levita, o ancião não aceitou, eles insistiram, o levita deu sua concubina. Abusaram dela toda a noite. Ela morreu.
6 – O levita foi para casa com o corpo e dividiu em 12 partes e enviou para todas as tribos de Israel.
7 – Todo Israel se reuniu em Mizpá, uma das cidades de Benjamim. Quando souberam o que houve pediram os criminosos de Gibeá, mas os benjamitas não lhes ouviram, antes se juntaram para lutar contra Israel.
8 – Guerra declarada: 400 mil israelitas X 26.700 benjamitas.
Os israelitas consultaram a Deus antes de ir à guerra, qual tribo pelejaria contra Benjamim e obtiveram resposta
9 – Peleja em Gibeá:
1º dia: Benjamim vence, 22 mil israelitas morreram;
2º dia: Benjamim vence, 18 mil israelitas abatidos; jejum, orações, ofertas (juramento de não dar suas filhas para se casarem com os danitas);
3º dia: Na emboscada de Israel contra Benjamim, morrem 30 israelitas e 25.100 benjamitas.
10 – Da tribo de Benjamim, sobraram 600 homens que ficaram escondidos numa penha.
11 – O povo chora e separa 400 mulheres da única cidade que não tinha ido à peleja, Jabez-Gileade, e mata o restante do povo dessa cidade.
12 – Por causa do juramento, montam um plano de atraírem 200 filhas de Siló para darem aos benjamitas e se desculpar depois com seus pais.

Tal desastre aconteceu porque cada um fazia o que achava melhor, e quando perguntaram a Deus condicionavam às suas próprias vontades e leis (Jz 21:25).

REFERÊNCIAS CONSULTADAS

BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. Versão Almeida Revista e Corrigida. Ed. 1995. São Paulo: CPAD, 2010.

BÍBLIA SAGRADA: Anote: Revista e Corrigida na Grafia Simplificada. 1ª ed. Editora Central Gospel: Santo André, São Paulo, 2009.

BÍBLIA SAGRADA: Nova Versão Transformadora. 1. ed. São Paulo: Mundo Cristão, 2016.

CHAMPLIN, Russell Norman. Dicionário A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

DAVIS, John D.. Dicionário da Bíblia. Rio de Janeiro: Casa Publicadora Batista, 1965.

Bible Journaling em Português

bible-journaling-lisland

Reuni ilustrações em PDF inspiradas em Bíblias americanas ilustradas, como: “Inspire”, “My Creative Bible”, “The Promises of God Creative Journaling Bible”, “Beautiful Word Bible”.

Enquanto esperamos uma Bíblia brasileira como essas, nos divertimos com ilustrações gratuitas disponibilizadas pelo Freepik e Supercoloring. Clique no link do PDF abaixo para imprimir e pintar:

Estudo da Bíblia: Números 16-36

A REBELIÃO DE CORÉ, DATÃ E ABIRÃO
Números 16 → Coré, coatita de Levi, Datã e Abirão, da tribo de Rúben, e mais 250 filhos de Israel (coatitas) se reuniram contra a liderança de Moisés, contra o sacerdócio ordenado por Deus a Arão e contra a jornada no deserto.
Penas para os rebeldes:

  1. Coré foi engolido pela terra com sua família e pertences, à porta do Tabernáculo (conforme Números 26:11, os filhos de Coré não se juntaram a ele na rebelião e ficaram vivos; os filhos de Coré – os coraítas – foram autores dos Salmos 42, 44-49, 84, 85, 87 e 88);

  2. Datã e Abirão não se apresentaram no tabernáculo, ficaram em frente de suas próprias tendas, mas também foram tragados com suas famílias e pertences;

  3. Os 250 homens que queriam oferecer incenso morreram queimados, e os incensários foram transformados numa tampa como memorial.

  4. 14.700 pessoas morreram no dia seguinte de praga por acusarem a Moisés e Arão de terem matados os rebeldes, desconsiderando a ação divina.

Amêndoas e sua flor

A VARA DE ARÃO FLORESCE
Números 17 → Para confirmar o sacerdócio de Arão, Deus pediu que fossem reunidas 12 varas de do líder de cada tribo; cada vara teve gravado o nome da tribo, exceto a de Levi, que Deus pediu que gravasse o nome de Arão; a vara que florescesse era o sinal de qual líder e tribo Deus havia escolhido para o sacerdócio.
As varas foram reunidas no Tabernáculo, no dia seguinte, somente na vara com o nome de Arão tinha flores e amêndoas. As varas de todos os líderes foram devolvidas, exceto a de Arão, que foi guardada dentro da Arca da Aliança.

DEVERES E DIREITOS DOS SACERDOTES E LEVITAS
DIREITOS (Números 18:8-20) → Primeiros frutos, primogênitos dos animais (carne, peito e ombro direito), todos os dízimos por herança; os homens meraritas (linhagem sacerdotal) podiam comer das coisas santíssimas no lugar santíssimo; mulheres e homens, dos levitas, podiam comer das ofertas alçadas em suas casas.
DEVERES (Números 18:8-20) → Cuidar do Tabernáculo e das ofertas, o sacerdócio é serviço dos meraritas, oferecer o dízimo dos dízimos.

A PURIFICAÇÃO PARA QUEM TOCAR UM MORTO
Números 19 → Uma novilha vermelha era sacrificada e queimada fora do arraial. O ritual de purificação acontecia 3 dias depois de a pessoa tocar o morto, com as cinzas e água misturados e aspergidos pelo sacerdote. Ao 7º dia a pessoa fica pura.

O REGISTRO DA MORTE DE ARÃO E MIRIAM
Números 20:1 → Miriã morre aos 125 anos, no deserto de Zim, em Cades.
Números 20:22-29 → Arão morre aos 123 anos, no Monte de Hor, na data de 01/05/40 (Nm 33:38).

MOISÉS FERE A ROCHA 2x
Êxodo 17:1-7 → Em Refidim, no deserto de Sim. O lugar foi chamado de Massá e Meribá. Deus manda Moisés ferir a rocha, Moisés fere.
Números 20:2-13 → Em Cades, no deserto de Zim. O lugar foi chamado de Meribá. Deus manda Moisés falar à rocha, Moisés fere.
MASSÁ E MERIBÁ
Massá significa “teste” ou “tentação”. Meribá significa “ralhar”, “querelar” (sua raiz é rib ou rub), “rebelião”. Os dois termos (Massá e Meribá) tornaram-se sinônimos da “dureza de coração” e da “infidelidade” de Israel. (CHAMPLIN, 2001)

POVOS E CONQUISTAS NO CAMINHO
Edom (Nm 20:14-21) → O rei de Edom nega passagem. Deus não deu a terra de Edom para Israel.
Arade (Nm 21:1-3) → O rei de Arade, um cananeu, lutou contra Israel e levou prisioneiros. Israel fez um voto e destruiu as cidades dele. O lugar passa a se chamar Horma, do hebraico herem significa “destruição” ou “banimento”, que numa tradução literal significa: “devotados à destruição”.
Seom (Nm 21:21-31) → Israel solicita permissão para passar por Seom, além de negar passagem Seom guerreou contra Israel. Israel conquistou todas as cidades deles e habitou nelas. Cidades conquistadas: Seom, Arnom, Jaboque, Hesbom e aldeias.
Jazer (Nm 21:33) → Moisés envia espias e expulsa os amorreus de lá.
Basã (Nm 21:33-35) → Ogue, rei de Basã, sai à peleja contra Israel em Edrei. Israel vence a guerra e conquista o território.

Números 21:16-18 → Deus leva o povo a Beer, e ali concede água. O povo entoa um cântico:

“Brote água, ó poço!
Cantem a seu respeito,
a respeito do poço que os líderes cavaram,
que os nobres abriram com cetros e cajados”

OS NÚMEROS DE BALAQUE E BALAÃO
2x Balaque chamou Balaão
3x Balaão espancou a jumenta
4x Balaão abençoou o povo de Deus
2x Balaque preparou 7 altares, para Balaão sacrificar 7 bezerros e 7 carneiros

Números 22-25, 31:16 e Apocalipse 2:14 → Balaque, rei de Moabe, enviou mensageiros para chamar Balaão com o objetivo de amaldiçoar Israel. Balaão era profeta de Deus, mas se interessou pela recompensa prometida por Balaque. Não conseguindo amaldiçoar o povo de Deus, Balaão usou de outros meios para levar o povo abençoado a se tornar amaldiçoado: o povo de Israel pecou contra Deus ao cair na cilada preparada por Balaão e Balaque, fornicaram e comeram sacrifícios de idolatria. Entretanto, o final de Balaque e Balaão foi trágico: ambos morreram na guerra por ordem de Deus (Josué 13:22).

O NEGÓCIO DE BAAL-PEOR
Números 25 e 31:16 → Balaão fecha negócio com Balaque, moabita mais outros povos interessados na derrota de Israel, como os midianitas. O negócio consistia em persuadir os israelitas a pecarem contra Deus, para então serem rejeitados por Deus e perecerem diante deles. 24 mil israelitas morreram de praga.

Lista geneológica dos líderes [CLIQUE NA IMAGEM PARA AMPLIAR]

O 2º CENSO DOS ISRAELITAS: comparação

CENSOS PARA A GUERRA

TRIBOS

1º RECENSEAMENTO
soldados de 20 anos para cima, todos que podiam guerrear (Nm 1)

2º RECENSEAMENTO após 38 anos

soldados de 20 anos para cima, todos os que podiam guerrear (Nm 26)

RÚBEN 46.500 ⬇ 43.730
SIMEÃO 59.300 ⬇ 22.200
JUDÁ 74.600 ⬇ 76.500
ISSACAR 54.400 ⬆ 64.300
ZEBULOM 7.400 ⬆ 60.500
JOSÉ EFRAIM 40.500 ⬇ 32.500
MANASSÉS 32.200 ⬆ 52.700
Total 72.700 ⬆ 85.200
BENJAMIM 35.400 ⬆ 45.600
62.700 ⬆ 64.400
ASER 41.500 ⬆ 53.400
GADE 45.650 ⬇ 40.500
NAFTALI 53.400 ⬇ 45.400
LEVI [ ⬆ 23.000 – para serviços sacerdotais]
TOTAL DO CENSO 603.550 ⬇ 601.730 [sem os levitas]

[623.730 com os levitas]

TOTAL ESTIMADO DO POVO (crianças, mulheres, idosos e estrangeiros) 2.000.000 a 3.000.000

Genealogia da Tribo de Levi

A LEI DAS HERANÇAS
Números 27:1-17 → As filhas de Zelofeade, Macla, Noa, Hogla e Tirza, levaram a causa da divisão da herança para o pai de família que não tivesse filho homem. Deus dá sua ordem sobre a herança:
– O homem que morresse e não tivesse filho homem, deixaria herança para as filhas
– Se ele não tivesse filhas, a herança ficava para seus irmãos
– Se não tivesse irmãos, a herança ficava para seus tios
– Se não tivesse tios, a herança ficava para o parente mais chegado.

JOSUÉ É ESCOLHIDO PARA SUBSTITUIR MOISÉS
Números 27:12-23 → Deus revela a Moisés que mostraria a terra Prometida e que o levaria, Moisés intercede por um líder substituto, Josué é escolhido por Deus.

HOLOCAUSTO DIÁRIO E CONTÍNUO
Números 28:1-8 → Eram sacrificados diariamente, pela manhã e outro à tarde:
2 cordeiros de 1 ano, sem mancha
2kg da flor de farinha
1l de azeite puro de olivas prensadas
1l de vinho

HOLOCAUSTO NO SÁBADO
Números 28:9-10 → Era sacrificado o Holocausto Diário mais um sacrifício adicional do sábado:
2 cordeiros de 1 ano sem defeito
4kg da flor de farinha umedecida com azeite (Oferta de Cereal)

HOLOCAUSTO MENSAL
Números 28:11-15 → No 1º dia de cada mês era sacrificado o Holocausto Diário mais um sacrifício adicional do Holocausto Mensal:
2 novilhos sem defeito + 12kg da flor de farinha + 4l de vinho
1 carneiro sem defeito + 4kg da flor de farinha + 1,33 litros de vinho
7 cordeiros de 1 ano sem defeito + 14kg da flor de farinha + 7l de vinho
+ 1 bode sem defeito para expiação do pecado

HOLOCAUSTO NA PÁSCOA
Números 28:16-25 → Do dia 14 ao 21 do 1º mês era sacrificado o Holocausto Diário mais um sacrifício adicional do Holocausto da Páscoa:
2 novilhos sem defeito + 12kg de flor de farinha umedecida com azeite
1 carneiro sem defeito + 4kg de flor de farinha umedecida com azeite
7 cordeiros sem defeito + 14kg de flor de farinha umedecida com azeite
(Pela manhã)

HOLOCAUSTO DA FESTA DA COLHEITA
Números 28:26-31 → No dia marcado como o dia oficial da Festa da Colheita era sacrificado o Holocausto Diário mais um sacrifício adicional da Festa da Colheita:
2 novilhos sem defeito + 12kg da flor de farinha umedecida com azeite
1 carneiro sem defeito + 4kg da flor de farinha umedecida com azeite
7 cordeiros de 1 ano sem defeito + 14kg da flor de farinha umedecida com azeite
1 bode sem defeito para expiação de pecado
+ Ofertas Derramadas e Ofertas de Cereal

HOLOCAUSTO NA FESTA DE TROMBETAS
Números 29:1-6 → No 1º dia do 7º mês era convocado um dia oficial de reunião sagrada e sacrificado o Holocausto Diário mais um sacrifício adicional:
1 novilho sem defeito + 6kg da flor de farinha umedecida com azeite
1 carneiro sem defeito + 4kg da flor de farinha umedecida com azeite
7 cordeiros de 1 ano sem defeito + 14kg da flor de farinha umedecida com azeite
1 bode para expiação de pecado

HOLOCAUSTO DO DIA DA EXPIAÇÃO (Dia do Perdão de Pecados)
Números 29:7- → No 10º dia do 7º mês era sacrificado o Holocausto Diário mais o sacrifício adicional do Dia da Expiação de Pecados:
1 novilho sem defeito + 6kg da flor de farinha umedecida com azeite
1 carneiro sem defeito + 4kg da flor de farinha umedecida com azeite
7 cordeiros de 1 ano sem defeito + 14kg da flor de farinha umedecida com azeite
1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal + Oferta de Libação (vinho)

HOLOCAUSTO PARA A FESTA DAS CABANAS
Números 29:12-40 → Do dia 15 ao 21 do 7º mês, era sacrificado o Holocausto Diário mais os sacrifícios adicionais da Festa das Cabanas:

1º DIA 13 novilhos sem defeito + 78 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

2º DIA 12 novilhos sem defeito + 72 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

3º DIA 11 novilhos sem defeito + 66 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

4º DIA 10 novilhos sem defeito + 60 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

5º DIA 9 novilhos sem defeito + 54 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

6º DIA 8 novilhos sem defeito + 48 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

7º DIA 7 novilhos sem defeito + 42 kg da flor de farinha

2 carneiros sem defeito + 8kg da flor de farinha

14 cordeiros de 1 ano sem defeito + 28 kg da flor de farinha

1 bode para expiação de pecado + Oferta de Cereal e Oferta Derramada

A LEI DOS VOTOS
Números 30 → O voto significava uma promessa ou abstinência (de alimentos, por exemplo ver v. 13). Quando um homem fazia um voto tinha de cumprir. Quando uma mulher fizesse um voto, se o pai ou marido discordassem o voto era anulado.

VITÓRIA NA GUERRA
Números 31 → Antes da morte de Moisés, Deus ordena vingança contra os midianitas (Nm 25:17-18), por causa do Negócio de Peor. Morreram 5 reis midianitas, todos os homens e mulheres, exceto mulheres virgens. 12 mil israelitas foram à guerra, mil de cada tribo, quando os 12 mil retornaram se purificaram conforme a ordem de Deus (Nm 19).
Despojos: foram purificados e divididos entre os israelitas e uma parte foi oferecido a Deus.

DESPOJOS

OVELHAS BOIS JUMENTOS ALMAS
TOTAL 675.000 72.000 61.000 32.000
METADE DOS GUERREIROS 337.500 36.000 30.500 16.000
METADE DO POVO 337.500 36.000 30.500 16.000
1/5 DE DEUS 675 72 61 32
OFERTA ALÇADA PELA CONTAGEM DO EXÉRCITO 200 Kg de ouro em vasos, braceletes, anéis, brincos e colares

O PEDIDO DE RÚBEN E GADE
Números 36 → Rúben, Gade e parte da tribo de Manassés pediram a Moisés as terras daquém do Jordão (Reinos de Seom e Ogue, e Gileade), pois eram boas para a criação de gados. Eles prometeram (v.17) ajudar seus irmãos a conquistarem a Terra de Canaã, que ficava além do Rio Jordão, e só voltar para suas casas depois de haverem se estabelecido.

JORNADAS NO DESERTO
Números 33 → Moisés lista os locais onde o povo de Israel acampou, segundo a ordem de Deus.
Pouco mais de 40 lugares em 40 anos:
Ramessés → Sucote → Etã → Pi-Hairote → meio do mar ao deserto → Mara → Elim → junto ao Mar Vermelho → deserto de Sim → Dofca → Alus → Refidim → deserto de Sinai → Quibrote-Taavá→ Hazerote → Ritmá → Rimom-Perez → Libna → Rissa → Queelata → Séfer → Harada → Maquelote → Taate → Tara → Mitca → Hasmona → Moserote → Bene-Jaacã → Hor-Hagidgade → Jotbatá → Abrona → Ezion-Geber → deserto de Zim, que é Cades → monte Hor → Zalmona → Punom → Obote → Ije-Abarim, no termo de Moabe → Dibom-Gade → Almom-Diblataim → montes de Abarim, defronte de Nebo → campinas de Moabe, junto ao Jordão, na direção de Jericó.

DEUS ORDENA A EXPULSÃO DOS CANANEUS E DEMARCA O TERRITÓRIO DE ISRAEL:

 

DEUS NOMEIA LÍDERES
Números 34 → Eleazar e Josué, líderes da repartição das terras + 1 líder de cada tribo:

TRIBOS PRÍNCIPES
JUDÁ Calebe
SIMEÃO Simeão
BENJAMIM Elidade
Buqui
JOSÉ MANASSÉS Haniel
EFRAIM* Quemuel
ZEBULOM Elizafã
ISSACAR Paltiel
ASER Aiúde
NAFTALI Pedael

RÚBEN E GADE já haviam conquistado a terra daquém do Jordão

*Josué era da tribo de Efraim, sua função era de liderar todas as tribos. Portanto, Quemuel, príncipe da tribo de Efraim liderava a distribuição das terras somente em sua tribo, enquanto Josué era o líder, junto a Eleazar, de liderar a distribuição das terras de todas as tribos.

AS CIDADES DOS LEVITAS
Números 35:1-8 → Das heranças de Israel algumas cidades e pastagens deviam ser separadas para a Tribo de Levi:

  • 48 cidades com 450m dentro dos muros e 900m de pastagem ao redor dos muros, se estendendo ao norte, sul, leste e oeste

  • 6 dessas cidades eram cidades de refúgio

CIDADES DE REFÚGIO
Números 35:9-34→ 6 cidades, 3 cidades daquém do Jordão e 3 dalém do Jordão, eram separadas para proteger a integridade física de um homicida culposo, fosse ele israelita ou estrangeiro. Enquanto o homem julgado por homicídio culposo permanecesse na cidade estaria protegido de ser morto; saindo da cidade ficava à mercê do seu vingador. Um homicida doloso era condenado, por 2 ou mais testemunhas, à morte.

O CASAMENTO DAS HERDEIRAS
Números 36 → Os manassitas entram com a questão das filhas de Zelofeade se tornarem as herdeiras da terra que seria do pai (confira Nm 27:1-11), porque se elas se casassem com homens que não fossem manassitas, as terras passariam para outra tribo, diminuindo o território demarcado por Deus. A resposta e ordem de Deus foi que nenhuma terra passaria de uma tribo para outra, portanto uma herdeira só poderia casar com seus primos, para as terras ficarem em sua tribo, segundo a casa de seu pai. Completou-se então, a Lei das Heranças.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS

 

BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. Versão Almeida Revista e Corrigida. Ed. 1995. São Paulo: CPAD, 2010.

A Bíblia em Ordem Cronológica: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

 

Bíblia Sagrada: Anote: Revista e Corrigida na Grafia Simplificada. 1ª ed. Editora Central Gospel: Santo André, São Paulo, 2009.

 

Bíblia Sagrada: Nova Versão Internacional. São Paulo: Editora Vida, 2000.

 

BÍBLIA SAGRADA: Nova Versão Transformadora. 1. ed. São Paulo: Mundo Cristão, 2016.

 

CHAMPLIN, Russell Norman. Dicionário A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

 

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Números. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 1.

Estudo da Bíblia: Livro de Levítico 1 – 27

É com muito cuidado e temor que preparei o estudo do livro de Levítico. Por se tratar de um livro sacerdotal, o conteúdo do livro sempre foi conservado muito cuidadosamente pelos hebreus, e também o será por mim, pois esta é a vontade de Deus.

Esse estudo está divido em 7 partes:

I. REGULAMENTOS A RESPEITO DOS SACRIFÍCIOS: Capítulos 1 ao 7

II. A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES: Capítulos 8 ao 10

III. DIFERENÇA ENTRE LIMPOS E IMUNDOS: Capítulos 11 ao 15

IV. O DIA DO PERDÃO: Capítulo 16

V. LEIS DA SANTIDADE: Capítulos 17 ao 25

VI. BÊNÇÃOS E PUNIÇÕES FINAIS: Capítulo 26

VII. LEIS DOS VOTOS E OFERTAS: Capítulo 27

ÉTIMO DO TÍTULO DO LIVRO: Na Torá, é intitulada como “Lei dos Sacerdotes”, a Septuaginta traduziu para o grego como Leuitikon ou Leueitikon, “a respeito dos levitas”. A Vulgata, tradução do grego para o latim, intitulou o livro com a frase: Liber Leviticus, derivando o título em português para “Levítico” (HARRISON, 1983).

AUTOR: Moisés (Mateus 5:17)

DATA: ~ 1461 a.C. (Reese, 2003)

CAPÍTULOS TOTAIS: 27

TABELA RETIRADA DO LIVRO DE HARRISON, 1983

Tema Geral

Santidade de Deus aplicada à própria vida

Temas Específicos

Cap. 1-15

Remoção de pecado; Restauração da comunhão com Deus

Cap. 16-27

Ética; Moral; Santidade

Objetivo

Garantir a presença de Deus com seu povo pela obediência às ordenanças

Justificativa

Tratar das obrigações dos israelitas, em especial os levitas

Ensinos Espirituais

O Deus Vivo e Onipotente se faz presente com seu povo, desde que sigam Suas ordens;

Jesus cumpriu o conceito levítico da oferta pelo pecado.

RESUMO DOS CAPÍTULOS DE LEVÍTICO

I. REGULAMENTOS A RESPEITO DOS SACRIFÍCIOS (Capítulos 1 ao 7)

Capítulo 1 – Os Holocaustos

Esse capítulo descreve as especificações de como deviam ser os holocaustos, cujo objetivo eram o perdão dos pecados.

Ofertas voluntárias ao SENHOR:

  • Gado (bezerro);

  • Gado miúdo (ovelhas ou cabras);

  • ou aves (rolas ou pombinhos).

Ensino Espiritual: Uma oferta ao SENHOR deve ser voluntária e seguir as recomendações de Deus.

Capítulo 2 – Ofertas de Manjares

Este tipo de oferta era um memorial para demonstrar o senhorio e provisão de Deus.

Ofertas voluntárias ao SENHOR:

  • Ofertas cruas (flor de farinha, com azeite e incenso);

  • Ofertas cozidas no forno: bolos asmos da flor de farinha amassados com azeite, e coscorões asmos untados com azeite;

  • Ofertas cozidas na caçoula: flor de farinha sem fermento amassada com azeite;

  • Oferta de manjares das primícias: espigas verdes, grão trilhado de espigas verdes cheias, tostadas ao fogo.

Ensino Espiritual: O SENHOR tem um memorial nosso registrado (Malaquias 3:16), e nós também precisamos de um memorial, porque Deus cuida de nós e nos provê todas as coisas. A Santa Ceia é um exemplo de memorial, lembramos que o SENHOR morreu por nós e voltará para cearmos juntos no Céu.

Capítulo 3Sacrifício pacífico

Para simbolizar paz e comunhão com Deus, eram ofertados voluntariamente os seguintes sacrifícios pacíficos, com o propósito de expressar gratidão a Deus:

  • Gado macho ou fêmea, sem mancha

  • Gado miúdo macho ou fêmea, sem mancha (cordeiro ou cabra)

A gordura e o sangue desses animais eram oferecidos ao SENHOR, portanto ficou proibido de se comer gordura ou sangue da oferta.

Ensinos Espirituais: Alcançamos a paz com Deus através do sacrifício único e consumado de Jesus Cristo.

Capítulo 4Sacrifício pelos pecados

Pecado contra o mandamento (ainda que oculto), era exigido um sacrifício de:

  • Novilho: quando o pecado era cometido pelo Sacerdote ou pela congregação

  • Bode sem mancha: quando cometido por um príncipe

  • Cabra fêmea ou uma cordeira, sem mancha: quando cometido por qualquer pessoa

Ensinos Espirituais: A nossa comunhão com Deus é restabelecida depois de o pecado ser confessado e de sermos purificados pelo sangue de Jesus.

Capítulo 5Oferta pela Culpa

a) Pecados ocultos: ouvir e não denunciar uma blasfêmia, tocar em algo morto ou em imundícia humana, jurar fazer o mal

Oferta exigida: Fêmea de gado miúdo, cordeira ou cabra; a pessoa que não tivesse condição financeira de oferecer o gado miúdo, oferecia 2 rolas ou 2 pombinhos; e quem não tivesse condição financeira de oferecer as aves, oferecia 1/10 de flor de farinha.

b) Sacrifício pelo sacrilégio: Pecado por ignorar as regras das coisas santas

Oferta exigida: Estimar o valor de um carneiro e oferecer o valor em siclos de prata, acrescido 1/5 para o sacerdote.

c) Sacrifício pela ignorância: Pecado contra o mandamento, mesmo que a pessoa não soubesse

Oferta exigida: Um carneiro sem mancha.

Ensinos Espirituais: Os pecados cometidos involuntariamente, por ignorância, negligência ou imprudência, possuem a mesma gravidade de um pecado consciente, precisam ser confessados, pois Deus oferece perdão.

Capítulo 6Leis para os Sacerdotes das 5 ofertas anteriores

a) Pecados voluntários contra o SENHOR e contra o próximo: Negar devolver o penhor, roubar, extorquir, mentir quando achar algo perdido, jurar falsamente.

Sacrifícios: Devolver tudo, acrescentar 1/5, e oferecer 1 carneiro sem mancha.

b) Leis das ofertas:

  • Lei do Holocausto: Fogo contínuo, sacrifício queimado durante toda noite, remoção das cinzas para fora do arraial, acender lenha a cada manhã.

    O fogo arderá continuamente sobre o altar; não se apagará.” Levítico 6:13

  • Lei da Oferta de Manjares: Oferecida por um dos filhos de Arão, encher a mão de flor de farinha, azeite e incenso, e queimar sobre o altar. O restante podia ser comido por Arão e seus filhos. É proibido pôr fermento.

  • Oferta para Consagração dos Sacerdotes: 1/10 de flor de farinha – metade oferecido pela manhã, metade à tarde; cozido; queimado no altar.

  • Lei do Perdão do Pecado: Local separado para degolar os animais; o sacerdote comia as sobras (a oferta oferecida dentro do Santuário não podia ser comida, tinha de ser totalmente queimada); os respingos de sangue deviam ser lavados; o vaso de barro na qual a oferta foi cozida devia ser quebrado, o vaso de cobre lavado.

Ensinos Espirituais: O fogo do altar, aceso ininterruptamente, era o fogo aceso pelo próprio Deus e representava a Sua presença. Quando pensamos em nossa própria vida como um altar, o Fogo é a presença do Espírito Santo, que não pode ser apagado (1 Ts 5:19).

Capítulo 7Leis, proibições e a porção dos sacerdotes

a)Leis

  • Lei do Perdão pela Culpa: Oferecer ao SENHOR a gordura, as tripas, o lóbulo do fígado com os rins, do animal. Os sacerdotes podiam comer o restante e ficar com o couro do animal, comiam também ofertas cozidas e amassadas com azeite ou seca.

  • Sacrifício da Paz (Oferta de Louvores): Tinha 3 propósitos, ação de graças, voto e oferta voluntária.

  • Ofertas para o SENHOR: bolos e coscorões asmos amassados com azeite, feitos da flor de farinha, as ofertas com azeites serão fritas; pão com fermento oferecido com os bolos

  • Parte dos Sacerdotes: De toda oferta um será oferta alçada ao SENHOR, que será para o sacerdote; a carne do sacrifício podia comer no dia, a carne do voto ou oferta voluntária poderia comer até o dia seguinte, mas no terceiro dia, o que sobrar deveria ser queimado.

b) Proibições: É proibido comer da gordura das ofertas e sacrifícios; é proibido a qualquer pessoa, em qualquer lugar, comer comida com sangue.

c) Porção dos Sacerdotes: Peito sem gordura do sacrifício pacífico, coxa direita da oferta alçada do sacrifício pacífico.

Ensinos Espirituais: A gordura era considerada a melhor parte da oferta, esta ficava para o SENHOR. Quando ofertarmos ao SENHOR, vamos oferecer nosso melhor, uma fé viva, um culto racional, um coração grato e cheio de amor a Ele. Outro ensino importante, é sobre o sustento dos pastores e missionários, eles vivem exclusivamente da Obra, portanto, necessitam de sustento financeiro.

II. A CONSAGRAÇÃO DOS SACERDOTES (Capítulos 8 ao 10)

Capítulo 8A consagração dos sacerdotes

a) A preparação para a unção e a cerimônia de consagração dos sacerdotes (8:1-9, 12-13). Conforme Números 28 – 29, os sacerdotes foram banhados, vestidos e ungidos

b) A santificação do Tabernáculo (8:10-11) com o azeite da unção.

c) A oferta da consagração (8:14-36): 1 novilho para perdão do pecado, 2 carneiros, 1 para o holocausto e outro para consagração dos sacerdotes, e o cesto dos pães asmos, com um bolo asmo, um bolo de pão com azeite e um coscorão.

Sete dias dentro da congregação para consagração.

Ensinos Espirituais: O reino sacerdotal em Israel era uma mostra que o povo, por si mesmo, não podia se achegar a Deus. Os sacerdotes, com a vida consagrada a esse serviço, intermediavam a relação do povo com Deus. Depois da morte e ressurreição de Jesus, Ele se tornou nosso intermediador, o nosso Sumo Sacerdote, nos levando, consagrados e santificados, até Deus.

Capítulo 9Regras e execução das ofertas

  1. 1 bezerro e 1 carneiro em holocausto para perdão do pecado do sacerdote

  2. 1 bode, 1 bezerro, 1 cordeiro de 1 ano, em holocausto para perdão do pecado do povo

  3. Oferta de Manjares queimada sobre o altar

  4. 1 boi e 1 carneiro para sacrifício pacífico pelo povo

Ensinos Espirituais: Essa celebração se refere ao arrependimento, perdão de pecados, louvores ao SENHOR e gratidão à comunhão restabelecida. A obediência total às ordens do SENHOR traz a manifestação de sua glória.

Capítulo 10Aprendizes de sacerdotes

a) Nadabe e Abiú morreram porque puseram fogo estranho em seu incensário, desrespeitando a ordem de Deus. A justificativa de Moisés: O SENHOR é santo e deve ser glorificado diante do povo. Moisés, Arão, Eleazar e Itamar não podiam tocar nos corpos mortos. Misael e Elzafã, primos deles, retiraram os corpos de diante do santuário para fora do arraial.

b) Proibição: Nenhum vinho, nem bebida forte na tenda da congregação.

c) Moisés reitera o local onde deviam ser comidos as ofertas: no lugar santo, junto ao altar. v. 17b “O SENHOR a deu a vós, para que levásseis a iniquidade da congregação, para fazer expiação por eles diante do SENHOR.” (expiação = perdão) Arão explica o por quê de não comerem naquele dia: “seria aceito aos olhos do SENHOR”?

Ensinos Espirituais: A desobediência e desrespeito a Deus tem como consequência a morte. O serviço ao SENHOR é para sóbrios.

Jesus levou sobre si os nossos pecados (v.17b).

III. DIFERENÇA ENTRE LIMPOS E IMUNDOS (Capítulos 11 ao 15)

Capítulo 11Diferença entre o imundo e o limpo e entre os animais que podem ou que não podem ser comidos

ANIMAIS LIMPOS

ANIMAIS IMUNDOS

Animais terrestres com unhas fendidas que se dividem em duas, e que remói

Animais terrestres com unhas fendidas que não se dividem em duas, e que não remói. Ex.: Camelo, coelho, lebre, porco

Animais aquáticos com nadadeiras e escamas

Animais aquáticos: sem nadadeiras e com pele

Demais espécies de aves

Aves de rapina: águia, urubu, águia-marinha, milhafre, falcão, qualquer espécie de corvo, coruja-de-chifre, coruja-de-orelha-pequena, coruja-orelhuda, qualquer espécie de gavião, mocho, coruja-pescadora, corujão, coruja-branca, coruja-do-deserto, abutre, cegonha, qualquer tipo de garça, poupa e o morcego

Répteis que voam, quadrúpedes e que salta: os diversos tipos de gafanhotos

Répteis que voam, com 4 ou mais patas (+ insetos)

Nenhum réptil que se arrasta é limpo

Répteis que se arrastam: doninha, rato, qualquer espécie de lagarto grande, lagartixa, lagarto-pintado, lagarto, lagarto da areia e camaleão

SOBRE O QUE TOCAR EM CADÁVER

IMUNDO ATÉ A TARDE

PERMANECE IMUNDO

O homem que tocar em cadáver (deve lavar as vestes)

O vaso de barro deve ser quebrado (o que houver nele fica imundo)

O homem que tocar em réptil morto

Comida ou bebida que cair na água imunda

Tudo que cair sobre o animal morto (vaso de madeira, vestido, pele, saco, qualquer instrumento, deve ser lavado em água)

O forno e o vaso de barro sobre o qual o corpo morto cair devem ser quebrados

Se um animal limpo morrer, quem tocar, ou comer, ou levar o corpo, deve lavar seus vestidos

Se derramar água na semente e tocar em cadáver

SERÁ LIMPO

A fonte ou cisterna sobre o qual cair o cadáver

Se o cadáver cair sobre a semente sem água

Ensinamentos Espirituais: A maioria dos animais listados na coluna de imundos comem carne ou substâncias que podem adoecer ou matar pessoas. Porcos, ursos e aves de rapina podem comer (e gostam de) carne em decomposição. Animais predatórios como lobos, leões e leopardos matam e comem os animais na manada que sejam mais fracos (e às vezes os doentes). Animais marinhos, tal como lagostas e caranguejos, limpam o fundo do mar comendo animais mortos. Mariscos consomem matéria orgânica em decomposição. Aqui está uma prescrição do Médico dos médicos para manter seu povo saudável.

Não tocar em animais mortos, e proceder ao rito de tornar-se limpo, servia para distinguir o povo santo e evitar associações sociais e espirituais com quem não servia a Deus. Conforme os versículos 44 e 45, Deus deseja que sejamos santos, separados.

Capítulo 12A purificação da Mulher depois do parto

Ao dar luz a um menino, a mãe ficava 7 dias imunda, no 8º dia o menino era circuncidado, a mãe passava 33 dias para purificação, sem poder ir ao Santuário. Completados 40 dias, desde o parto, teria de levar a oferta para propiciação. Obs.: Segundo a medicina, o 8º dia foi considerado o tempo ideal para circuncisão dos meninos.

Ao dar a luz a uma menina, a mãe ficava 14 dias imunda e mais 66 dias para purificação. Completados 80 dias, desde o parto, teria de levar a oferta para propiciação.

Oferta para propiciação e para a mãe ser limpa do fluxo de sangue:

  • 1 cordeiro de 1 ano para holocausto + 1 um pombinho ou 1 rola para perdão do pecado

    OU

  • Para quem não tivesse condição financeira: 2 rolas – um para holocausto e outro para perdão do pecado – ou 2 pombinhos – um para holocausto e outro para perdão do pecado

Ensinos Espirituais: A circuncisão foi uma aliança entre Deus e Abraão (Gn 17: 12). Na aliança entre Cristo e a Igreja, a circuncisão corresponde a retirada das obras da carne, ao ser nova criatura e ao cumprir a vontade de Deus. “A circuncisão é a que é do coração” Rm 2:29 (Confira também: Gálatas 6:15; Colossenses 2:11, 3:11; Romanos 2:25-28, 4:10-12; 1 Coríntios 7:19; Efésios 2:11)

A mulher até hoje precisa de resguardo após o parto. Deus cuida da saúde da mulher.

Capítulo 13Leis da Lepra

LEPRA NO CORPO

IMUNDO

LIMPO

Inchaço, pústula, empola branca, com pelo branco, praga mais profunda que a pele

Inchaço, pústula, ou empola branca, que não aparente ser mais profunda, pelo não ficou branco, em quarentena por 14 dias, se a praga se recolher

Inchaço, pústula, ou empola branca, que não aparente ser mais profunda, pelo não ficou branco, que se estende depois da quarentena de 14 dias

Carne viva no inchaço

A carne viva passar a ter coloração branca

Lepra cujo todo o corpo é branco e apareceu carne viva

Lepra que torna todo o corpo branco

(Ver exemplo em 2 Rs 5, leia O Presente do Profeta

O apostema ganha coloração avermelhada, parece mais funda que a pele, o pelo se tornou branco

Inchaço, pústula, ou empola branca, que aparente ser mais profunda, cujo pelo ficou branco, que se estende muito depois da quarentena de 14 dias

Inchaço, pústula, ou empola branca, que aparente ser mais profunda, cujo pelo ficou branco, que parou em seu lugar depois da quarentena de 14 dias

Da queimadura surge empola branca, avermelhada, pelo branco, mais fundo que a pele

Da queimadura surge empola branca, o pelo não ficou branco, nem ficou mais fundo que a pele, e depois de 7 dias se estendeu

Da queimadura surge empola branca, o pelo não ficou branco, nem ficou mais fundo que a pele, e depois de 7 dias se recolheu

Chaga na cabeça ou barba, mais funda que a pele, com pelo amarelo fino

Chaga na cabeça ou barba, não aparenta ser mais funda que a pele, sem pelo preto, ficará em quarentena por 7 dias, se recolher, será raspado os pelos, e ficará por mais 7 dias em quarentena se não se estender e cresceu pelo preto

Chaga na cabeça ou barba, não aparenta ser mais funda que a pele, sem pelo preto, se a chaga se estendeu depois da quarentena de 14 dias

Empolas brancas em homem ou mulher, raspar a cabeça e estiver branco, avermelhado

Empolas brancas em homem ou mulher, raspar a cabeça e estiver limpo

O sacerdote examinava e declarava uma pessoa leprosa.

Ritual de declaração do leproso: O leproso tem as vestes rasgadas, a cabeça descoberta, habitação solitária e fora do arraial. O sacerdote clama: “Imundo!”

VESTES COM PRAGA

IMUNDO

LIMPO

Vestido de lã, linho, fio urdido, fio tecido, pele e aparecer praga verde ou vermelha, se depois da quarentena de 7 dias se estender, será queimado

Vestido de lã, linho, fio urdido, fio tecido, pele e aparecer praga verde ou vermelha, se depois da quarentena de 7 dias não se estender, será lavado e ficará por mais 7 dias em quarentena, e a praga se permanece, será queimado

Vestido de lã, linho, fio urdido, fio tecido, pele e aparecer praga verde ou vermelha, se depois da quarentena de 7 dias não se estender, será lavado e ficará por mais 7 dias em quarentena, e a praga se recolheu, será lavado segunda vez

Ensinos Espirituais: A lepra é uma ilustração do pecado: contagioso, destrutivo e mortal. Somente Jesus cura o homem dessa lepra.

Capítulo 14O Leproso purificado e a Lei da lepra numa casa

a) A cerimônia da purificação previa 1 oferta pelo perdão da culpa, outra oferta pelo perdão do pecado e 1 oferta de manjares. → 2 cordeiros: um para perdão do pecado, outro para o sacerdote + 1 cordeira de 1 ano para holocausto + 3 dízimas de flor de farinha, amassada com azeite + 1 logue de azeite → Para quem não tinha condição financeira: 1 cordeiro + 2 rolas ou 2 pombinhos + a dízima de flor de farinha, amassada com azeite + 1 logue de azeite

b) A casa com praga: Despejar, chamar o sacerdote para examinar. Se houver covinhas verdes e vermelhas, mais fundas que a parede, a casa será fechada por 7 dias. Depois, se a praga se estendeu, as pedras contaminadas serão removidas para fora da cidade, num lugar imundo, raspar as pedras que ficaram, por dentro e por fora, colocar novas pedras e rebocar tudo com barro. Se a praga voltar, a casa será derrubada e o entulho retirado para fora da cidade, num lugar imundo. Se a praga não retornar, iniciará o ritual de purificação: espargir a casa com 1 ave, pau de cedro, carmesim, hissopo e águas vivas; outra avezinha será solta no campo.

Ensinos Espirituais: A lei do SENHOR nos revela padrões para termos saúde físico, moral e espiritual.

Capítulo 15Imundícies do homem e da mulher

a) Homem: fica imundo quando tiver fluxo; quando expelir líquido seminal; quando se deitar com a mulher no período menstrual.

Tudo que tiver contato com ele, será lavado (o vaso de barro será quebrado) e ficará imundo até a tarde.

O ritual de purificação: 7 dias depois que o fluxo parar, lavar vestes, banhar-se em águas vivas; no 8º dia oferecer 1 rola ou 1 pombinho para perdão do pecado, e 1 rola ou 1 pombinho para holocausto.

b) Mulher: fica imunda no período menstrual, e separada; quando tiver um fluxo fora do normal, ficará separada todos os dias do fluxo.

Tudo que tiver contato com ela, será lavado (o vaso de barro será quebrado) e ficará imundo até a tarde.

O ritual de purificação: contar 7 dias depois que o fluxo parar; no 8º dia oferecer 1 rola ou 1 pombinho para perdão do pecado, e 1 rola ou 1 pombinho para holocausto.

IV. O DIA DO PERDÃO (Capítulo 16)

Capítulo 16Festa Anual do Perdão

a) Preparação do Sumo Sacerdote: Só entrará no Santo dos Santos 1 vez e seguindo esse ritual: banhado; com as vestes sacerdotais: túnica de linho, ceroulas de linho, cinto de linho, mitra de linho; com 1 novilho para perdão do pecado e 1 carneiro para holocausto; 2 bodes pela congregação para perdão de pecados e 1 carneiro para holocausto – seria lançado sorte sobre os bodes, um seria sacrificado e o outro enviado para o deserto, o bode emissário, Azazel.

b) Sacrifício pelo Sumo Sacerdote: Degolar o novilho do perdão; pegar o incensário cheio da brasa do altar e do incenso aromático e encher o Santo dos Santos dessa fumaça, pegar o sangue do novilho e espargir com o dedo diante da tampa, o propiciatório, por 7x.

c) Sacrifício pelo povo: Degolar o bode do perdão, levar o sangue para dentro do Santo dos Santos, e espargir com o dedo diante da tampa, o propiciatório, por 7x.

Santificar o Santo dos Santos, o Tabernáculo e o altar com os sangues do novilho e do bode, antes do ritual do 2º bode. Com as mãos sobre a cabeça do bode vivo, confessar os pecados do povo, enviar o bode ao deserto pela mão de um homem designado.

O Sacerdote tira as vestes de linho, toma banho e veste suas vestes sacerdotais. O homem que levou o bode emissário só entrará no arraial depois de lavar as roupas e tomar banho. Os animais degolados serão levados para fora do arraial e a pele, carne e esterco serão queimados; a pessoa que queimar, só entra no arraial depois de lavar a roupa e tomar banho.

d) A festa anual das expiações: Dia 10, mês 7 (Tisri), um Sábado de descanso e de afligir a alma. É o Dia da Purificação e um Estatuto Perpétuo.

Ensinos Espirituais: O SENHOR deu o 1º Testamento, para que entendêssemos o Novo Testamento. Jesus eternizou o dia do perdão de uma vez por todas, hoje obtemos o perdão de pecados todos os anos, meses, dias, horas, minutos, segundos, por causa de Seu sacrifício na cruz (Mateus 27:51, Marcos 15:38, Lucas 23:45; Hebreus 10:1).

V. LEIS DA SANTIDADE (Capítulos 17 ao 25)

Capítulo 17 – O sangue dos sacrifícios

a) Os sacrifícios só podem ser feitos para o SENHOR e no Tabernáculo.

b) É proibido comer sangue, porque a vida está no sangue e o sangue é para o perdão de pecados.

Ensinos Espirituais: Atos 15 relata a ordem dada pelo Espírito Santo e apóstolos a respeito dessa lei aos gentios: “Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.” Atos 15:28,29

Capítulo 18 – Abominações proibidas

Proibido ter relações sexuais com:

  • parentes

  • pai ou mãe

  • mulher do pai

  • irmã por parte de mãe, ou de pai

  • neto (a)

  • enteada

  • tia por parte de mãe ou de pai

  • mulher do tio

  • nora

  • cunhada

  • mulher e filha

  • duas irmãs

  • mulher menstruada

  • mulher de outro homem

  • pessoa do mesmo sexo

  • animal

Proibido queimar o (a) filho (a) à Moloque

Ensinos Espirituais: O SENHOR estabelece leis de pureza sexual, para diferenciar Seu povo dos outros povos. Essa lei favorecia saúde física e harmonia no lar e na comunidade.

Capítulo 19Revisão das leis e prescrições morais e cultuais

Esse capítulo é um manual de santidade do antigo povo de Israel, com repetições dos 10 Mandamentos, do próprio livro de Levítico e tem como objetivo honrar a Deus como o SENHOR. Esta palavra se repete 22x nesse capítulo, e a expressão “Eu sou o SENHOR”, se repete 15x.

Ensinamento Espiritual: Ao recebermos Jesus como Salvador, também temos de recebê-lo como SENHOR. É Jesus quem ordena, dirige, manda em nossa vida.

Capítulo 20Penas de diversos crimes

Crimes cuja pena é a morte: sacrificar o filho à Moloque, consultar adivinhos ou ser adivinho (tipo de morte: apedrejamento), amaldiçoar os pais, adulterar, homem que tiver relações sexuais com a mulher do pai, ou com a nora, ou com outro homem, ou com animal (inclui-se a mulher que tiver relações sexuais com animal), ou com sua irmã, ou com uma mãe e sua filha (tipo de morte: queimados), ou com mulher menstruada.

Crimes cuja pena é ficar sem filhos: homem que tiver relações sexuais com a tia ou com a cunhada.

Ensinos Espirituais: Quando Deus proíbe um ato, é para impedir a nossa autodestruição espiritual. Desobedecer à ordem de Deus traz consigo consequências que nos levam a morte, por esse ato estar contrário ao Doador da Vida.

Capítulo 21Leis para os sacerdotes

Esse capítulo de reserva a descrever a aparência, relações afetivas e conjugais dos sacerdotes.

a) Morte: Os sacerdotes deviam estar disponíveis para o serviço designado por Deus, em caso de morte de parentes próximos (pai, mãe, filho (a), irmão, irmã virgem) podiam enterrar o corpo, sem tocar neles, para que não ficassem impedidos pelo protocolo da purificação cerimonial.

b) Os sacerdotes a serviço tinham de serem perfeitos na aparência e no físico (v. 5, 18-23). Os levitas com deformidades só era permitido comer das coisas santas.

c) A pureza sexual dos sacerdotes e de suas filhas era uma obrigação: casamento com virgem, e proibida a prostituição.

Ensinos Espirituais: A nossa aparência deve refletir a perfeição e santidade de Deus. A nossa vida sexual deve estar submetida à vontade de Deus, dessa forma evitaremos problemas, traumas e infelicidades no lar.

Capítulo 22Leis sobre comer as coisas santas

COMPARAÇÃO DO VERSÍCULO 2

ARC

NVI

Dize a Arão e a seus filhos que se apartem das coisas santas dos filhos de Israel, que a mim me santificam, para que não profanem o meu santo nome. Eu sou o Senhor.” Levítico 22:2

Diga a Arão e a seus filhos que tratem com respeito as ofertas sagradas que os israelitas me consagrarem, para que não profanem o meu santo nome. Eu sou o Senhor.” Levítico 22:2

Os sacerdotes só podiam servir se estivessem limpos, purificados, santificados.

Um sacerdote não podia comer coisas santas se fosse leproso, tivesse fluxo, tocasse em cadáver, tivesse tido relações sexuais, tivesse tocada em réptil, tivesse comido animal morto ou dilacerado.

O animal do sacrifício deve ser sem defeito e sem mancha. Só depois do 8º dia de nascido poderá ser sacrificado.

O sacrifício de louvor deve ser voluntário.

Ensinos Espirituais: Em 1 Samuel 21:6, o sacerdote Aimeleque oferece a Davi o pão sagrado, exigindo, antes, a abstenção sexual de Davi e seus guerreiros. Jesus, em Mateus 12:4, relembra esse feito, justificando que, Deus, antes do sacrifício, deseja misericórdia.

Capítulo 23As Festas Solenes

FESTAS

DIA

MOTIVO

Sábado

7º dia da semana

1 dia semanal para descanso

Páscoa

10 do 1º mês

1 dia para comemorar a libertação da escravidão no Egito, Deus poupou os primogênitos hebreus

Pães asmos

15 a 21 do 1º mês

7 dias para lembrar do êxodo do Egito

Primícias

1ª ceifa da colheita – início do ano

1 dia para celebrar a provisão de Deus

Pentecostes

50 dias depois da celebração das Primícias

1 dia para celebrar o início da colheita do trigo

Trombetas

1º do 7º mês

Ano novo civil – 1 dia para expressar alegria

Dia do Perdão/ ou da Expiação

10 do 7º mês

1 dia para perdão e restauração da comunhão com Deus

Tabernáculos

15 a 22 do 7º mês

7 dias morando em tendas para lembrar a saída do Egito e os dias em tendas no deserto

Ensinos Espirituais: Esses dias especialmente separados para comunhão com Deus e celebração entre o povo, nos mostra como são especiais os dias de festa a Deus em comunhão com a igreja.

Capítulo 24Leis sobre as lâmpadas, pão para a Mesa do SENHOR e a Pena para o pecado de blasfêmia

a) As Lâmpadas ficarão acesas continuamente, era usado azeite puro e batido.

b) O pão para a mesa era feito da flor de farinha, eram 12, organizados em 2 fileiras de 6, sobre cada fileira incenso puro e era posta a cada sábado. Os sacerdotes podiam comer do pão sagrado.

c) Quando alguém blasfemar será apedrejado até a morte fora do arraial. Lembretes das mortes cuja pena é a morte.

Ensinos Espirituais: As Lâmpadas acesas continuamente representam a presença contínua do Espírito Santo na vida co cristão. A Mesa posta com pães representam o alimento espiritual com a qual Deus alimenta a alma do cristão. O nome do SENHOR deve ser louvado.

Capítulo 25O Ano de Descanso e Ano do Jubileu

a) Ano de Descanso: Por 6 anos podiam trabalhar na terra, no 7º ano não, o povo comeria do que foi guardado durante o último ano de produção, a promessa de Deus era que a produção seria para 3 anos. Essa Lei nunca foi cumprida pelo povo, então Deus contou os anos que a terra ficou sem descanso, levou o povo para o cativeiro.

b) Ano do Jubileu: Proclamado de 50 em 50 anos, liberdade a todos os moradores: voltar à possessão original; se alguém quisesse vender, o valor dependeria da quantidade de colheitas – terra não podia ser vendida perpetuamente. O resgatador conseguia a terra de volta ao parente empobrecido (Rt 2:20). A casa na cidade murada que não for resgatada depois de 1 ano não sairá em jubileu. A casa no campo, não murada, sairá em jubileu. Os levitas terão direito perpétuo sobre sua propriedade. O pobre sem condições de se sustentar, recebe auxílio. O servo hebreu não permanecerá escravo. Os servos dos povos estrangeiros serão sempre escravos, por herança à família. O escravo hebreu, cujo senhor é um estrangeiro, será resgatado, e no ano do jubileu ele e a família serão livres.

Ensinos Espirituais: As celebrações desse ano, nos mostra que Deus é o SENHOR da providência e da justiça, e deseja que da mesma forma ajamos.

VI. BÊNÇÃOS E PUNIÇÕES FINAIS (Capítulo 26)

Capítulo 26As bênçãos de Deus

Ensinos Espirituais:

a) Bênçãos para os obedientes: Alimento em fartura, segurança, paz, inimigos fugirão, aumento populacional e a presença de Deus no meio do povo.

b) Punições para os desobedientes: Doença, fugir dos inimigos, se persistir em desobedecer: o castigo aumenta 7x mais, espada, fome, destruição, lugares desertos, terra assolada, espalhados pelas nações, perseguidos, consumidos pelos inimigos.

c) As recompensas do arrependimento: Deus se lembrará do povo.

Ensinos Espirituais: As bênçãos ainda estão disponíveis para quem é obediente. O povo de Israel viveu as bênçãos e punições, e viverá as recompensas pelo arrependimento.

VII. LEIS DOS VOTOS E OFERTAS (Capítulo 27)

Capítulo 27 – Votos e Avaliações

a) Pessoas:

HOMEM

1 mês a 5 anos

60g de prata

5 a 20 anos

240g de prata

20 a 60 anos

600g de prata

Mais de 60 anos

180g de prata

MULHER

1 mês a 5 anos

36g de prata

5 a 20 anos

120g de prata

20 a 60 anos

360g de prata

Mais de 60 anos

120g de prata

b) Animais oferecidos num voto serão santos, os animais imundos serão levados ao sacerdote para avaliação. O que for resgatado será acrescentado 1/5 da avaliação do sacerdote. É proibido votar o primogênito dos animais, porque já é do SENHOR.

c) Bens: o campo vale 600g de prata por 220l de sementes semeadas. A avaliação pelo sacerdote altera o valor do campo a depender do ano do jubileu. Se não for resgatado ou vendido, será possessão do sacerdote. A avaliação será conforme o siclo do Santuário.

d) Redenção de Dízimos: A 10ª parte dos frutos e dos animais serão do SENHOR. Caso queiram resgatar o dízimo, acrescentará 1/5 sobre o dízimo.

Ensinos Espirituais: Sobre os votos, o SENHOR inseriu essas avaliações para que aquele que fizesse pensasse antes de votar. Uma vez feito o voto, teria de ser cumprido. Ver exemplos de Ana (1 Samuel 1) e Jefté (Juízes 11).

REFERÊNCIAS

A Bíblia em Ordem Cronológica: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO APLICAÇÃO PESSOAL. Versão Almeida Revista e Corrigida. Ed. 1995. São Paulo: CPAD, 2010.

BÍBLIA SAGRADA: Nova Versão Transformadora. 1. ed. São Paulo: Mundo Cristão, 2016.

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Levítico. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 1.

HARRISON, R. K. Levítico. Mundo Cristão: 1983.

NOVA BÍBLIA VIVA. São Paulo: Mundo Cristão, 2010.

Estudo da Bíblia: Livro do Êxodo 31-40

A ENTREGA DAS TÁBUAS

  1. Êx 24:18 → Moisés passa 40 dias e 40 noites no Monte de Deus (Moisés quebra as tábuas e volta ao Monte)

  2. Êx 34:28 → Moisés passa outros 40 dias e 40 noites no Monte de Deus, sem comer e nem beber (Novas tábuas, mesmos mandamentos)


OS SÁBADOS EM ÊXODO:

  1. Dia de Sábado (Êx 20:8-11; 31:12-17): Começa às 18h do sexto dia até às 18h do dia seguinte. Objetivo de descansar, honrar a Deus, refletir sobre o concerto de Deus com Israel, comemorar o término da criação de Deus;
  2. Ano Sabático (Êx 23:10-11): comemorado após o 6º ano de plantio, a cada 7 anos. Objetivo de descansar a terra, perdoar dívidas, libertar hebreus escravizados por causa das dívidas.

ORDENS DO SENHOR NA 1ª VEZ QUE MOISÉS SOBE AO MONTE (Êx 24 – 31)

  • As tábuas com os 10 Mandamentos;

  • Guardar os sábados;

  • Como fazer o Tabernáculo;

  • Como fazer as vestes sacerdotais e consagração.

ORDENS DO SENHOR NA 2ª VEZ QUE MOISÉS SOBE AO MONTE (Êx 34:1-24)

  • Outras tábuas com os 10 Mandamentos

  • O Pacto:

O PACTO

O SENHOR

O POVO

PROMESSAS CONDICIONAIS

SIM

NÃO

Operação de maravilhas

Guardem a ordem do SENHOR

Não façam concerto com os moradores da Terra Prometida

Lançar fora os povos

Guardem os 7 dias de pães asmos no mês de Abibe

Não adorem os deuses dos pagãos

Destruição e desmoralização dos deuses pagãos

Resgatem os primogênitos

Não se casem com eles

Alargar teus termos

Guardem o sábado

Não façam deuses de fundição

Festejem as 3 festas anuais (sega, colheita, asmos), compareçam diante do SENHOR

Não cozinhem o animal com o leite da mãe

Tragam as primícias dos frutos da terra

Êx 34:29-35 → O rosto resplandece

Êx 35 → Moisés anuncia todas as ordens de Deus para o povo


A OFERTA VOLUNTÁRIA PARA A CONSTRUÇÃO DO TEMPLO (Êx 35:5-9)

OFERTA: Ouro, e prata, e cobre; pano azul, púrpura, e carmesim; linho fino; pelos de cabras, peles de carneiros tingidas de vermelho, peles de texugos; madeira de cetim; azeite e especiarias; pedras sardônicas e pedras de engaste.

OFERTANTES: Todo o povo; mulheres; príncipes (Êx 35:25-29)

CENSO DOS OFERTANTES (Êx 38:26 & Êx 30:15): Para qualquer censo era exigido a oferta de meio siclo. 603.550 homens, acima de 20 anos, fizeram ofertas.

ITAMAR PRESTA RELATÓRIO DE ENTRADAS E SAÍDAS DA ARRECADAÇÃO (Êx 38:21-26)

ENTRADAS:

  • OURO: 1.000 kg

  • PRATA: 3.430 kg

  • BRONZE: 2.425 kg

SAÍDAS:

  • PRATA: 3.400 kg – bases da tenda e da cortina + 30 kg – cabos, ganchos e parte superior dos postes

  • BRONZE: 2.425 kg – bases da entrada da tenda, em volta do pátio; altar de bronze; grelha; utensílios para o altar; estacas do pátio ao redor da tenda.


CHAMADOS PARA A CONSTRUÇÃO DO TABERNÁCULO

Êx 31:1-11 & Êx 35:25-27, 30-35 → Bezalel, Aoliabe, sábios de coração – Deus dá sabedoria para construir o Tabernáculo e disposição para ensinar. Tudo foi feito conforme Deus mostrou a Moisés. Tipo de trabalhadores: Artífice, arquiteto, fabricador de móveis, design do produto, engenheiro, mestre de obras, bordador, tecelão, marceneiro, decorador, costureiras.


COMPARAÇÃO DOS VERSÍCULOS:

ARC

NTLH

Êxodo 34:5

E o SENHOR desceu numa nuvem e se pôs ali junto a ele; e ele apregoou o nome do SENHOR.

O SENHOR desceu numa nuvem, ficou ali com Moisés e disse qual era o seu nome, isto é, o SENHOR.

Êxodo 34:25

Não sacrificarás o sangue do meu sacrifício com pão levedado, nem o sacrifício da Festa da Páscoa ficará da noite para a manhã.

Quando me oferecerem um animal em sacrifício, não tragam pão feito com fermento, nem guardem para o dia seguinte o que sobrar do animal oferecido na Festa da Páscoa.

A SABEDORIA DOS PEDIDO DE MOISÉS

Êx 32:11-13 e 31, 33:31 → Moisés apela para as promessas de Deus, para o amor de Deus por ele, para a glória do nome do SENHOR.

Êx 33:18-23, 34:35 → Moisés vê a glória de Deus pela fenda da rocha e fica com o rosto resplandecente.


COMPORTAMENTO DO POVO:

  1. Tirar atavios em sinal de tristeza (Êx 33:4-5)

  2. Ouvir as Palavras de Deus em pé (Êx 33:8)

  3. Se prostar enquanto Deus falava a Moisés na nuvem no Tabernáculo (Êx 33:9-10)

  4. Comportamento de Josué: Não se apartava do meio do Tabernáculo (Êx 33:11)


Êx 36 – 39 → A CONSTRUÇÃO DO TABERNÁCULO – Conforme tudo o que o SENHOR ordenou a Moisés
Tabernáculo, tenda, e móveis; colchetes, tábuas, varais, colunas, bases; coberta de peles de carneiro tintas de vermelho, coberta de peles de texugos, véu da coberta; a arca da Aliança, seus varais, e propiciatório; mesa com todos os seus utensílios e os pães da proposição; o castiçal puro com suas lâmpadas, e todos os seus utensílios, e o azeite para a luminária; altar de ouro, azeite da unção, incenso aromático, coberta da porta da tenda; altar de cobre, crivo de cobre, seus varais, e todos os seus utensílios; pia, e sua base; cortinas do pátio, suas colunas, suas bases, coberta da porta do pátio, suas cordas, seus pregos, e todos os utensílios do serviço do tabernáculo, para a tenda da congregação; vestes do ministério para ministrar no santuário; vestes santas dos sacerdotes.

Êx 40:2 → DIA DA INAUGURAÇÃO DO TABERNÁCULO: 01/01/02 (2º ano após a saída do Egito)

Êx 40:3-8 → Ordem da arrumação do Tabernáculo

  1. Arca da Aliança

  2. Véu

  3. Mesa, pães

  4. Candelabro, lâmpadas acesas

  5. Altar de Incenso

  6. Porta do Tabernáculo

  7. Altar de Holocausto

  8. Pia entre o Tabernáculo e o Altar de Holocausto, água

  9. Pátio e porta

  10. Ungir tudo com o azeite: vasos, altar, pia e base

  11. Lavar Arão e seus filhos com água, vesti-los com as vestes santas, ungir e santificar.


A NUVEM

Êx 40:34-38 → A Nuvem cobriu o tabernáculo, depois ficava sobre o Tabernáculo; quando o povo tinha de partir a Nuvem se levantava

O Fogo ficava sobre o Tabernáculo à noite.

Êx 40:16 → Moisés obedecia a tudo que Deus lhe ordenava

Êx 40:18 → Moisés levantou o tabernáculo

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

BÍBLIA: A Bíblia da Mulher. Editora: SBB, 2014.

Bíblia do Pregador Pentecostal. Edição Revista e Corrigida, 4ª Ed. 2009 SBB. SP: Sociedade Bíblica do Brasil, 2016.

BÍBLIA: Almeida Revista e Corrigida, 2009. Disponível em: <http://bibliaevangelicaonline.com.br/biblia-evangelica-online-almeida-revista-e-corrigida-2009-arc/&gt;

BÍBLIA: Nova Tradução na Linguagem de Hoje. SBB online. Disponível em: <http://www.sbb.org.br/conteudo-interativo/pesquisa-da-biblia/&gt;

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Êxodo. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 1