Ilustrações Gratuitas de Mulheres da Bíblia

Publiquei no Telegram a “Oficina de Virtudes” baseada em Provérbios 31. Comentei 1 versículo ilustrando com uma mulher da Bíblia. Quando vi o desafio #sixfanarts me inspirei a trazer pelo menos 6 desenhos das mulheres da Bíblia citadas na Oficina de Virtudes. Depois que as mulheres foram escolhidas numa enquete em minhas redes sociais, disponibilizei aqui a ilustração de cada uma delas.

Você pode imprimir, decalcar, compartilhar, só não pode comercializar, ok?

[1] Ester

[2] Rute

[3] Débora

[4] Abigail

[5] Ana, mãe de Samuel

[6] Maria, mãe de Jesus

Acesse AQUI o PDF dos Devocionais
Oficina de Virtudes” baseado em Provérbios 31 e as mulheres da Bíblia.

MULHERES DA BÍBLIA 2018: Novembro

Continuamos os estudos sobre as mulheres da Bíblia do mês de novembro.

Para saber como funciona o estudo CLICA AQUI, para acompanhar o plano bíblico em ordem cronológica CLICA AQUI, para acessar a lista de livros das mulheres da Bíblia, clica nesse outro link: MULHERES DA BÍBLIA 2018

Se você ainda não viu a postagem do mês de janeiro a outubro, que somam 144 fichas sobre as mulheres da Bíblia, clica nesses links:
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Janeiro 1-17
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Fevereiro 18-32
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Março 33-45
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Abril 46-58
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Maio 59-75
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Junho 76-91
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Julho 92-110
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Agosto 111-121
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Setembro 122-132
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Outubro 133-144

Acompanhe também no Telegram meditações de segunda a sexta sobre as mulheres da Bíblia: @lisland

Abaixo vamos continuar a lista com a numeração e dados das mulheres da Bíblia.

LISTA:

145. Gômer

146. Lo-Ruama

147. A esposa de Isaías

148. Azuba, esposa de Calebe

FICHAS DE DADOS

145. MULHER DA BÍBLIA: Gômer

REFERÊNCIA BÍBLICA: Oséias 1:2-3, 6, 8; 3:1-3

SIGNIFICADO DO NOME: completo”, “Perfeito”

LOCAL: Israel

ÉPOCA: 770 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela passou a conhecer a Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Diblaim

  • ESPOSO: Oséias

  • FILHOS: Jezreel, Lo-Ruama e Lo-Ami

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Reinos de Israel e de Judá

RESUMO DA VIDA:

Gômer era prostituta, envolvida numa família igualmente imoral. Foi tomada por esposa de um profeta fiel, concebeu 2 filhos e 1 filha, e toda sua vida pessoal, conjugal e familiar simbolizavam o estado espiritual de Israel. Gômer, depois de conceber os 3 filhos de Oséias, saiu de casa e acabou sendo maltratada. Deus, sabedor de como a história se desenrolaria, falou com Oséias para perdoar sua esposa e recebê-la de novo ao lar. É importante frisar que a lei proibia a prostituição e o adultério, a pena para ambos era a morte, como também era proibido voltar a se unir com a mulher que houvesse tido relações sexuais com outro homem (Dt 22:22; 23:17-18; 24:1-5). Fica claro aqui, o amor divino superando a rigidez da lei para que almas fossem salvas de seus pecados.

PROPÓSITO:

  • A vida imoral de Gômer antes do casamento, a infidelidade e o abandono ao esposo, como também a segunda chance a uma reconciliação feliz, serviram para ilustrar o descontentamento, a traição, a ingratidão, da nação escolhida por Deus para com o seu Deus.

DEVO IMITAR:

  • Aceitar o amor oferecidos por Deus, como também as segundas chances concedidos por Ele, sem ficar presa à culpa.

DEVO EVITAR:

  • Não posso ser infiel, inconstante nem insensível a compromissos feitos a Deus e diante de Deus.

  • Não devo fazer escolhas que causem prejuízos a mim e a minha família.

DESTAQUES:

“[…] O marido de Gômer comprou-a de volta apesar de ela estar legalmente casada com ele. […] Apesar de sua infidelidade, Oseias ainda amava sua esposa. Ele a comprou de volta com prata e bens equivalentes a 15 siclos, o preço típico de um escravo. Então Oséias disse a sua esposa que seu antigo estilo de vida de adultério havia acabado. […] Deus nos criou, mas Ele precisou nos comprar de volta porque nos tornamos pecadoras. Desde que o pecado passou a fazer parte do mundo desde o Jardim do Éden, cada um de nós nasceu escravo do pecado. […] Assim que aceitamos a transação feita em nosso favor, Deus nos diz que nosso antigo estilo de vida chegou ao fim. […].”

Dianne Neal Mathews, em “Um Ano com as Mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016, pág 240.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

146. MULHER DA BÍBLIA: Lo-Ruama

REFERÊNCIA BÍBLICA: Oséias 1:6-8

SIGNIFICADO DO NOME: Sem misericórdia, Desfavorecida

LOCAL: Israel

ÉPOCA: 770 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não e mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Profeta Oséias

  • MÃE: Gômer

  • IRMÃOS: Jezreel e Lo-Ami

RESUMO DA VIDA:

Lo-Ruama foi a segunda e única filha de Oséias e Gômer. Como seus dois irmãos, seu nome expressava a situação do relacionamento entre Deus e os Reinos de Israel e Judá. Deus anunciou através do nome dela a destruição do Reino Norte – Israel.

PROPÓSITO:

  • Mostrar à nação de Israel que Deus não teria misericórdia deles e os puniria.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

SCHIMIDT, Alaid Schiavone. PEQUENA ENCICLOPÉDIA BÍBLICA DE TEMAS FEMININOS – Com Ênfase nos Assuntos da Família. São Paulo: Arte Editorial, 2008.

147. MULHER DA BÍBLIA: A esposa de Isaías

REFERÊNCIA BÍBLICA: Isaías 8:1-4

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não foi citado

OFÍCIO: Profetisa

LOCAL: Israel

ÉPOCA: 732 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela ouvia e divulgava as Palavras de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Isaías

  • FILHO: Maher-Shalal-Hash-Baz

RESUMO DA VIDA:

Com o mesmo ministério de seu esposo, Isaías, ela concebeu um filho cujo nome preconizava a destruição de Síria e Israel: Maher-Shalal-Hash-Baz significa “Veloz para saquear, veloz para levar embora”. O tempo determinado para a punição ser executada foi estipulada em menos de 1 ano (Is 8:4).

PROPÓSITO:

  • Servir a Deus, ser apoio do ministério do esposo.

DEVO IMITAR:

  • Assim como meu esposo, posso desenvolver um ministério para cooperar com o Reino.

  • Preciso ouvir e transmitir as mensagens de Deus reveladas a mim.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Isaías. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 5.

SCHIMIDT, Alaid Schiavone. PEQUENA ENCICLOPÉDIA BÍBLICA DE TEMAS FEMININOS – Com Ênfase nos Assuntos da Família. São Paulo: Arte Editorial, 2008.

148. MULHER DA BÍBLIA: Azuba, esposa de Calebe

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Crônicas 2:18-19

SIGNIFICADO DO NOME: Deserto

LOCAL: Judá

ÉPOCA: ~ 1600 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Calebe, filho de Hezrom

  • FILHOS: Jeriote, Jeser, Sobabe e Ardom

RESUMO DA VIDA:

Primeira esposa de Calebe, concebeu 4 filhos e deixou seu esposo viúvo.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

SCHIMIDT, Alaid Schiavone. PEQUENA ENCICLOPÉDIA BÍBLICA DE TEMAS FEMININOS – Com Ênfase nos Assuntos da Família. São Paulo: Arte Editorial, 2008.

📎PDF

MULHERES DA BÍBLIA 2018: Outubro

Continuamos os estudos sobre as mulheres da Bíblia durante o mês de outubro.

Para saber como funciona o estudo CLICA AQUI, para acompanhar o plano bíblico em ordem cronológica CLICA AQUI, para acessar a lista de livros das mulheres da Bíblia, clica nesse outro link: MULHERES DA BÍBLIA 2018

Se você ainda não viu a postagem do mês de janeiro a setembro, que somam 131 fichas sobre as mulheres da Bíblia, clica nesses links:
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Janeiro 1-17
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Fevereiro 18-32
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Março 33-45
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Abril 46-58
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Maio 59-75
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Junho 76-91
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Julho 92-110
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Agosto 111-121
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Setembro 122-132

Acompanhe também no Telegram meditações de segunda a sexta sobre as mulheres da Bíblia: @lisland

Abaixo vamos continuar a lista com a numeração e dados das mulheres da Bíblia.

LISTA:

133. Jeoadã

134. Jecolias

135. Jerusa

136. Abia

137. Hefzibá

138. Mesulemete

139. Jedida

140. Hulda

141. Hamutal

142. Zebida

143. Neusta

144. Esposas de Joaquim

 

FICHAS DE DADOS:

133. MULHER DA BÍBLIA: Jeoadã

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 14:2

SIGNIFICADO DO NOME: Jeová agradou

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 862 – 837 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Conhecia ao SENHOR

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Joás

  • FILHO: Amazias

RESUMO DA VIDA:

Uma judia, nascida em Jerusalém, que se casou com o 8º rei de Judá, Joás. Ela concebeu de Joás um filho, Amazias, que sucedeu o trono do pai. Jeoadã ficou viúva, seu esposo foi assassinado pelos próprios servos. Foi o seu filho, Amazias, que se vingou dos assassinos.

PROPÓSITO:

  • Uma rainha discreta e temente ao Senhor.

DEVO IMITAR:

  • Devo ser uma rainha do lar exemplar e temente a Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

134. MULHER DA BÍBLIA: Jecolias

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 15:2

SIGNIFICADO DO NOME: “Deus é capaz”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 799 – 784 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Amazias

  • FILHO: Azarias

RESUMO DA VIDA:

Da tribo de Judá, nascida em Jerusalém, casou-se com o rei Amazias. Seu filho Uzias, também chamado de Amazias, reinou por 52 anos, parte desse tempo reinou bem, mas deixou-se corromper pelo orgulho e ficou leproso.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

135. MULHER DA BÍBLIA: Jerusa

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 15:33

SIGNIFICADO DO NOME: “Possuída”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 745 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Azarias, também chamado de Uzias

  • PAI: Zadoque

  • FILHO: Jotão

RESUMO DA VIDA:

Filha de Zadoque, provavelmente o sacerdote, portanto ela era da tribo de Levi. Casou-se com o rei Uzias, seu filho Jotão foi um bom rei.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

136. MULHER DA BÍBLIA: Abia

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 18:2

SIGNIFICADO DO NOME: “Deus é seu Pai”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 727 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Acaz

  • FILHO: Ezequias

  • PAI: Zacarias

RESUMO DA VIDA:

O nome do pai dela era Zacarias, talvez uma das fiéis testemunhas que Isaías tomou para comprovar os escritos proferidos pelo Senhor (Is 8:2). Esposa de Acaz, foi a mãe de Ezequias, um dos melhores reis do Reino de Judá.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

137. MULHER DA BÍBLIA: Hefzibá

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 21:1

SIGNIFICADO DO NOME: “Meu deleite está nela”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 697 – 642 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Ezequias

  • FILHO: Manassés

RESUMO DA VIDA:

Esposa do rei Ezequias e mãe do rei Manassés. Ao contrário de seu esposo, seu filho foi um dos piores reis de Judá, mas no final da vida ele se arrependeu.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

138. MULHER DA BÍBLIA: Mesulemete

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 21:19

SIGNIFICADO DO NOME: “Pagando”

LOCAL: Jotbá

ÉPOCA: 642 – 640 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Manassés

  • FILHO: Amom

RESUMO DA VIDA:

Ela era de Jotbá, um local importante da época. O nome de seu pai era Haruz, que a deu em casamento ao rei Manassés. De Manassés, ela concebeu Amom, que tal qual o pai foi um péssimo rei.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

139. MULHER DA BÍBLIA: Jedida

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 22:1

SIGNIFICADO DO NOME: “Amada”

LOCAL: Bozcate

ÉPOCA: 640 – 609 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Amom

  • FILHO: Josias

RESUMO DA VIDA:

Uma judia de Bozcate, que casou-se com Amom, um rei idólatra, mas seu filho Josias foi um bom rei, conforme a profecia proferida 356 anos antes (1 Rs 13:2).

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

140. MULHER DA BÍBLIA: Hulda

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 22:14-20

SIGNIFICADO DO NOME: “Uma doninha”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 623 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Uma mulher de Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Salum

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Sacerdote Hilquias, rei Josias

RESUMO DA VIDA:

Contemporânea dos profetas Jeremias e Sofonias, a profetisa, Hulda, esposa de um levita, foi consultada devido a preocupação do rei Josias depois de ter lido o Livro da Lei. O sacerdote da época, Hilquias, acompanhado do escrivão Safã, Aicam, Acbor, e Asaías, se dirigiram à casa de Hulda, que ficava na Cidade Baixa, em Jerusalém (defronte ao Templo). A mesma mensagem pronunciada pelos profetas Jeremias e Sofonias foi confirmada pela boca de Hulda. Após o primeiro impacto da leitura do Liro da Lei, às palavras da profetisa, o rei Josias, iniciou a maior reforma espiritual que ultrapassou os limites do Reino do Sul, alcançando também o Reino do Norte. Milhares de israelitas se arrependeram e se voltaram ao SENHOR.

PROPÓSITO:

  • Servir ao SENHOR com Seus dons em tempos de difícil acesso à Palavra.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar sua disponibilidade em servir ao SENHOR, conforme o dom que Ele concede (isso inclui um devocional diário disciplinado e coragem para falar o que Deus mandar);

  • Preciso ter uma reputação ilibada e de exatidão como a de Hulda;

  • Preciso de discernimento espiritual para operar os dons espirituais.

DESTAQUE:

“[…] Profetizar a queda de sua nação não era fácil, mas Hulda deixou claro que não estava dando uma opinião pessoal. Quatro vezes ela repetiu: “Assim diz o Senhor…”, ou uma frase semelhante. Hulda sabia que falar verdade de Deus dava credibilidade a suas palavras, independente da reação dos seus ouvintes. […] Considerando que nossa cultura valoriza mais a tolerância do que a verdade, corremos o risco de ser rotuladas como não amorosas, intolerantes ou tacanhas, caso expressemos nossas visões bíblicas. […] Mas o que é importante é a opinião de Deus, não a nossa. […] Se conhecermos bem a palavra de Deus, podemos lidar com uma questão difícil ao dizer honestamente: “O Senhor diz o seguinte…”.”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

141. MULHER DA BÍBLIA: Hamutal

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 23:31; 24:18

SIGNIFICADO DO NOME: “Parente do Orvalho”

LOCAL: Libna e Jerusalém

ÉPOCA: 623 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Jeremias

  • ESPOSO: Josias

  • FILHO: Jeocaz, Zedequias

RESUMO DA VIDA:

filha de Jeremias, de Libna, que se tornou a esposa de Josias, o rei, e mãe de Jeoacaz e de Zedequias, ambos reis de Judá.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

142. MULHER DA BÍBLIA: Zebida

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 23:36

SIGNIFICADO DO NOME: Entregando um dom

LOCAL: Ruma, Jerusalém

ÉPOCA: 608 – 598 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Pedaías

  • ESPOSO: Josias

  • FILHO: Jeoaquim

RESUMO DA VIDA:

De Ruma, foi uma das esposas do rei Josias, concebeu um filho que se tornou rei de Judá por imposição de Faraó Neco. Eliaquim teve o nome mudado para Jeoaquim pelo governante egípcio e foi um rei ruim para Judá.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

143. MULHER DA BÍBLIA: Neusta

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 24:8, 12, 15

SIGNIFICADO DO NOME: “Latão” ou “Base”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 598 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Elnatã

  • ESPOSO: Josias

  • FILHO: Joaquim

RESUMO DA VIDA:

Neusta era de Jerusalém, esposa de Jeoaquim, mãe do penúltimo rei de Judá, Joaquim. Neusta, com seu filho e o povo, foram levados cativos para a Babilônia.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MCNAIR, S. E. PEQUENO DICIONÁRIO BÍBLICO. Tradução: Degmar Ribas. CPAD: Rio de Janeiro, 2012.

144. MULHER DA BÍBLIA: Esposas de Joaquim

REFERÊNCIA BÍBLICA: 2 Reis 24:15

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não foram mencionados

LOCAL: Jerusalém, Babilônia

ÉPOCA: 598 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Joaquim

RESUMO DA VIDA:

Mulheres sem qualquer identificação, a não ser a de serem esposas do último rei de Judá, Joaquim, foram levadas com ele para o cativeiro babilônico.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MÃES DE REIS

NACIONALIDADE

ESPOSO

FILHO

GOVERNO DO FILHO

1. Naamá

Amom, amonita

Salomão

Roboão

Ruim

2. Maaca

Gesur, arameia

Roboão

Abias

Ruim

NETO: Asa

Bom

3. Azuba

Asa

Josafá

Bom

4. –

Josafá

Jeorão

Ruim

5. Atalia

Tiro, sidônia

Jeorão

Acazias

Ruim

6. Zíbia

Berseba, judia

Acazias

Joás

Mediano

7. Joadã

Jerusalém, judia

Joás

Amazias

Mediano

8. Jecolias

Jerusalém, judia

Amazias

Uzias

Bom

9. Jerusa

Uzias

Jotão

Bom

10. –

Jotão

Acaz

Muito Ruim

11. Abia

Acaz

Ezequias

Muito Bom

12. Hefzibá

Ezequias

Manassés

Muito Ruim

13. Mesulemete

Jotbá, pertencente a uma das tribos do Norte de Israel

Manassés

Amom

Muito Ruim

14. Jedida

Bozcate, judia

Amom

Josias

Muito Bom

15. Hamutal

Libna, levita?

Josias

Jeoacaz

Ruim

Zedequias

Ruim

16. Zebida

Ruma, manassita?

Josias

Jeoaquim

Ruim

17. Neusta

Jerusalém, judia

Josias

Joaquim

Ruim

18. Várias esposas

Joaquim

Ruim

Dezesseis rainhas de Judá foram mencionadas por nome nos livros de Reis e Crônicas. Duas não foram citadas, 3 se casaram com o mesmo rei e os seus filhos se tornaram reis e uma delas foi mãe de 2 reis em Judá. Algumas delas já conhecemos, outras não; algumas delas são judias, outras estrangeiras; poucas delas tiveram esposos ou filhos que governaram bem a Judá, a maioria sofreu junto aos seus maridos com o governo distante da direção de Deus.

📎PDF

MULHERES DA BÍBLIA 2018: Agosto

Continuamos os estudos sobre as mulheres da Bíblia durante o mês de agosto.

Para saber como funciona o estudo CLICA AQUI, para acompanhar o plano bíblico em ordem cronológica CLICA AQUI, para acessar a lista de livros das mulheres da Bíblia, clica nesse outro link: MULHERES DA BÍBLIA 2018

Se você ainda não viu a postagem do mês de janeiro a julho, que somam 110 fichas sobre as mulheres da Bíblia, clica nesses links:
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Janeiro 1-17
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Fevereiro 18-32
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Março 33-45
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Abril 46-58
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Maio 59-75
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Junho 76-91
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Julho 92-110

Acompanhe também no Telegram meditações de segunda a sexta sobre as mulheres da Bíblia: @lisland

Abaixo vamos continuar a lista com a numeração e dados das mulheres da Bíblia.

LISTA:

111. A mãe de Lemuel

112. A Sulamita

113. Abisague

114. As esposas e concubinas de Salomão

115. As 2 mães prostitutas

116. Duas filhas de Salomão: Tafate e Basemate

117. A mãe de Hurão

118. A rainha de Sabá

119. Esposa de Hadade

120. Maaca

121. Jezabel

FICHAS DE DADOS:

111. MULHER DA BÍBLIA: A mãe de Lemuel

REFERÊNCIA BÍBLICA: A mãe de Lemuel

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não foi mencionado

LOCAL: Massá

ÉPOCA: 982 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela é considerada uma profetisa de Deus por estudiosos, visto que o capítulo 31 é um oráculo ensinado por ela ao filho, o rei Lemuel.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • FILHO: Lemuel

RESUMO DA HISTÓRIA:

Mulher sábia que ensinou e aconselhou seu filho, de forma inspirada por Deus, em como liderar e escolher uma esposa observando suas qualidades e virtudes.

PROPÓSITO:

  • Deixar registrado conselhos sábio para homens e mulheres piedosos.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a boa mãe que ela foi, buscando a sabedoria divina e ensinando-a aos meus filhos.

DESTAQUE:

“Era uma vez, um jovem príncipe que queria ser rei, mas ele ainda tinha muitas lições a aprender. Sua mãe costumava sentar-se com ele ao lado da lareira para ensinar-lhe não só a ser um rei bondoso, mas também a encontrar uma excelente esposa. A maioria dos estudiosos concorda que Provérbios 31 retrata os conselhos daquela mãe sábia a seu filho. O versículo 1 diz: “Palavras do rei Lemuel […] as quais lhe ensinou sua mãe.” Nos versículos 1-9, ela fala dos elementos básicos de liderança e descreve, nos versículos 10-31, a esposa que ele deve procurar, aquela que é um raro tesouro. Talvez, em razão da idade do filho, a sábia mãe tenha organizado uma lista das qualidades que ele deveria encontrar em uma esposa de acordo com as letras do alfabeto hebraico. Ensinado dessa maneira, o alfabeto do caráter poderia ser aprendido com rapidez, memorizado com facilidade, repetido com regularidade e gravado permanentemente nas tábuas do coração de seu filho (Provérbios 3:3). Quando a mãe chegou à última letra do alfabeto e terminou de exaltar as qualidades de uma mulher virtuosa, esse poema lírico de louvor passou a ser para aquele jovem príncipe – e para nós – o alfabeto de Deus do caráter feminino.”

Elizabeth Geoge, em “Bela aos olhos de Deus”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

GEORGE, Elizabeth. BELA AOS OLHOS DE DEUS. Tradução: Maria Emília de Oliveira. São Paulo: Hagnos, 2004.

112. MULHER DA BÍBLIA: A Sulamita

REFERÊNCIA BÍBLICA: Cantares

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado, “sulamita” é a pessoa natural de Sulém (ou variante de Suném – sunamita)

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 962 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela era temente a Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Mãe, irmãos, amigas, noivo, servas, rainhas, concubinas e jovens virgens.

RESUMO DA HISTÓRIA:

Acredita-se que a Sulamita foi realmente uma das esposas de Salomão, a preferida; outros ainda apontam Abisague como a sulamita amada. A mulher que inspirou o rei era bela, inteligente, era amada e amava o seu esposo. A história vai girar justamente sobre o relacionamento conjugal: namoro, noivado e casamento.

PROPÓSITO:

  • Mostrar a beleza do relacionamento conjugal entre duas pessoas tementes a Deus.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a forma amorosa com que ela tratava a todos ao redor.

DESTAQUE:

“[…] Há alguma mulher no mundo que não tenha se comparado com outras esse sentido mais feia? A jovem de Cântico dos cânticos não era uma exceção. Como uma moça da fazenda, ela tinha pele bronzeada devido ao trabalho nas vinhas de sua família. Quando olhava para a tez refinada das mulheres da cidade de Jerusalém, sentia envergonhada de sua aparência. Sua insegurança a fez se voltar para a única pessoa que ela sabia que a via como uma mulher bela. Seu noivo achava que a sua pele era encantadora. Todas nós nos sentimos menos decidir desejáveis de vez em quando. […] Durante esses momentos é útil lembrar que há Alguém que vê além de nosso cabelo embaraçado, nossa acne e peso extra. Ele nos ver como pessoas porque valeu a pena morrer simplesmente para sermos quem somos […].”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”, pág. 47

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016.

113. MULHER DA BÍBLIA: Abisague

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 1:2-4

SIGNIFICADO DO NOME: “Meu pai vagueia”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 985 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Uma mulher com princípios divinos.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Davi, Salomão e Adonias.

RESUMO DA HISTÓRIA:

Ela era a mais bela jovem de Israel, habitava em Suném, e, devido a sua beleza, foi escolhida para aquecer ao rei Davi em sua extrema velhice. Ela cuidou do rei até a sua morte. Mais tarde, Adonias, filho de Davi, a pediu a Salomão. Uma mulher de um rei quando era tomada por um homem, significava que esse homem desejava ter também o reino. Salomão matou Adonias e poupou Abisague.

PROPÓSITO:

  • Cuidar do rei Davi em sua velhice.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar sua disponibilidade e disposição de cuidar de um ancião, ainda que isso significasse não consumar o casamento.

DESTAQUE:

“Fale, Abisague! Continue falando, até que a gente crie coragem para falar mais acerca destas realidades da vida; até que a gente se disponha a se desprender de si mesma e a se dar ao outro sem nada esperar de volta…”

Joyce Elizabeth W. Every-Clayton, em “Fale, Mulher! 2”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

EVERY-CLAYTON, Joyce Elizabeth W. FALE, MULHER! 2. Rio de Janeiro: Rede de Mulheres de Ação Global, 2003.

114. MULHERES DA BÍBLIA: Rainhas, concubinas e virgens de Salomão

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 3:1; 7:8; 9:16 e 24; 19-20; 14:21

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Das mil mulheres que Salomão teve, somente o nome da mãe de Roboão é citado: Naamá, que significa “Agradável”.

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 985 – 954 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • A maioria das mulheres de Salomão eram estrangeiras e idólatras.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: As esposas de Salomão eram princesas egípcias, moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e heteias…

RESUMO DA HISTÓRIA:

Num reino de paz e riquezas, Salomão teve mil mulheres e incontáveis filhos e filhas. Algumas delas, como a princesa egípcia, ganhou um palácio só para si. Muitas esposas e concubinas viviam no harém. Elas eram as mais belas do reino e viviam em regalia. Elas eram idólatras, e conseguiram inclinar o coração do rei para os seus deuses.

PROPÓSITO:

  • A quantidade exorbitante de esposas e concubinas de um homem só era um indicativo das boas condições financeiras do rei.

DEVO EVITAR:

  • Não posso influenciar meu marido para o mal. Devo tomar cuidado para apresentar minha vida a serviço de Deus, para poder ser uma boa esposa para o meu marido.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

115. MULHERES DA BÍBLIA: As 2 mães prostitutas

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 3:16-28

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são citados

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 983 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Duas mulheres em pecado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: o rei Salomão

RESUMO DA HISTÓRIA:

Com o objetivo de demonstrar a sabedoria divina na administração do reino de Israel, a Bíblia narra o julgamento de duas prostitutas que haviam acabado de dar à luz a um filho cada. Uma delas matou acidentalmente o filho sufocado e trocou os bebês, ficando com o vivo da colega. As duas foram a Salomão e ele resolveu o conflito com uma estratégia que tocou o coração da verdadeira mãe, e assim ficou descoberto quem estava falando a verdade e quem estava mentindo.

PROPÓSITO:

  • O caso difícil trazido à presença de Salomão revelou a sabedoria que Deus havia prometido dar.

DEVO EVITAR:

  • Não posso mentir, encobrir meus pecados e ainda prejudicar outra pessoa.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

116. MULHERES DA BÍBLIA: Tafate e Basemate, filhas de Salomão

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 4:11, 15

SIGNIFICADO DO NOME: Tafate significa “Gota de mirra”, Basemate “Cheiro agradável”

LOCAL: Jerusalém, Nafote-Dor, Naftali

ÉPOCA: 982 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • A Bíblia não menciona.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Salomão

  • ESPOSOS: Tafate e Ben-Abinadabe; Basemate e Aimaás

RESUMO DA HISTÓRIA:

As filhas de Salomão se casaram com homens da confiança de Salomão, de elevadas condições econômicas e de posição de liderança em suas tribos.

PROPÓSITO:

  • Evidenciar a posição de honra de uma princesa aos olhos dos líderes de Israel.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

117. MULHER DA BÍBLIA: A mãe de Hurão

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 7:13-14

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado

LOCAL: Naftali, Tiro

ÉPOCA: 982 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Salomão

RESUMO DA HISTÓRIA:

Uma mulher da tribo de Naftali havia se casado com um estrangeiro na cidade de Tiro. Seu esposo e filho eram peritos em fabricar móveis e utensílios em metal do Templo. Seu filho Hurão, foi convocado pelo rei de Tiro para criar utensílios de matal para o templo, em Jerusalém, onde o rei Salomão estava. Ela se ligara de alguma forma a um homem estrangeiro, mas no fim, acabou beneficiando a Israel.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

118. MULHER DA BÍBLIA: A rainha de Sabá

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 10:1-13

SIGNIFICADO DO NOME: Não é mencionado

LOCAL: Sabá, Jerusalém

ÉPOCA: 961 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Era serva do Senhor

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Salomão

RESUMO DA HISTÓRIA:

Uma rainha bem-sucedida que ouviu falar da sabedoria de Salomão e viajou para ouvi-lo pessoalmente. A sabedoria que ouviu, a organização e a riqueza que viu a deixaram sem palavras. Ela presenteou a Salomão, mas voltou com muitos mais presentes que havia levado. A rainha de Sabá louvou a Deus pela sabedoria de Salomão.

PROPÓSITO:

  • Servir de exemplo e incentivo a todas as mulheres que desejam buscar a sabedoria.

DEVO IMITAR:

  • Devo reconhecer a grandeza de Deus atuando em homens mortais.

DESTAQUE:

“A rainha de Sabá, conhecida por sua extraordinária beleza, riqueza e magnificência, aparentemente tinha tudo o que desejava, mas seu maior bem era um coração que ansiava por sabedoria.”

Mulheres que Amaram a Deus, por Elizabeth George

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

GEORGE, Elizabeth. MULHERES QUE AMARAM A DEUS. Tradução: Maria Emília de Oliveira. Campinas, SP: Editora United Press, 2001.

119. MULHER DA BÍBLIA: A esposa de Hadade

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 11:19-20

SIGNIFICADO DO NOME: Não é mencionado

LOCAL: Egito

ÉPOCA: 954 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • IRMÃ: Tafnes

  • CUNHADO: Faraó

  • ESPOSO: Hadade

  • FILHO: Um rapaz, cujo nome não é mencionado

RESUMO DA HISTÓRIA:

Nos tempos de Davi, o povo edomeu foi destruído, apenas Hadade, muito jovem, fugiu para o Egito. Sob a proteção de Faraó, este lhe concedeu a irmã de Tafnes como esposa. Provavelmente, ela era a 2ª mais bela do Egito. Eles tiveram um filho que foi criado como um dos filhos de Faraó. Mais tarde, Hadade e família volta para reconquistar sua terra e se torna uma oposição a Salomão, como consequência da idolatria deste.

PROPÓSITO:

  • Enfatizar a beleza da esposa e cunhada de Faraó e sua influência.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

120. MULHER DA BÍBLIA: Maaca

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 15:2, 10, 13

SIGNIFICADO DO NOME: “Opressão”, “Depressão”, “Pisando”

LOCAL: Jerusalém

ÉPOCA: 944 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Uma mulher idólatra

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • BISAVÓS: Davi e Maaca

  • AVÓS: Absalão e esposa

  • PAIS: Uriel e Tamar

  • ESPOSO: Roboão

  • SOGRO: Salomão

  • FILHO: Abias

  • NETO: Asa

RESUMO DA HISTÓRIA:

Bisneta de Talmai, princesa de Gesur, se casou com Roboão, filho de Salomão, seu primo de 2º grau. O casal gerou a Abias, que gerou Asa. Este a depôs da posição de rainha-mãe porque Maaca usou de sua influência para levar o povo à idolatria.

PROPÓSITO:

  • Mostrar o poder da influência de uma mulher no cargo de rainha.

DEVO EVITAR:

  • Não posso usar minha influência para o mal, afastando pessoas de Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

121. MULHER DA BÍBLIA: Jezabel

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Reis 16:31; 18:4, 13, 19; 19:1-2; 21:5-15, 23, 25; 22:52

SIGNIFICADO DO NOME: “Casta”, “Onde está Baal”

LOCAL: Tiro, Samaria

ÉPOCA: 889 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Inimiga de Deus e de seus servos

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Etbaal

  • ESPOSO: Acabe

  • FILHOS: Atalia e filhos

RESUMO DA HISTÓRIA:

Uma estrangeira, casou-se com Acabe, rei de Israel (Reino do Norte), instituiu o culto a Baal e a Aserate, construiu um grande templo para seus deuses em Samaria, perseguiu e matou muitos profetas de Deus, dominou o reino, tomando decisões e usando o sinete real. Ela morreu de forma trágica, como punição de seus pecados e rebeldia.

PROPÓSITO:

  • Servir de ilustração do que uma mulher não deve ser.

DEVO EVITAR:

  • Não posso ser idólatra. Devo servir somente a Deus.

  • Não posso tomar a posição de liderança de meu esposo. Devo ser submissa a ele.

  • Não posso usar de minha influência e causar danos sérios a pessoas inocentes.

DESTAQUE:

“Essa rainha sidônia de Israel combinava os piores elementos da prepotência, da violência e da licenciosidade das rainhas orientais da antiguidade. A iniquidade dela era tão grande que se tornou proverbial, conforme vemos em 2 Reis 9:22. De fato, ela obteve um lugar permanente, nas Escrituras Sagradas, como símbolo de iniquidade e barbaridade femininas. Em Apocalipse 2:20, seu nome é usado simbolicamente como tipo de líder feminino que corrompeu a Igreja cristã primitiva, provavelmente algum tipo de profetisa gnóstica.”

Russell Norman Champlin, “O Antigo Testamento Interpretado”.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O Antigo Testamento Interpretado: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Gênesis. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2

📎 PDF – AGOSTO

MULHERES DA BÍBLIA 2018: Maio

Continuamos os estudos sobre as mulheres da Bíblia durante o mês de maio.

Para saber como funciona o estudo CLICA AQUI, para acompanhar o plano bíblico em ordem cronológica CLICA AQUI, para acessar a lista de livros das mulheres da Bíblia, clica nesse outro link: MULHERES DA BÍBLIA 2018

Se você ainda não viu a postagem do mês de janeiro a abril, que somam 58 fichas de mulheres da Bíblia, clica nesses links:
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Janeiro 1-17
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Fevereiro 18-32
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Março 33-45
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Abril 46-58

Acompanhe também no Telegram meditações de segunda a sexta sobre as mulheres da Bíblia: @lisland

Abaixo vamos continuar a lista com a numeração e dados das mulheres da Bíblia.

LISTA:

59. Débora

60. Jael

61. A mãe de Sísera e suas damas

62. As esposas e concubinas de Gideão

63. “Druma”

64. Mulheres de Siquém

65. Mulheres de Tebes

66. As mulheres de Gileade

67. A filha de Jefté

68. As 30 filhas de Ibsã

69. A mãe de Sansão

70. As 3 mulheres filisteias de Sansão

71. A mãe de Mica

72. A concubina do levita

73. Mulheres de Jabes-Gileade e de Sião

MULHERES EM JUÍZES

74. Noemi

75. Rute

FICHAS DE DADOS:

59. MULHER DA BÍBLIA: Débora

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 4:4-23, 5:1-31

SIGNIFICADO DO NOME: Em hebraico significa “Abelha”.

LOCAL: Nas Palmeiras de Débora, local que ficava entre Ramá e Betel, nas montanhas de Efraim, ao sul de Israel.

ÉPOCA: 1249 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Débora tinha um relacionamento íntimo com Deus e seguia retamente a sua lei e justiça.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Lapidote

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Baraque, Jael, Sísera

RESUMO DA VIDA:

Champlin (2001) assinala que Débora pode ter pertencido à tribo de Efraim ou à tribo de Issacar (Jz 5.15). Ela era casada com Lapidote, habitava debaixo de palmeiras, que ficou conhecida como “As Palmeiras de Débora”, local em que o povo a encontrava para ouvir os oráculos de Deus. Débora era juíza e também profetisa. Quando os cananeus atacaram o norte de Israel, Débora recebeu a ordem de Deus para buscar Baraque, um homem da tribo de Naftali, para combater os inimigos. Baraque vai com uma condição: se Débora o acompanhasse. Apesar de saber que a honra da vitória seria de uma mulher, Baraque só vai à luta na companhia da mãe de Israel, Débora. Antes da batalha, Débora dá uma palavra de encorajamento da parte de Deus a Baraque e a guerra se inicia com favorecimento do povo de Israel, pois o terreno argiloso e molhado (margens do ribeiro de Quisom) e as fortes chuvas prejudicaram os carros de ferro dos cananeus (Jz 4:3). Sísera, o capitão do exército do rei Jabim, fugiu e refugiou-se na casa de Héber, onde estava Jael, mulher aliada ao povo de Deus. Jael tratou Sísera muito bem, esperou ele dormir e o matou. Débora canta a vitória de Jael e a forma como Deus havia trabalhado para dar vitória ao seu povo. Israel teve paz por 40 anos.

PROPÓSITO:

  • Deixar um legado como a primeira e única mulher que Deus levantou para ocupar um cargo de liderança político e religioso, salvando Israel dos ataques inimigos e reavivando a fé em Deus.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a coragem, determinação e fidelidade a Deus que Débora possuía;

  • Posso ser tão ousada e tão humilde como Débora foi;

  • Preciso ser sensível à voz de Deus e obedecê-la integralmente;

  • Devo pedir a Deus sabedoria, dons e voz de autoridade para o serviço no lar e na igreja;

  • Preciso viver os princípios e caminhos de Deus para transmiti-los a outras pessoas;

  • Que as minhas palavras encorajem pessoas a agir conforme a vontade de Deus.

DESTAQUE

“[…] Débora e Jael, com o auxílio de Deus, contribuíram para que o povo de Israel se reerguesse da triste condição espiritual em que viviam e voltassem seu coração para Deus. Nós vivemos numa época de grande espiritual também. Para ser fiel testemunha, como foram aquelas mulheres, é preciso abrir a Palavra de Deus com regularidade. É isso que Ele nos pede que façamos. […]”

Áurea Soares, em “Mulheres da Bíblia: Aprendendo com elas”.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

SOARES, Áurea. MULHERES DA BÍBLIA: Aprendendo com elas. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 2010.

60. MULHER DA BÍBLIA: Jael

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 4:9,11,17-24; 5:24-27

SIGNIFICADO DO NOME: No hebraico significa “cabra selvagem”.

LOCAL: Carvalho de Zaanaim, próximo a Quedes, na tribo de Naftali (originalmente os queneus moravam em Midiã, quando o sogro de Moisés o acompanhou na conquista da Terra, recebeu uma parte do território da tribo de Judá; Héber saiu de Judá e foi morar na tribo de Naftali – Jz 1:16).

ÉPOCA: 1249 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Jael foi uma amiga de Deus e de seu povo.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Héber

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Sísera, Débora, Baraque, Jabim.

RESUMO DA VIDA:

Jael era casada com um estrangeiro, Héber, que tinha parentesco com os levitas (por causa de Moisés) e que também tinha boas relações com Jabim, rei inimigo de Deus e de seu povo. Ela morava numa tenda muito próxima ao local da guerra entre os cananeus e israelitas (cerca de 25 km de distância). Sísera, o capitão do exército do rei Jabim, fugindo da derrota, entrou na tenda de Jael, tomou o leite servido e dormiu na cama com coberta. Dormindo com a cabeça virada de lado, Sísera teve a têmpora esmagada pela estaca martelada por Jael, ele caiu ajoelhado e morreu aos pés dela. Ela correu a anunciar que o capitão inimigo estava morto e, então, recebeu as honras da vitória da guerra.

PROPÓSITO:

  • Agir em favor do povo de Deus, concedendo a vitória para Israel.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar sua determinação em servir, ajudar e cooperar com a nação de Israel;

  • Preciso ter coragem para definir minhas relações com o inimigo combatendo-o.

DESTAQUE

“[…] Podemos ter certa dificuldade de tentar assimilar o modo como Jael matou Sísera, mas todas somos chamadas para sermos decididas, quando se trata de nos opormos ao pecado. […] O pecado é a área em que Deus não tem disposição de demonstrar misericórdia.”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

GEORGE, Elizabeth. MULHERES QUE AMARAM A DEUS. Tradução: Maria Emília de Oliveira. Campinas, SP: Editora United Press, 2001.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016.

61. MULHERES DA BÍBLIA: A mãe de Sísera e suas damas

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 5:28-30

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Canaã

ÉPOCA: 1249 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Elas eram inimigas de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • FILHO: O capitão Sísera

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Jael, Débora, rei Jabim, Baraque

RESUMO DA VIDA:

A mãe de Sísera havia se despedido de seu filho, o capitão do exército do rei Jabim, esperando que ele voltasse vitorioso. A ambição dos habitantes de Canaã, lugar onde eles moravam, era a de estender o reino, subjugando os povos ao redor. Mas, eles estavam lidando dessa vez com um povo que havia se arrependido de suas más obras diante do único e verdadeiro Deus. O próprio Deus de Israel havia levantado esse inimigo contra os pecados de Israel, mas depois que o povo de humilhou os inimigos de Israel se tornaram inimigos de Deus também. E Deus se levanta para destruir um povo pecador que presunçosamente colocava sua confiança em carros de ferros e na força do próprio braço. Sísera viu seu exército cair ao fio da espada e fugiu para a tenda de uma mulher e lá morreu, pelas mãos dela. Na canção de vitória de Débora, ela começa a narrar o que se passaria na casa da mãe do capitão. A mãe e suas damas estavam preocupadas com a demora do retorno de Sísera. Elas se consolavam com a ideia que a demora era porque estavam levando muito tempo para pegar as riquezas e mulheres dos israelitas. A verdade é que o que aguardavam elas eram notícias de desolamento e destruição. Cada um dos povos eram punidos pelos seus pecados, mas, Deus sempre perdoava os que se arrependiam.

PROPÓSITO:

  • A vida dessas mulheres nos mostra o fim trágico de quem não se arrepende de seus pecados.

DEVO EVITAR:

  • Não posso achar que receberei boas recompensas pela minha vida desregrada;

  • Não posso ser orgulhosa ou presunçosa, preciso me humilhar diante de Deus.

DESTAQUE

“[…] Este mesmo capítulo apresenta uma tal readiografia, de uma outra mulher, a mãe de Sísera. […] “Despojo! É mesmo! E Sísera sempre tinha bom gosto. ‘Para Sísera estofos de várias cores de bordados para o pescoço da esposa’ (Jz 5:30), para a mãe… O que será que eu vou ganhar esta vez? Ele nunca me esquece! Um novo arranjo…” Pois é, a radiografia mostrou que não havia nada de sério na cabeça dela: uma mulher oca, vaidosa, alienada, sonhando somente com cores e roupas.

A lógica da conclusão é chocante: “Assim, ó SENHOR, pereçam todos os teus inimigos! Porém os que te amam, brilham como o sol.” (Jz 5:31) Como “Assim”? Que quer dizer este versículo? “O escritor está interessado em enfatizar a intervenção do SENHOR a favor de Seu povo, sendo o corolário inevitável disto, que aqueles que se Lhe opõem devem perecer” (assim um comentário sobre o livro de Juízes). Mas, e a mãe de Sísera “se lhe opôs”? A resposta é sim. Preferir o brilho passageiro de meras cores e coisas “para o pescoço” em vez do brilho como o do próprio sol que é prometido àqueles que amam ao SENHOR, Sua causa, Seu povo, Sua justiça, Suas aldeias (ver de novo Jz 5:31, 2, 9, 11…) é se opor a Deus, é convidar e receber Sua condenação. […]”

Joyce Elizabeth W. Every-Clayton, em “Fale, Mulher! 2”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

EVERY-CLAYTON, Joyce Elizabeth W. FALE, MULHER! 2. Rio de Janeiro: Rede de Mulheres de Ação Global, 2003.

62. MULHERES DA BÍBLIA: As esposas e concubinas de Gideão

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 8:29-31

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são mencionados, Josefo (2004) cita o nome da concubina de Gideão como “Druma”

LOCAL: Cidade de Ofra, em Gileade, tribo de Manassés Leste; Siquém

ÉPOCA: 1194 – 1185 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • As mulheres de Gideão passaram se desfocaram de Deus, por causa do éfode e “sacerdócio” que ele passou a exercer.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Gideão

  • FILHOS: 70 filhos legítimos, dentre os quais são mencionados Jotão, o caçula de Gideão e Abimeleque, filho de concubinato.

RESUMO DA VIDA:

As muitas mulheres com quem Gideão casou viviam no luxo, pois, ele ficou enriquecido com os despojos dos midianitas. Segundo algumas culturas árabes, um homem que ocupava posição de liderança com grande soma de riquezas, era honroso e válido possuir várias mulheres. Essas mulheres lhe deram 70 filhos. Uma das concubinas de Gideão, gerou um filho chamado Abimeleque, que herdou da mãe o reino de Siquém. No afã de suplantar seus irmãos, Abimeleque tomou a liderança da mão deles, matando-os todos, exceto o menor, Jotão, por ter se escondido. Gideão já não era mais vivo quando isso aconteceu, e não sabemos quantas das mulheres dele o eram nem quantas ficaram desfilhadas. Abimeleque chegou a reinar por um tempo em Gileade, mas a maldição lançada pelo meio-irmão de Abimeleque, Jotão, se cumpriu: Abimeleque morreu no combate em Tebes, com uma pedra jogada por uma mulher.

PROPÓSITO:

  • O propósito dessas mulheres de conceber foi cumprido, entretanto, o distanciamento de Deus e a desobediência às ordens do SENHOR, trouxeram maldição para o lar delas.

DEVO EVITAR:

  • Não posso abandonar o Abençoador do meu lar, para que a maldição não nos sobrevenha.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

JOSEFO, Flávio. HISTÓRIA DOS HEBREUS: De Abraão à Queda de Jerusalém. Tradução por: Vicente Pedroso. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus, 2004.

63. MULHER DA BÍBLIA: “Druma”

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 8:31; 9:1, 3, 18

SIGNIFICADO DO NOME: significado desconhecido

LOCAL: Siquém

ÉPOCA: 1187 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela era uma cananeia que não servia Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAIS E IRMÃOS: cananeus

  • ESPOSO: Gideão

  • FILHO: Abimeleque

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Povo de Israel

RESUMO DA VIDA:

“Druma” foi o nome utilizado por Josefo (2004), para a concubina cananeia de Gideão, mãe de Abimeleque. Ela é chamada de “serva”, em Juízes 9.18. Champlin (2001) aponta ela como uma escrava cananeia, isso porque a cidade de Siquém era povoada por muitos cananeus. Ela não morava na mesma cidade onde Gideão habitava (Ofra), ela vivia em Siquém, e Gideão se relacionava com ela quando estava lá. Dessa relação nasceu Abimeleque, o filho bastardo de Gideão que não recebeu a herança do pai. Revoltado e cruel, Abimeleque matou seus meio-irmãos e foi proclamado rei em Siquém, pelos familiares de sua mãe. Nessa época, Gideão já não era mais vivo, e certamente Druma também não. Abimeleque morreu tragicamente e não sabemos se chegou a deixar filhos.

PROPÓSITO:

  • Se tornou escrava por fazer parte dos cananeus, o povo vencido, mas não se rendeu ao Deus de Israel, por isso, deixou uma trágica história para contar.

DEVO EVITAR:

  • O relacionamento com Deus nunca é unilateral, Ele se relaciona comigo e eu me rendo a Ele. Mesmo quando estiver em circunstâncias desfavoráveis na vida, posso alcançar a verdadeira liberdade se atender a voz de Deus e ter minha história transformada.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

JOSEFO, Flávio. HISTÓRIA DOS HEBREUS: De Abraão à Queda de Jerusalém. Tradução por: Vicente Pedroso. Rio de Janeiro: Casa Publicadora das Assembleias de Deus, 2004.

64. MULHERES DA BÍBLIA: Mulheres de Siquém

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 9:49

SIGNIFICADO DO NOME: Não são mencionados

LOCAL: Siquém

ÉPOCA: ~ 1162 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não serviam a Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Gideão e os seus filhos.

RESUMO DA HISTÓRIA:

A cidade de Siquém na época dos juízes era composta, em sua maioria, pelos cananeus. O objetivo deles era de avançar e tomar Israel, mas como, mais uma vez, a nação que servia ao SENHOR dominara, eles ficaram subjugados a liderança dos israelitas. Abimeleque, que possuía nacionalidade israelita, por parte de pai (Gideão), e também cananeia, por parte de mãe (“Druma”), convenceu os habitantes de Siquém a proclamá-lo rei. Mais tarde, eles desistiram da ideia e o destronaram sem mandar recado. Abimeleque reage combatendo a Siquém e incendiando a torre onde se refugiaram os mil habitantes de Siquém, incluindo mulheres.

PROPÓSITO:

  • Mostrar o perigo de tomar decisões erradas e depois voltar atrás.

DEVO EVITAR:

  • Minhas escolhas e decisões devem ser feitas com a sabedoria e direção de Deus, para que não me arrependa depois.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

65. MULHERES DA BÍBLIA: Mulheres de Tebes

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 9:52-54

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Não são mencionados

LOCAL: Tebes

ÉPOCA: ~ 1162 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado a qual Deus serviam, entretanto, Deus usou uma delas para aplicar a justiça para Abimeleque.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Abimeleque, Gideão e seus 70 filhos.

RESUMO DA VIDA:

A cidade de Tebes, era uma das cidades ligadas a Siquém, que era governada por Abimeleque, o rei que da mesma forma rápida com que subiu ao trono, foi deposto. Abimeleque destruiu Siquém e estava disposto a fazer o mesmo com os habitantes de Tebes, por culpá-los de traição e sedição. As mulheres de Tebes, junto com muitos outros habitantes da cidade sitiada por Abimeleque, se esconderam numa torre. No topo da torre, uma das mulheres jogou uma mó em direção a Abimeleque que já começava a incendiar as portas da torre. A grande pedra arredondada acertou e partiu o crânio do rei, que ainda conseguiu pedir a um dos guardas para terminar de matá-lo com uma espada, para não dizerem que uma mulher o tinha matado.

PROPÓSITO:

  • Deus usou uma das mulheres de Tebes para matar e julgar a maldade de Abimeleque de matar seus 70 meio-irmãos.

DEVO IMITAR:

  • Posso ser usada por Deus para aplicar a justiça e eliminar o mal.

DEVO EVITAR:

  • Não posso ser inconstante em minhas palavras ou decisões, minha palavra deve ser “sim, sim” ou “não, não” (Mt 5:37).

DESTAQUE

“[…] Ela, obscura e desconhecida, foi o instrumento nas mãos de Deus para punir aquele homem maligno. Então, usando toda a sua força, lá do topo da torre, fez rolar uma pedra de moinho que caiu sobre a cabeça de Abimeleque, quebrando-lhe o crânio. […] O nosso Deus muitas vezes escolhe o fraco para destruir o forte. Abimeleque matou seus irmãos sobre uma pedra e foi morto por uma pedra que foi arremessada em sua cabeça por uma mulher destemida. […].”

Áurea Soares, em “Mulheres da Bíblia: Aprendendo com elas”.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

SOARES, Áurea. MULHERES DA BÍBLIA: Aprendendo com elas. São Paulo: Casa Publicadora Brasileira, 2010.

66. MULHERES DA BÍBLIA: As mulheres de Gileade

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 11:1-2

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Não são mencionados

LOCAL: Manassés Oriental

ÉPOCA: ~ 1134 – 1096 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Gileade

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Jefté, gileaditas

RESUMO DA VIDA:

Gileade teve relações com duas mulheres, uma era prostituta, ao qual lhe deu um filho, Jefté; sua legítima esposa, lhe deu mais outros filhos. Provavelmente as duas mulheres não tiveram relações próximas, porque a prostituta não se tornou concubina de Gileade. Jefté foi expulso da comunidade por ser um bastardo, mas foi chamado de volta ao convívio familiar, porque seus irmãos precisavam de suas habilidades militares. Ele se tornou um dos juízes de Israel, mesmo sendo filho de uma prostituta.

PROPÓSITO:

  • Deus estabelece seu propósito na vida daqueles que são tementes a Ele, independente da origem.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

67. MULHER DA BÍBLIA: A filha de Jefté

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 11:34-40

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado

LOCAL: Gileade e Mispá

ÉPOCA: ~ 1423/1114 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Uma serva de Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Jefté

  • AVÔ: Gileade

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: amonitas; amigas da filha de Jefté

RESUMO DA VIDA:

Ela era uma moça, filha única, cujo pai, Jefté, era juiz de Israel e cheio do Espírito Santo. As histórias entre pai e filha se tornam ainda mais forte por causa do voto feito por Jefté. Ele era filho de uma prostituta, e por isso havia sido expulso da casa de seu pai. Mas, por ser um guerreiro valente, Jefté é convocado pelos seus irmãos para derrotar os amonitas. Apesar de tudo, Jefté aceita lutar em favor de seus irmãos e o Espírito Santo o enche de poder e autoridade. Jefté pronuncia um voto ao SENHOR, de que se Deus lhe concedesse de aniquilar completamente os amonitas, que ao voltar para casa, o que saísse da porta ao seu encontro, seria sacrificado ao SENHOR. Sua única filha é que sai para saudá-lo com danças e música. O coração de Jefté fica partido, pois ele sabia o que isso significava segundo Levítico 27:28: teria que oferecer sua filha ao SENHOR como oferta pelo resto de sua vida, ela ficaria sem se casar e sem gerar filhos. A música cessou, e a celebração se converteu em lamento. A filha de Jefté pediu ao pai 2 meses de licença para lamentar sua virgindade com suas amigas e depois ela voltou ao pai, que a entregou ao SENHOR. Depois disso, as israelitas instituíram 4 dias para anualmente chorarem pelos montes a vida celibatária a que a filha de Jefté foi submetida.

PROPÓSITO:

  • A tristeza demonstrada pela vida celibatária a que a filha de Jefté foi submetida mostra o valor da instituição da família.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a obediência e submissão da filha de Jefté;

  • Preciso lembrar que, enquanto solteira, devo me dedicar totalmente ao SENHOR.

DEVO EVITAR:

  • Não posso fazer um voto se não pretender cumprir.

DESTAQUE

“[…] Jefté educara sua filha para amar a Deus, e tal educação lhe custou um alto preço, quando ambos honraram a Deus cumprindo o voto que ele havia feito. A filha de Jefté agiu conforme o anseio de todo pai que deseja ver seus filhos amando a Deus: não levou em consideração o preço a ser pago. Sua devoção ao Senhor custou-lhe muito caro. Às vezes, quando nossos filhos vivem para Deus, isso também tem um custo para eles. Ore para que a devoção de seus filhos a Deus aumente cada vez mais, independentemente do preço a ser pago.”

Elizabeth George, em “Mulheres que Amaram a Deus”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

GEORGE, Elizabeth. MULHERES QUE AMARAM A DEUS. Tradução: Maria Emília de Oliveira. Campinas, SP: Editora United Press, 2001.

68. MULHERES DA BÍBLIA: As 30 filhas de Ibsã

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 12:8-9

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não foram mencionados.

LOCAL: Belém (de Judá ou de Zebulom)

ÉPOCA: ~ 1090 – 1083 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Ibsã

  • IRMÃOS: 30 irmãos

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: 30 homens de fora do clã; 30 noras de fora do clã

RESUMO DA VIDA:

Ibsã foi um juiz em Israel, que teve 60 filhos, 30 filhas e 30 filhos. Pela quantidade de filhos, intuímos que ele era um homem rico que tinha muitas mulheres. Ibsã casou suas 30 filhas com 30 homens de fora de seu clã, não sabemos se esse clã de fora era fora de Israel ou somente fora de sua tribo. O casamento naquela época, era primeiro acordado entre os pais. A depender da situação financeira da família o pai concedia um dote pela sua filha, mas, caso a situação da família da moça fosse superior, o jovem, ou pais dele, apresentava um dote para encorajar o pai conceder a filha em matrimônio. No caso das 30 moças, se casaram por contrato efetuado pelo pai.

PROPÓSITO:

  • As 30 filhas de Ibsã eram a prova da bênção de Deus sobre a casa dele, seus casamentos foram providenciados para que constituíssem família.

DEVO IMITAR:

  • Ainda que hoje os pais não façam mais contratos de casamento, posso imitar a confiança dessas 30 mulheres na escolha feita pelo pai delas, pois eles sempre têm bons conselhos a dar para a vida conjugal.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

69. MULHER DA BÍBLIA: A mãe de Sansão

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 13:2-24; 14:1-10

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado.

LOCAL: Zorá, em Dã

ÉPOCA: ~ 1127 – 1108 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Serva de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Manoá

  • FILHO: Sansão

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: O Anjo do SENHOR, nora filisteia de Timnate

RESUMO DA VIDA:

Ela era estéril, casada com Manoá, da tribo de Dã. Um dia quando se encontrava fora de casa, um “homem de Deus, cuja aparência era semelhante a de um anjo de Deus, terribilíssima” (Jz 13:6) lhe revelou que apesar da esterilidade, ela iria conceber 1 filho, que seria um nazireu para livrar a Israel de seus inimigos. Por isso, tanto ela na gravidez, quanto ele, por toda a vida, não poderiam comer ou beber nada procedente da uva, nem cortar o cabelo, nem tocar em cadáver (conforme a lei do nazireado escrita em Números 6:1-21). Ela entrou em casa para comunicar ao esposo o ocorrido, este orou pedindo ao SENHOR para ver novamente o Anjo e pedir mais informações sobre a criação dele. O Anjo tornou a aparecer à esposa de Manoá, que estava no campo. Ela correu para informar ao esposo e ele então foi perguntar ao Anjo como criar o filho deles. O Anjo tornou a falar sobre as proibições para o nazireado. Manoá lhe ofereceu um cabrito para comer, mas o Anjo o ensinou o que fazer: oferecer em holocausto ao SENHOR. Manoá também perguntou o nome do Anjo e Ele lhe revelou que seu nome era maravilhoso. Quando Manoá ofereceu o holocausto, o Anjo subiu aos Céus com a fumaça. Foi aí que Manoá e sua esposa descobriram que era o SENHOR. Manoá ficou perturbado pensando que iria morrer, entretanto sua esposa o despertou para o cumprimento da promessa. Ela ficou grávida, e o nome do bebê foi “Sansão”, que significa “Sol Esplêndido”. Os pais de Sansão o ensinaram o que ele podia e não podia fazer. Sem os pais saberem, comeram mel retirado por Sansão de um corpo de um animal que ele havia matado, coisa que era terminantemente proibido para um nazireu. Depois do casamento intrigante de Sansão com uma filisteia, a Bíblia continua narrando a história desse juiz, que heroicamente combateu os filisteus em sua época.

PROPÓSITO:

  • Gerar e educar um dos juízes mais famosos e controverso da Bíblia.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar sua placidez e comunicação aberta com o homem da minha casa, quando receber uma poderosa mensagem da parte de Deus;

  • Posso manter a calma e dar palavras de consolo, se tiver plena confiança no que Deus vai fazer;

  • Preciso obedecer rigorosamente as ordens prescritas por Deus.

DESTAQUE

“Conhecida em todos os livros de referência apenas como “a mulher de Manoá”, finalmente foi acrescentada uma nova expressão para descrever essa encantadora senhora: agora ela passou a ser conhecida como “a mãe de Sansão”. Essa meiga mulher, que viveu à sombra de dois homens – seu marido, Manoá, e seu filho famoso, Sansão, o juiz do povo de Deus e homem mais forte que já existiu –, aparentemente sentiu-se feliz e realizada, mesmo sem ter sido famosa.”

Elizabeth George, em “Mulheres que Amaram a Deus”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

GEORGE, Elizabeth. MULHERES QUE AMARAM A DEUS. Tradução: Maria Emília de Oliveira. Campinas, SP: Editora United Press, 2001.

70. MULHER DA BÍBLIA: As 3 mulheres filisteias de Sansão

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 14:2-20, 15:1-6

SIGNIFICADO DO NOME:

  1. A esposa de Sansão: Seu nome não foi mencionado;

  2. Uma prostituta: Seu nome não foi mencionado;

  3. Dalila: “Delicada” ou “Sensual”.

LOCAL: Timnate, Gaza e Vale de Soreque

ÉPOCA: ~ 1060 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Elas não serviam a Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Filisteus, pais de Sansão.

RESUMO DA VIDA:

  1. A esposa de Sansão: Uma mulher filisteia, por quem Sansão se apaixonou, de Timnate. Durante as comemorações de seu casamento, Sansão lançou um enigma aos 30 companheiros filisteus que lhe trouxeram e quem perdesse teria que pagar 30 lençóis e 30 peças de roupas. Os filisteus ameaçaram a mulher de Sansão de matar a ela e ao seu pai queimados se não lhes descobrisse a resposta. Ela traiu o marido, conseguindo a resposta do enigma e revelando aos seus compatriotas, os filisteus. Sansão a abandonou e depois de um tempo voltou, mas ela havia sido dada a um desses 30 companheiros. O pai da ex-esposa de Sansão ofereceu a outra filha, mas ele não aceitou a oferta, antes, se vingou do pai da moça incendiando os campos dos filisteus. Os filisteus ao saberem disso, queimaram vivos o pai e a filha. Para vingar a morte da esposa, Sansão matou muitos filisteus. Em contrapartida, os filisteus declararam guerra contra Judá. Os homens de Judá temendo os filisteus, entregaram Sansão amarrado, mas Sansão recebeu força e se soltou, com uma queixada de jumento, matou 1000 filisteus.

  2. Uma prostituta: Ela era uma filisteia, que morava em Gaza. A Bíblia só menciona que os dois passaram uma noite juntos, e que à meia-noite Sansão saiu de sua casa e como os portões estavam fechados, ele os arrancou e levou sobre os ombros até um determinado monte.

  3. Dalila: Ela foi a última mulher de Sansão, morava no Vale de Soreque. Com sua insistência, conseguiu descobrir o segredo da força de Sansão, em troca recebeu 1.100 moedas de prata de cada príncipe filisteu. Sansão foi subjugado, teve o cabelo cortado e os olhos furados, mas depois que o cabelo tornou a crescer, ele derrubou o templo de Dagom, matando mais homens e mulheres dos filisteus naquele episódio do que já havia matado anteriormente.

PROPÓSITO:

  • As mulheres filisteias com quem Sansão se relacionou, serviram para que Sansão encontrasse motivos para matar os filisteus.

DEVO EVITAR:

  • Não posso servir outro deus, senão o SENHOR;

  • Não posso trair a confiança do meu marido, mas trabalhar em plena concordância;

  • Não posso ser gananciosa, nem avarenta;

  • Não posso me relacionar com um homem se não amá-lo e respeitá-lo.

DESTAQUE

“[…] Usando táticas psicológicas e chantagens emocionais que lembram muitos filmes e novelas recentes, Dalila obriga Sansão a revelar-lhe o seu ponto mais fraco, o que para ele é fatal. Com certeza, este não é um exemplo de comportamento para o sexo feminino […]”

Eva Mündlein, em “Histórias de Mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

MÜNDLEIN, Eva. HISTÓRIAS DE MULHERES DA BÍBLIA. Tradução: Irene Reinhold. Sociedade Bíblica do Brasil, 2010.

71. MULHER DA BÍBLIA: A mãe de Mica

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 17:1-4

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado.

LOCAL: montanha de Efraim

ÉPOCA: 1325 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Conhecia a Deus, mas não o servia fielmente.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • FILHO: Mica

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: ourives.

RESUMO DA VIDA:

A mãe de Mica possuía 1.100 moedas de prata que foram roubadas pelo seu próprio filho, Mica. Ela amaldiçoou o ladrão, mas depois de um tempo, quando descobriu que Mica mantinha guardada as suas moedas e as estava restituindo, acabou abençoando-o. Ela dedicou ao SENHOR todas as moedas de prata da seguinte forma: 1º) ela dedicou a Deus e ofereceu as moedas ao filho de volta; 2º) como ele não aceitou, ela pegou 200 moedas de prata e entregou ao ourives para fazer uma imagem e a presenteou ao filho. Essa imagem de prata foi roubada pelos danitas e Mica nunca mais a recuperou.

PROPÓSITO:

  • Mostrar o nível degradante que uma pessoa chega quando vive na ignorância sobre Deus.

DEVO EVITAR:

  • Não posso viver sem o conhecimento da vontade de Deus;

  • Como mãe, não posso deixar um ato errôneo sem punição;

  • Não posso fazer ídolos, nem levar outra pessoa a adorá-los.

DESTAQUE

“[…] Ela parecia desejar honestamente honrar a Deus, mas seu método quebrou o primeiro mandamento do Senhor. Sua motivação era boa, mas sua falta de entendimento sobre a verdadeira adoração a Deus encorajou a idolatria de sua família e acabou em desastre.

Algumas pessoas declaram que aquilo em que se crê não é importante desde que se creia com sinceridade. […]

Somos responsáveis por aprender como viver de modo que agrade a Deus. Sem uma fundação sólida de conhecimento bíblico, nosso modo de ensinar pode facilmente se tornar tão deturpado como o da mãe de Mica.”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016. Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

72. MULHER DA BÍBLIA: A concubina do levita

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 19:2-29, 20:4-6

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado

LOCAL: Belém de Judá, Montanha de Efraim e Gibeá

ÉPOCA: 1315 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Seu relacionamento com Deus não ia bem, ou ela vacilou em sua fé.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Homem de Judá

  • ESPOSO: Um levita

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: O homem com quem adulterou, homens de Gibeá que a estupraram.

RESUMO DA VIDA:

Mulher judia que foi tomada como concubina de um levita, que morava na Montanha de Efraim. Ela adulterou com outro homem e fugiu, voltando para a casa de seu pai. Seu esposo a tomou de volta, mas ela não chegou a voltar para casa. No meio do caminho os homens de Gibeá a estupraram e ela morreu. Seu corpo foi esquartejado em 12 partes e enviado para as 12 tribos de Israel. Depois disso, 11 tribos de Israel iniciaram uma guerra contra os homens de Gibeá, que receberam o apoio de sua tribo, Benjamim. Por pouco a tribo de Benjamim não foi extinta.

PROPÓSITO:

  • Mostrar as consequências tenebrosas do pecado.

DEVO EVITAR:

  • Não posso adulterar.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

73. MULHERES DA BÍBLIA: Mulheres de Jabes-Gileade e de Sião

REFERÊNCIA BÍBLICA: Juízes 21

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são mencionados.

LOCAL: Jabes-Gileade, Sião e Benjamim

ÉPOCA: 1315 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • A Bíblia não menciona o relacionamento delas com Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAIS: Manassitas orientais e judeus

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Benjamitas

RESUMO DA VIDA:

As moças de Jabes-Gileade e de Sião foram casadas de um modo diferente. Elas foram dadas aos benjamitas restantes, como forma remediadora e urgente de gerar e multiplicar a tribo que quase entrara em extinção. Todo o episódio iniciou com o pecado da concubina do levita que havia cometido adultério (Jz), agravou com o ato pecaminoso dos gibeonitas e da posição dos benjamitas apoiando o erro deles. As 10 tribos de Israel lutaram contra os benjamitas e mataram a quase todos, de forma que sobrou pouco mais de 400 benjamitas. Como os guerreiros das 10 tribos fizeram um voto de não entregar suas filhas a eles, eles procuraram quais das cidades de Israel não fizera o voto, acharam a Jabes-Gileade – uma cidade que pertencia à meia tribo de Manassés oriental. Quando perguntaram porque os guerreiros de Jabes-Gileade não comparecera à convocação de guerra, resolveram matar a toda a cidade preservando somente as moças virgens. 400 moças foram entregues a 400 benjamitas. Como sinda ficou benjamitas sem mulher, lembraram do festival de dança realizado pelas moças de Sião. Nessa festa, os benjamitas solteiros foram autorizados a raptar uma dançarina para que fosse sua esposa.

PROPÓSITO:

  • As jovens de Jabes-Gileade e de Sião foram incumbidas de gerarem filhos para dar continuidade à tribo de Benjamim.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

MULHERES EM JUÍZES

NOMES

ANÔNIMAS

TEMA FEMININO

  1. Acsa

  2. Débora

  3. Jael

  4. Dalila

  1. Filhas dos cananeus, hititas, amorreus, ferezeus, heveus e jebuseus casadas com os israelitas

  2. A mãe de Sísera

  3. As damas da mãe de Sísera

  4. As esposas e concubinas de Gideão

  5. A mãe de Abimeleque

  6. Mulheres de Siquém

  7. Mulheres de Tebes

  8. A mulher de Tebes

  9. A prostituta, mãe de Jefté

  10. A esposa de Gileade

  11. A filha de Jefté

  12. As 30 filhas de Ibsã

  13. A mãe de Sansão

  14. A mãe de Sansão

  15. A esposa de Sansão

  16. As mulheres filisteias no templo pagão

  17. A mãe de Mica

  18. A concubina do levita

  19. Mulheres de Jabes-Gileade

  20. As quatrocentas virgens de Jabes-Gileade

  21. As moças de Siló

1. Proibição dar filhas em casamento aos benjamitas

74. MULHER DA BÍBLIA: Noemi

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 1:1-22; 2:1-2, 6, 18-23; 3:1-6, 16-18; 4:3, 5, 9, 14, 15-19

SIGNIFICADO DO NOME: Agrado, beleza, graça

LOCAL: Belém de Judá e Moabe

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Mulher temente e serva de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Elimeleque;

  • FILHOS: Malom e Quiliom;

  • NORAS: Rute e Orfa;

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Boaz, belemitas, vizinhas, Obede.

RESUMO DA VIDA:

Noemi saiu de sua terra, Belém, na tribo de Judá, a destino de Moabe, como esposa de Elimeleque e mãe de Malom e Quiliom. Anos depois, voltou como viúva, desfilhada, amparada por uma sua nora, Rute. Suas vizinhas e amigas tentaram consolá-la, mas pouco podiam fazer. Rute encontrou um trabalho no campo de Boaz, um parente próximo do falecido esposo de Noemi. Esta, então, se encheu de esperança ante a possibilidade de Boaz se casar com Rute e lhe dar um netinho. Ela deu um bom conselho à sua nora e depois quando todo o conselho produziu seu efeito, ela pôde se alegrar com os resultados: ela se tornou a ama do filho de Boaz e Rute, Obede.

PROPÓSITO:

  • O propósito de vida de Noemi foi o de ser mulher, esposa, mãe, sogra, viúva e avó, de fé exemplar.

DEVO IMITAR:

  • Posso influenciar as pessoas ao meu redor com o meu testemunho, atraindo-as a Deus;

  • Devo me inspirar no altruísmo e amor de Noemi nos relacionamentos.

DEVO EVITAR:

  • Em tempos de crise não preciso me afundar em tristeza. Devo me lembrar que essa é uma fase ruim e que ela será superada.

DESTAQUE

“Ao longo da vida, Noemi precisou descer do alto da sua felicidade e cair no vale profundo e sombrio da tristeza. […] Porém, louvado seja o Senhor! Ele não deixou Noemi em seu vale de desespero, desânimo e pobreza.”

Elizabeth George, em “Mulheres que amaram a Deus”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

GEORGE, Elizabeth. MULHERES QUE AMARAM A DEUS. Tradução: Maria Emília de Oliveira. Campinas, SP: Editora United Press, 2001.

75. MULHER DA BÍBLIA: Rute

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 1:4,6-19,22; 2:2,3,5-23; 3:1-18; 4:5,10,11,13,15

SIGNIFICADO DO NOME: Para alguns “Companheira”, para outros o significado do nome é desconhecido.

LOCAL: Moabe e Belém de Judá

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Uma serva fiel do SENHOR.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • SOGRA: Noemi

  • ESPOSO: Quiliom

  • REMIDOR: Boaz

  • FILHO: Obede

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Elimeleque, sogro de Rute (Rt 1:1-2,5); Malom, cunhado de Rute (Rt 1:2,4; 4:10); Orfa (Rt 1:4,14,15; 4:10); o parente Remidor (Rute 3:12; 4:1); o povo de Belém (Rute 1:19); 10 anciãos de Belém (Rute 4:2,11e12); as mulheres de Belém (Rute 4:14).

RESUMO DA VIDA:

A história de Rute se divide em 4 partes:

  1. Rute, uma moabita (Moabe era filho de Ló e sua filha), se casa com o judeu, Malom, filho de Noemi. Malom morre e Rute decide acompanhar Noemi, sua sogra israelita, para Belém, na nação de Israel.

  2. Rute passa a trabalha nos campos de Boaz e recebe os cuidados dele.

  3. Ouvindo o conselho de Noemi, Rute vai ao eirado, onde Boaz estava e pede para ser redimida.

  4. Boaz se torna o remidor de Rute, se casam e têm um filho chamado Obede.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que Deus é o Deus da Providência, o Deus que muda a sorte e o Deus da graça;

  • Evidenciar a amizade sem interesses entre duas mulheres de nações, culturas e idades diferentes;

  • Provar a importância e o valor da redenção, no qual Boaz figura a Cristo.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a coragem, amor, humildade e lealdade de Rute, mesmo em tempos de crise;

  • Preciso desenvolver dedicação e respeito por minha sogra;

  • Posso desenvolver a mesma fé de Rute, confiando a Deus meu futuro e escolhendo servi-lo para sempre;

  • Devo ser diligente, disposta e trabalhadeira;

  • Devo me tranquilizar quanto as recompensas que Deus me dará pela minha fidelidade a Ele.

DESTAQUE

“Deus veio à Terra como Jesus Cristo para se tornar nosso parente resgatador. Por meio de sua morte, Ele nos comprou do pecado e nos reivindicou como Suas. Ele deliberadamente cumpre o papel de protetor e provedor e possibilita que tenhamos vida nova. E tudo começa quando lhe pedimos que estenda Sua capa sobre nós.

…estende a tua capa sobre a tua serva, porque tu és resgatador. Rute 3:9”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: Juízes. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016. Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

📎 PDF – MAIO