MULHERES DA BÍBLIA 2018: Julho

Continuamos os estudos sobre as mulheres da Bíblia durante o mês de julho.

Para saber como funciona o estudo CLICA AQUI, para acompanhar o plano bíblico em ordem cronológica CLICA AQUI, para acessar a lista de livros das mulheres da Bíblia, clica nesse outro link: MULHERES DA BÍBLIA 2018

Se você ainda não viu a postagem do mês de janeiro a junho, que somam 91 fichas sobre as mulheres da Bíblia, clica nesses links:
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Janeiro 1-17
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Fevereiro 18-32
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Março 33-45
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Abril 46-58
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Maio 59-75
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Junho 76-91

Acompanhe também no Telegram meditações de segunda a sexta sobre as mulheres da Bíblia: @lisland

Abaixo vamos continuar a lista com a numeração e dados das mulheres da Bíblia.

LISTA:

92. A mãe de Davi

93. As mulheres de Nobe

94. Abigail

95. As 5 servas de Abigail

96. Ainoã, esposa de Davi

97. Mulheres gesuritas, gersitas e amalequitas

98. A médium de En-Dor

99. Mulheres e filhas de Davi e de seu exército

FICHAS DE DADOS:

92. MULHER DA BÍBLIA: A mãe de Davi

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 22:3-4

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não foi citado

LOCAL: Belém, de Judá; Mispá, em Moabe

ÉPOCA: 1028 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • A Bíblia não menciona, certamente deve ter sido uma serva de Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Jessé

  • SOGRO: Obede

  • FILHOS: Eliabe, Abinadabe, Siméia, Natanael, Radai, Ozém, Davi

  • FILHAS: Zeruia e Abigail

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Saul

RESUMO DA VIDA:

Saul, o rei de Israel havia sido rejeitado por Deus devido a sua desobediência e Deus já havia ordenado que Samuel ungisse a Davi como o próximo rei de Israel. Para Saul isso podia significar um caso de vida ou morte, então, abusando de sua posição, começou a perseguir Davi para proteger o trono e o reino de sua descendência. Davi fugiu de Saul e conforme a ordem dos profetas de Deus, se dirigia para fortalezas e cavernas. Com medo de que Saul o prejudicasse em sua família, Davi protege o seu pai e sua mãe numa cidade em Moabe, chamada de Mispá. Moabe era o povo de onde Rute, sua bisavó, nascera. Lá seus pais ficaram sob a proteção do rei moabita.

PROPÓSITO:

  • Os cuidados de uma mãe dedicada foram retribuídos até o final da vida pelo filho amoroso.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

93. MULHERES DA BÍBLIA: As mulheres de Nobe

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 22:19

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são citados

LOCAL: Nobe, em Benjamim

ÉPOCA: a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Mulheres levitas e mulheres de levitas, separadas para o serviço ao SENHOR

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Saul, Doegue, Davi e Aimeleque

RESUMO DA VIDA:

As mulheres de Nobe, são citadas na narrativa bíblica na chacina de toda a cidade, a mando de Saul e executada por seus servos e Doegue. O motivo da execução foi porque o sacerdote Aimeleque ajudou a Davi, o homem que Saul temia lhe tomar o reino.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

94. MULHER DA BÍBLIA: Abigail

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 25:3, 14, 17-43; 27:3; 30:5 e 18

SIGNIFICADO DO NOME: “pai da alegria” ou “exultação”

LOCAL: Carmelo, em Maom; peregrinações; Hebrom e Jerusalém

ÉPOCA: 1027 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Uma fiel serva do Altíssimo

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSOS: Nabal, Davi

  • FILHO: Quileabe Daniel

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Servos e servas de Nabal

RESUMO DA VIDA:

Abigail era uma jovem senhora, casada com um homem rico, mas ímpio. Nabal era judeu, como Davi, de clãs diferentes. Quando Nabal precisou de ajuda, Davi o protegeu. Mas, quando Davi precisou de alimento, Nabal negou e destratou a Davi e seus mensageiros. Somente por causa da ação de Abigail, que Nabal e toda a sua casa não caíram pela espada de Davi. Ao saber do que Nabal havia feito, Abigail pegou do melhor alimento e presenteou a Davi, junto com um pedido de perdão. Davi aceitou o presente e perdoou a Nabal. Quando Abigail voltou, esperou o dia seguinte, quando Nabal estava sóbrio, para contar como impedira a vingança de Davi. Nabal morreu 10 dias depois e Davi tomou Abigail como esposa. Davi e Abigail tiveram 1 filho.

PROPÓSITO:

  • Abigail salvou sua casa, como também sua própria vida, de serem mortos pela atitude néscia de um homem que não temia a Deus.

DEVO IMITAR:

  • Devo pedir a Deus sabedoria, coragem, fé e humildade, para saber agir conforme Jesus agiria.

DESTAQUE:

“[…] Abigail poderia ter deixado o comportamento de seu marido deprimir e paralisá-la. Mas ela engoliu sua frustração e agiu decisivamente para salvar na bal e sua família, mesmo se significasse aceitar culpa pelas ações de seu marido.

[…]

Nossa reação às pessoas não deveria ser determinada apenas pelo modo como ela nos trata. Podemos decidir amar outros quando lembramos que Jesus está intercedendo Deus intercedendo por nós romanos oito 34. E podemos ser gratos por Deus não nos dar o que merecemos, ainda que nós também possamos agir como tolas.”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016.

95. MULHERES DA BÍBLIA: As 5 servas de Abigail

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 25:42

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Carmelo, em Maom; peregrinações; Hebrom e Jerusalém

ÉPOCA: 1027 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Apesar de não haver menção do relacionamento delas com Deus, intuímos que por serem servas fieis de Abigail, era também servas de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • SENHORA: Abigail

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Nabal e Davi

RESUMO DA VIDA:

Elas eram jovens virgens que eram compradas para servir sua senhora. Elas podiam ser escravas estrangeiras, ou israelitas pobres. A Bíblia diz que as 5 servas de Abigail, seguiam suas pisadas, isso significa dizer que eram obedientes e que seguiam sua senhora onde quer que esta fosse, como uma espécie de guarda-costas.

PROPÓSITO:

  • Servir e proteger sua senhora.

DEVO IMITAR:

  • Devo servir fielmente minhas líderes espirituais.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

96. MULHER DA BÍBLIA: Ainoã, esposa de Davi

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 25:43; 27:3; 30:5,18

SIGNIFICADO DO NOME: “Meu irmão é gracioso”

LOCAL: Jizreel; peregrinações; Hebrom e Jerusalém

ÉPOCA: 1027 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Davi

  • FILHOS: Amnom

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Abigail, Tamar

RESUMO DA VIDA:

Ainoã, a jizreelita, se tornou esposa de Davi e lhe deu o primeiro filho, Amnom (mais tarde ele estuprou sua meia-irmã, Tamar). Ainoã vivia seguindo Davi em suas fugas de Saul, chegou a ser levada cativa pelos amalequitas, mas foi resgatada junto com as demais mulheres, e por fim, ela também acompanhou a Davi na sua subida ao trono de Israel.

PROPÓSITO:

  • Acompanhar e dar filhos a Davi.

DEVO EVITAR:

  • Não posso permitir que meus filhos sejam levados pela emoção. Apesar de não ter controle sobre decisões dos meus filhos, preciso cuidar e ensiná-los a temer ao SENHOR.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

SCHIMIDT, Alaid Schiavone. PEQUENA ENCICLOPÉDIA BÍBLICA DE TEMAS FEMININOS – Com Ênfase nos Assuntos da Família. São Paulo: Arte Editorial, 2008.

97. MULHERES DA BÍBLIA: Mulheres gesuritas, gersitas e amalequitas

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 27:8-11

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Gesur, Gersón, Amaleque

ÉPOCA: 1026 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Mulheres ímpias

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Davi e seu exército, Aquis, o rei filisteu.

RESUMO DA VIDA:

Gesuritas, gersitas e amalequitas eram povos amorreus, antigos inimigos de Israel, que habitavam ao sul de Judá. Davi estava refugiado em Ziclague, sob a proteção e mando do rei filisteu, Aquis. Para convencer Aquis que mesmo sendo israelita, agora estava do lado dos filisteus, Davi relatava ao rei que havia atacado o sul de Judá e proximidades, dando a entender que ele estava matando os israelitas. Para que nenhum amorreu denunciasse a Davi, ele e seus homens matavam homens e mulheres gesuritas, gersitas e amalequitas.

PROPÓSITO:

  • Elas serviram de bode expiatório para Davi convencer o rei Aquis de que estava trabalhando contra os israelitas. Elas estavam à mercê da sorte.

DEVO EVITAR:

  • Não posso estar fora da proteção de Deus para não perecer.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

98. MULHER DA BÍBLIA: A médium de En-Dor

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 28:7-24

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é mencionado

LOCAL: En-Dor

ÉPOCA: 1025 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Era desobediente e inimiga de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Saul, soldados do rei

RESUMO DA VIDA:

Ela sobrevivia por suas consultas a espíritos malignos. A prática do espiritismo é proibida por Deus. Ela corria o risco de ser morta, mesmo assim prosseguia em seus atos pecaminosos de consultar a demônios. Saul foi consultá-la disfarçado, ela só o reconheceu quando viu o espírito maligno, fingindo ser Samuel, falar com Saul. Essa mulher chegou a alimentar Saul e ela foi poupada de ser morta.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que o povo de Deus corre sérios riscos quando O desobedece, de passar de buscar e ouvir a Deus para ouvir enganos de demônios.

DEVO EVITAR:

  • Não posso desobedecer a Deus, nem consultar a espíritos. Somente o Deus de toda verdade deve ser buscado e ouvido.

DESTAQUE:

“[…] Saul consultou uma médium que se envolveu com práticas que eram condenadas por Deus como detestáveis e puníveis com a morte, contudo ela também apresentava um lado diferente. Quando Saul caiu no chão, paralisado pelas más notícias que acabara de ouvir, a mulher demonstrou preocupação. Ela suplicou que ele comesse para recuperar suas forças […] ser gentil não é a mesma coisa que ser piedosa […] Não é uma questão de nossas obras gentis serem em maior número do que as obras perversas. Todas nós falhamos quando se trata de viver conforme o padrão de Deus para perfeição. Por isso precisamos de um Salvador. Ser gentil jamais acobertar a desobediência deliberada.”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”, pág. 56

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016.

99. MULHERES DA BÍBLIA: Mulheres e filhas de Davi e de seu exército

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 30:1-22

SIGNIFICADO DO NOME: Somente Ainoã e Abigail tiveram os nomes mencionados

LOCAL: Amaleque e Ziclague

ÉPOCA: 1025 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Eram servas de Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Davi, soldados de Davi e de Amaleque

RESUMO DA VIDA:

As esposas de Davi e de seus soldados ficaram expostas em Ziclague, quando eles foram lutar ao lado do rei Aquis. Os amalequitas destruíram a cidade e levaram todas as mulheres e seus filhos e filhas. O pouco tempo que estiveram sob domínio amalequita, estavam como cativas, escravas. Deus por sua misericórdia, as restabeleceu aos seus maridos e lar.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que não estamos isentas de sofrer nessa terra.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

Anúncios

MULHERES COMO EU: Rute

Esse estudo faz parte da série “Mulheres Como Eu”, um estudo sobre 24 mulheres da Bíblia, idealizado por Karina Barber. Para mais informação de como participar desse estudo acesse o site do Cafezinho da Tarde.

📖 Versículos selecionados:

📖 Rute 1 – 4

O pequeno livro de Rute, possui apenas 4 capítulos e narra uma grande e bela história de amizade entre Noemi e Rute, uma israelita e uma moabita. O livro se divide em 3 partes:

  1. Tragédia: A família israelita de Noemi busca alimento em Moabe. Chegando lá os 2 filhos de Noemi casam-se com moabitas. O esposo de Noemi e seus 2 filhos morrem.

  2. Luto: Noemi retorna a Israel acompanhada de sua nora Rute, que atestou ser uma serva de Deus. Elas estavam na pobreza e precisavam ser amparadas por alguém. Rute se oferece para trabalhar a fim de sustentar a si mesma e a sogra.

  3. Final feliz: Rute vai trabalhar nos campos de Boaz, que ampara ela e sua sogra, casando-se com Rute. O casal gerou a 1 filho que foi cuidado por Noemi como se fosse seu próprio filho. Boaz é ascendente de Davi e de Jesus, o que tornou Rute parente de Jesus.

Temas interessantes no livro de Rute:

💖 Amizade: A amizade entre Noemi e Rute é um exemplo de amizade entre cristãs. Esta amizade não se deve somente porque eram nora e sogra, mas devido ao coração das duas estarem convertidos ao SENHOR.

💖 Casamento por levirato: Quando um homem casado, morria sem filhos, o irmão dele era obrigado a se casar com a cunhada para que o filho primogênito dela fosse considerado filho do falecido. Uma cerimônia pública era realizada caso o cunhado se recusasse a cumprir sua obrigação, os pés dele eram descalçados, ele era cuspido e envergonhado publicamente, e a casa dele passava a ser chamada de “A Casa do Descalçado” (Dt 25:5-10).

💖 Moabitas: O casamento com estrangeiras era proibido por Deus (Dt 7:3-4) além disso, os moabitas estavam proibidos de entrarem na congregação do SENHOR (Dt 23:3-4), isso porque eles perseguiram Israel e o induziram a adorar seus deuses e a se prostituírem em Peor (Nm 25 e 31:16).

💖 Redenção: O tema mais importante do livro de Rute é a redenção. Boaz comprou as terras de Noemi e se casou com Rute dando prosseguimento à genealogia da família e tirando as duas mulheres da miséria e tristeza. Boaz é uma figura de Cristo, que nos salvou e nos livrou do poder do diabo e do pecado. Nós, somos como Rute e Noemi, que foram redimidas e tiveram a história transformada por causa do amor de Deus.

📖 Mateus 1:5

“E Salmom gerou, de Raabe, a Boaz; e Boaz gerou de Rute a Obede; e Obede gerou a Jessé; E Jessé gerou ao rei Davi”

Rute foi 1 das 5 mulheres alvos da graça divina que compuseram a genealogia de Jesus Cristo. Apesar de Rute ser uma moabita, de não poder se casar com um israelita, de não poder entrar na congregação divina, ela entrou na genealogia mais importante da história. Esse fato serve para mostrar que a salvação oferecida por Deus alcança justamente as pessoas mais desprezadas e sem esperança. Através de Jesus, Deus transforma a história trágica de uma pessoa e dá um final feliz e uma eternidade com Ele na glória.

📝 Questionário

1. História de Rute

A família de Noemi em Moabe (Rt 1:1-5): Elimeleque, Noemi e seus filhos, Malom e Quiliom, saem dos campos de Belém, por causa da fome, para os campos de Moabe. Lá Elimeleque morre, e Malom e Quiliom casam com mulheres moabitas, Rute e Orfa. Passaram 10 anos em Moabe, até que Malom e Quiliom morrem sem deixar filhos.

O retorno de Noemi e a ida da moabita, Rute, para Israel (Rt 1:6-22): Noemi ouve falar que em Belém havia pão, era a época da colheita de cevada, então ela volta acompanhada de sua nora, Rute. O povo da cidade a recepciona com grande alegria, mas Noemi estava amargurada. Eles tomaram conhecimento dos fatos tristes que acometeram a Noemi. Rute se inteira de como sobreviver em Israel e pede permissão para ser respigadora no campo que a permitissem entrar (Dt 23:25, 24:19).

Rute e Boaz (Rt 2 – 4): Caiu por sorte, a Rute, catar as sobras do cereal no campo de Boaz, homem que tinha parentesco com Elimeleque. Noemi traça um plano para tornar conhecido a Boaz sua responsabilidade de remidor. Boaz ciente dos fatos, resolve a questão, casa-se com Rute e Deus lhes concede um filho. O povo da cidade se alegra com a bênção de Noemi através de Rute. Noemi se torna a ama de Obede.

2. Local em que Rute morou na época e o país na atualidade

Rute nasceu em Moabe e depois se mudou para Belém de Judá, em Israel. A distância entre esses dois lugares é de aproximadamente 300 km.

Moabe era o país ocupado pelos descendentes de Ló com sua filha mais velha (Gn 19:37), à leste do Mar Morto. Hoje o local faz parte do território da Jordânia.

Belém Efrata, fica até hoje em Israel, próximo a Jerusalém, é uma antiga cidade, que fazia parte da tribo de Judá, cuja profecia assinalou o nascimento do Messias (Mq 5:2).

3. Significado do nome de Rute

“Companheira”, ou “Amiga da Beleza”, ou “Vistosa”.

4. Vida cotidiana de Rute

Papel nas Escrituras: O papel de Rute nas Escrituras foi um dos mais brilhantes e servem de modelo para as mulheres hoje. Incansavelmente, Rute serviu como esposa, nora e mãe. Sua disposição, humildade e obediência a tornaram uma das mulheres mais famosa da Bíblia.

Posição Social: Era estrangeira, viúva e pobre. Sua fé em Deus não a deixou entrar em depressão, antes a direcionou a um novo patamar. Rute se tornou esposa de um príncipe de Israel.

Tarefas Diárias: Como esposa moabita, Rute cuidava da casa e do esposo e tinha um forte vínculo com sua sogra, dessa amizade ela se converteu ao SENHOR. Como viúva, Rute acompanhou Noemi até Belém numa viagem a pé. Em Israel Rute cuidou de sua sogra, para tanto, ela se deslocava da cidade para a zona rural e trabalhou como respigadeira (mulher que cata as sobras da colheita que foram deixadas pelos ceifeiros no chão). Como esposa de Boaz, Rute cuidava de seu esposo e mais tarde se tornou a mãe de primeira viagem do menino Obede. Noemi a ajudou na tarefa de criar o bebê, se tornando a ama de Obede.

5. Relacionamentos de Rute

DEUS: O Deus de Israel foi apresentado a Rute por Noemi. Rute abandonou seus deuses moabitas e passou a servir unicamente a Deus (Rt 1:16).

FAMÍLIA: Família moabita, descendente do filho de Ló com sua própria filha, Rute abandonou seu pai e sua mãe para cuidar de sua sogra Noemi em outro país (Rt 2:11).

ESPOSO: Quiliom e Boaz. Quiliom foi o primeiro esposo de Rute, quando morava em Moabe, ele faleceu antes de gerar um filho. Boaz e Rute tiveram um relacionamento pautado no respeito, nos princípios divinos e com a benção dos anciãos e mulheres de Judá. Dessa união Deus concedeu 1 filho, chamado Obede.

FILHO: Obede, avô de Davi. Único filho de Rute e Boaz, cuidado pela ama Noemi.

PESSOAS ENVOLVIDAS: Elimeleque, sogro de Rute (Rt 1:1-2,5); Malom, cunhado de Rute (Rt 1:2,4; 4:10); Orfa (Rt 1:4,14,15; 4:10); o parente Remidor (Rute 3:12; 4:1); o povo de Belém (Rute 1:19); 10 anciãos de Belém (Rute 4:2,11e12); as mulheres de Belém (Rute 4:14).

6. Testemunho de Rute para mim:

Rute deixou um legado de fé, esperança e humildade. Ela é prova de que Deus cuida de todo aquele que atesta servi-lo. Deus abençoou Rute, mesmo sem ela ter expectativas de receber algo da parte dEle, isso porque ela o servia sem exigir nada em troca. Deus honrou sua fidelidade e despretensão cercando-a de cuidados, ajudando-a nos momentos mais difíceis e colocando-a em posição de destaque diante de todo o Israel.

7. Virtudes de Rute:

  • Simples
  • Misericordiosa: Se apegou à sogra (Rt 1:14)
  • Firme: estava de todo resolvida (Rt 1:18)
  • Cheia de fé: escolheu ser do povo de Israel e servir ao seu Deus (Rt 1:16-17)
  • Tinha iniciativa: Se inteirou de como trabalhar em Belém (Rt 2:2)
  • Submissa: Pediu permissão para trabalhar no campo a Noemi (Rt 2:2)
  • Esperançosa: acreditava que alcançaria favor de alguém (Rt 2:2)
  • Modesta: Não esperava grandes coisas (Rt 2:10)
  • Humilde: Se prostrou diante de Boaz (Rt 2:10)
  • Grata: Agradeceu ao seu benfeitor (Rt 2:13)
  • Generosa: Guardou o alimento que havia recebido de Boaz e repartiu o ganho do que havia colhido no campo com Noemi (Rt 2:18)
  • Obediente: obedeceu a tudo que Noemi lhe falou (Rt 3:5)
  • Prudente: saiu da eira antes que alguém a visse (Rt 3:14)
  • Amorosa: “tua nora que te ama […] te é melhor que sete filhos.” Rute 4:15

PARA MAIS SOBRE RUTE:

ESTUDO DA BÍBLIA: 2 Crônicas

ÉTIMO DO TÍTULO DO LIVRO: Em hebraico o livro intitula-se Dibre Hayamim, cujo significado é “anais” ou “história”, originalmente formando 1 único volume. A divisão em 2 livros se deve à praticidade devido ao seu extenso volume. A versão grega do Antigo Testamento (Septuaginta) usou o nome Paralipomena, que significa “coisas omitidas”, omitidas de 1 e 2 Samuel e de 1 e 2 Reis. Jerônimo, o famoso tradutor da Bíblia, sugeriu, no prólogo de sua tradução latina de Samuel e Reis, que no lugar do título grego Paraleipomena, poderia ser chamada de Chronikon (crônica da história sagrada). Jerônimo manteve o título grego tradicional, mas sua proposta foi usada na tradução de Lutero, cujo título em alemão, Die Chronika (A Crônica), foi usado também na tradução da Bíblia para o inglês, e em outras traduções feitas durante o período da Reforma.

AUTOR: A autoria dos livros de 1 e 2 Crônicas é atribuída a Esdras.

DATA: Período estimado entre 400 e 305 a.C., período em que Neemias e Esdras estavam reorganizando Jerusalém no retorno do exílio babilônico.

TOTAL DE CAPÍTULOS: 36

CONTEÚDO: O conteúdo dos livros de Crônicas “abarca toda a história israelita, desde a criação (1 Cr 1.1) até perto da época do próprio autor (1 Cr 9.2-34)” (SELMAN, 2006), o livro de 2 Crônicas é a continuação da história dos reis de Judá até o cativeiro. Champlin (2001) acrescenta uma informação interessante: “Em 2 Crônicas 18.28 chegamos à marca da metade do Antigo Testamento. Ou seja, de Gênesis 1.1 a 2 Crônicas 18.28, há 11.574 versículos, sendo essa a metade do total de 23.148 versículos no Antigo Testamento.”.

O conteúdo basicamente se divide em 2:

2 Crônicas 1 – 9 → O reinado de Salomão

2 Crônicas 10 – 36 → A monarquia dividida, Reinos do Sul

RESUMO:

REIS DE JUDÁ

👑 SALOMÃO
2 Crônicas 1 → Salomão inicia seu reinado pedindo a Deus sabedoria e recebe a resposta positiva de Deus na mesma noite.
2 Crônicas 2:1 – 5:1 → Salomão inicia a construção do templo:
Início da construção: “segundo mês, no dia segundo, no quarto ano do seu reinado.” (2 Cr 3:2)
Inauguração do templo: “no sétimo mês” (2 Cr 5:3), 8 dias de festa (1 Rs 8:66; 2 Cr 7:8-10), do 11º ano do reinado de Salomão (2 Cr 3:2; 1 Rs 6:38)
Local: Em Jerusalém, no Monte Moriá (2 Cr 3:1; Gn 22:2;
Mão de Obra:
80 mil homens para cortar pedras nas montanhas (2 Cr 2:17);
70 mil homens para transportar as pedras (2 Cr 2:17);
3.700 supervisores (2 Cr 2:2,17);
O rei Hirão providencia madeiras e envia Hirão Abiú para executar artes em metal, em troca, Salomão providencia alimento para todo o palácio de Hirão (2 Cr 2:3-16).

O Templo:
Feito de pedra, forrado com madeira e coberto de ouro (2 Cr 3:5);
2 querubins no Santo dos Santos, 4x maior que os primeiros (Êx 37:6-8; 2 Cr 3:10-17);
Altar e mar de bronze (2 Cr 4:1-5);
10 Pias, 10 castiçais de ouro, 10 mesas (2 Cr 4:6-8);
Caldeiras, pás, bacias, vasos, acendedores de ouro finíssimo, garfos, taças, incensários (2 Cr 4:11,19-22);
2 colunas (2 Cr 4:12-13)
2 Crônicas 5 → A arca é levada de Sião para o Templo. Na arca só havia as 2 tábuas dos 10 mandamentos.

OS 4 PEDIDOS DA ORAÇÃO DE SALOMÃO

AS 4 RESPOSTAS DO SENHOR A ESSES PEDIDOS

2 Crônicas 6:

  1. A confirmação do trono para a descendência de Davi

  2. A aprovação do local de oração e adoração

  3. As bênçãos e o perdão para o povo de Israel e para estrangeiros

  4. “Ouve-nos!” (2 Cr 6:19)

2 Crônicas 7:

  1. Trono confirmado se permanecer fiel a Deus

  2. Aprovado o local de oração e adoração

  3. Bênçãos e perdão se houver arrependimento e busca ao SENHOR

  4. “Ouvi tua oração!” (2 Cr 7:12)

COMPARAÇÃO ENTRE VERSÍCULOS

2 CRÔNICAS 7

ARC

NVT

8 E, assim, naquele tempo, celebrou Salomão a festa sete dias, e todo o Israel com ele, uma muito grande congregação, desde a entrada de Hamate até ao rio do Egito.

9 E, ao dia oitavo, celebraram o dia da restrição, porque sete dias celebraram a consagração do altar e sete dias, a festa.

10 E, no dia vigésimo terceiro do sétimo mês, o rei deixou ir o povo para as suas tendas, alegres e de bom ânimo, pelo bem que o Senhor tinha feito a Davi, e a Salomão, e a seu povo de Israel.

8 Durante os sete dias seguintes, Salomão e todo o Israel celebraram a Festa das Cabanas. Uma grande multidão havia se reunido, de lugares distantes como Lebo-Hamate, ao norte, e o ribeiro do Egito, ao sul.

9 No oitavo dia, foi realizada uma cerimônia de encerramento, pois haviam comemorado a dedicação do altar por sete dias e a Festa das Cabanas por mais sete dias.

10 Terminada a festa, Salomão mandou o povo para casa. Foram embora alegres e exultantes, pois o Senhor tinha mostrado toda a sua bondade a Davi, a Salomão e a seu povo, Israel.

RIQUEZAS, MAGNIFICÊNCIAS E FEITOS DE SALOMÃO
2 Crônicas 8 – 9 → Salomão edificou o Templo, seu palácio em 20 anos; conquistou e edificou cidades; fez dos povos que não eram de Israel tributários; cumpriu as leis e as festas instituídas por Deus; acumulou muito ouro de Ofir, prata, marfim, madeira, pedras, macacos, pavões; recebeu visitas de reis e rainhas (a rainha de Sabá) para ouvirem sua sabedoria e também dominava sobre reis vizinhos; mandou produzir 200 grandes escudos de ouro batido, 300 escudos menores de ouro batido, um grande trono de marfim e ouro puro, com 2 leões de cada lado, com 6 degraus e sobre os degraus 12 leões… “excedeu o rei Salomão todos os reis da terra, em riqueza e sabedoria.” (2 Cr 9:22).

👑 ROBOÃO
2 Crônicas 10 – 12 → Roboão perde 10 tribos de Israel para Jeroboão, porque “… esta mudança vinha de Deus…” (2 Cr 10:15). Roboão reinou sobre Judá e Benjamim, e algumas mudanças aconteceram: os levitas espalhados pelas 10 tribos foram expulsos por Jeroboão, eles passaram a morar em Judá e Jerusalém; as pessoas tementes ao SENHOR das 10 tribos continuaram a ir a Jerusalém para servirem ao SENHOR, depois de 3 anos se afastaram de Deus. Roboão realizou os seguintes feitos: casou com 18 mulheres, tomou 60 concubinas, gerou 28 filhos e 60 filhas; edificou cidades em Judá e em Benjamim para se tornarem fortalezas, armou essas cidades, fez armazéns para estocar alimentos; quando se afastou do SENHOR egípcios, líbios, suquitas e etíopes tomaram as cidades fortes em Judá, depois da palavra do profeta Semaías, ele e o povo se humilharam, então o SENHOR prometeu não destruí-los. Roboão reinou por 17 anos, mas não foi fiel ao SENHOR.

👑 ABIAS
2 Crônicas 13 → Abias começou a reinar no 18º ano de reinado de Jeroboão, 4 anos depois, Jeroboão foi ferido por Deus e morreu. Houve uma guerra entre Abias e Jeroboão, nessa guerra Judá saiu com 400 mil guerreiros escolhidos, e Israel com 800 mil guerreiros escolhidos, Israel atacou Judá por frente e por trás, mas os sacerdotes tocaram as buzinas e os guerreiros clamaram ao SENHOR. Deus ouviu o clamor de Judá, então 500 mil dos guerreiros escolhidos de Israel foram mortos. Abias teve 14 mulheres e gerou 22 filhos e 16 filhas.

👑 ASA
2 Crônicas 14 – 16 → Asa foi um bom rei que serviu a Deus, combateu a idolatria e convocou o povo a servir ao SENHOR. Ele até depôs sua mãe do trono e destruiu o deus dela. Pessoas das tribos de Efraim, Manassés e Simeão, passaram a morar entre eles. No tempo de paz que Deus concedeu ao seu reinado, Asa aproveitou para fortificar e armar as cidades. Duas guerras são registradas no tempo de Asa: a primeira, contra Zerá, o etíope – Asa fez uma bela oração suplicando ajuda do SENHOR, registrada em 2 Crônicas 14:11, e Deus derrotou os etíopes; a segunda, contra Baasa, rei de Israel, ele confiou nos sírios – Deus o repreendeu, mas ele não deu ouvidos, ficou doente dos pés e não buscou a cura de Deus, mas sim dos médicos. Asa reinou por 41 anos.

👑 JOSAFÁ
2 Crônicas 17 – 20 → Josafá andou nos mandamentos de Deus (2 Cr 17:4); montou uma Escola Bíblica liderada por príncipes e levitas que ensinavam a Lei do SENHOR (2 Cr 17:7-9); edificou fortalezas e cidades de munições em Judá (2 Cr 17:12); realizou muitas obras bélicas e possuía 1.160.000 soldados a seu serviço (2 Cr 17:13-19); estabeleceu juízes e levitas para julgar retamente (2 Cr 19:5-11); se aliou com Acabe (2 Cr 18) e com o filho de Acabe, Acazias (2 Cr 20:35-37) e foi repreendido por Deus (2 Cr 19:1-3; 20:35-37); venceu com o louvor uma guerra contra o exército reunido de moabitas, amonitas e sírios (2 Cr 20:1-30).

👑 JEORÃO
2 Crônicas 21 → Jeorão, filho primogênito de Josafá, casado com a filha de Acabe, matou todos os seus irmãos e alguns príncipes de Israel. Enfrentou 2 revoltas, a dos edomitas e de Libna. Corrompeu o povo, e por isso, o profeta Elias lhe enviou por escrito a Palavra de Deus, na qual dizia que as mulheres e os filhos de Jeorão morreriam e ele morreria de uma má enfermidade. Na batalha contra filisteus e arábios, a profecia se cumpriu, somente o filho caçula do rei sobreviveu, Jeoacaz, e o SENHOR feriu Jeorão com a enfermidade de que morreu. A Bíblia registra que ele reinou por 8 anos e morreu sem deixar saudades (ele não foi sepultado no sepulcro dos reis).

👑 ACAZIAS
2 Crônicas 22:1-9 → Em 2 Cr 22:2, o texto traz 42 anos de idade do início de reinado de Acazias, entretanto, em 2 Reis 8:26 traz 22 anos, a idade correta – visto que, o pai de Acazias morreu aos 40 anos (2 Cr 21:20). Acazias reinou 1 ano em Judá e tinha como conselheira a sua mãe, Atalia, filha de Acabe. Se aliou ao filho de Acabe, Jorão, e foi ferido na guerra contra a Síria. Numa visita a Jorão, Jeú, que havia recebido ordem divina para destruir a casa de Acabe, também matou a Acazias e seus sobrinhos.

👑 ATALIA
2 Crônicas 22:10-12; 23:12-15 → Atalia matou toda a linhagem de sucessão ao trono, exceto a Joás, que foi escondido por sua tia Joesabeate (ou Jeoseba – irmã de Acazias e esposa do sacerdote Joiada). Ela reinou por 7 anos. Mas, quando Joás foi revelado, ela foi morta a espada.

👑 JOÁS
2 Crônicas 23 – 24 → Joás era um bebê quando foi escondido no templo para não ser morto por sua própria avó, Atalia. Ficou morando no Templo aos cuidados de Joiada. Aos 7 anos foi ungido rei e reinou por 40 anos. Joás reformou o templo, conseguiu arrecadar dinheiro em abundância que deu para fazer toda a obra e ainda sobrou. Enquanto o sacerdote Joiada era vivo, serviu ao SENHOR, mas depois que o sacerdote morreu (com 130 anos) o rei e o povo se afastaram de Deus. Quando o filho de Joiada, o sacerdote Zacarias, foi usado pelo Espírito de Deus para repreendê-los, eles o apedrejaram entre o Templo e o altar. Em Lucas 11:51, Jesus alerta sobre a justiça divina pelas mortes dos inocentes Abel e Zacarias. Deus levantou a Síria para executar juízos contra Joás, que ficou enfermo e 2 conspiradores o mataram no leito de enfermidade, Zabade e Jozadabe.

👑 AMAZIAS
2 Crônicas 25 → Começou a reinar aos 25 anos de idade, no início foi fiel ao SENHOR. Ele matou os conspiradores e assassinos de seu pai, Zabade e Jozabade. Na guerra contra Seir, Amazias juntou 300 mil escolhidos de Judá e Benjamim, contratou 100 mil varões valentes de Israel (da tribo de Efraim) por 100 talentos de prata para cada, mas Deus enviou um profeta com a mensagem de dispensar os efraimitas. Dispensados, os efraimitas se enfureceram contra Judá, atacou algumas cidades, matou 3 mil pessoas e levou grande despojo. Na volta vitoriosa de Amazias, ele trouxe os deuses de Seir e passou a adorá-los. O profeta tornou a ele, mas dessa vez ele não deu ouvidos. Amazias provocou a Joás, rei de Israel, foi preso e 15 anos mais tarde foi assassinado.

👑 UZIAS
2 Crônicas 26 → Começou a reinar aos 16 anos, no início do reinado foi fiel ao SENHOR, mas depois de se fortalecer no trono se exaltou e se corrompeu. Uzias venceu os filisteus, arábios, meunitas, amonitas; edificou e fortificou Jerusalém e cidades de Judá; ampliou a agricultura do reino; formou um exército forte; construiu catapultas, armas, escudos, capacetes para seu exército; sua fama alcançou lugares remotos. Exaltado, Uzias entrou no templo para queimar incenso, sendo esta uma tarefa exclusiva dos sacerdotes levitas. Por causa disto, na mesma hora, Uzias ficou leproso, foi obrigado a abdicar do trono, passou a morar numa casa separada e seu filho, Jotão, passou a reinar.

👑 JOTÃO
2 Crônicas 27 → Jotão foi um bom rei, pois obedeceu a Deus. Começou a reinar aos 25 anos e morreu aos 41, reinou 16 anos em Judá. Seu reinado foi marcado por várias edificações, desde o templo do SENHOR até castelos e torres nos bosques. Os amonitas o serviu por 3 anos, e Jotão se fortaleceu no reino.

👑 ACAZ
2 Crônicas 28 → Acaz começou a reinar aos 20 anos e morreu aos 36 anos, reinou por 16 anos. Acaz fez imagens a Baalins, queimou incenso a outro deus no vale do filho de Hinom (em hebraico – Geena – “lago de fogo”), queimou seus filhos no fogo em sacrifício, fez sacrifícios e queimou incenso em altos e outeiros. Os siros, e mais tarde Israel, guerrearam contra Judá e os derrotaram. [O exército de Israel levava vários judeus cativos e grande despojo, quando Deus enviou um profeta para dissuadi-los. Eles obedeceram, vestiram os presos e devolveram o despojo, deixando-os voltar para casa.] Acaz serviu os deuses de Damasco e pediu ajuda da Assíria contra os edomitas e filisteus, mas sofreu grande derrota, muitas pessoas foram levadas cativas. Acaz era politeísta, mas não servia a Deus, ele fechou as portas do Templo do SENHOR e quebrou todos os vasos consagrados. Ao morrer, ele não foi sepultado na sepultura dos reis.

👑 EZEQUIAS
2 Crônicas 29 – 32 → Ezequias começou a reinar aos 25 anos, reinou por 29 anos em Judá e morreu aos 54 anos de idade. Um dos feitos de Ezequias que foi destacado em 2 Crônicas foi a reabertura do templo. O templo, os levitas e o povo foram limpos, santificados e consagrados a Deus. Os levitas cantores e músicos, que foram levantados por Deus no tempo de Davi, voltaram a louvar ao SENHOR. O rei Ezequias na abertura do templo, sacrificou ao SENHOR e marcou o dia 14 do 2º mês para a comemoração da Páscoa (a data correta era no primeiro mês, mas, porque os levitas não estavam consagrados a data foi alterada). Para esta comemoração, o rei Ezequias convocou todo o reino de Judá e de Israel. Das 12 tribos somente as tribos de Judá e Benjamim compareceram em peso, e alguns das tribos de Aser, Manassés, Zebulom, Efraim e Issacar. Deus ouviu as orações intercessória e de benção do rei Ezequias e dos sacerdotes, e curou o povo. Após a festa, o povo destruiu estátuas, bosques, altos e altares a outros deuses em Judá, Benjamim, Efraim e Manassés. O povo foi alertado sobre a ajuda financeira aos levitas, por 4 meses o povo levou ofertas, dízimos, primícias em abundância aos levitas, que foi preciso fazer câmaras para guardar tudo. O rei da Assíria, Senaqueribe, se levantou contra Judá, para tomar suas cidades, blasfemou contra Deus e tentou intimidar o povo. Entretanto, o rei Ezequias e o profeta Isaías oraram ao SENHOR, e Deus ouviu e enviou um anjo que destruiu todo o exército de Senaqueribe. Este, voltou para a casa de seu deus envergonhado e os seus filhos o mataram ali mesmo. Ezequias teve riquezas e glória, construiu grandes armazéns para alimentos, muitas estrebarias para os muitos animais, edificou muitas cidades, teve muita fazenda e gado, escondeu as preciosas águas de Giom num túnel subterrâneo. Mas, seu coração se exaltou, por isso Deus enviou os príncipes da Babilônia para descobrir seu coração orgulhoso. Como ele se arrependeu, o SENHOR não trouxe a punição em seus dias. Ezequias foi sepultado na melhor sepultura dos filhos do rei Davi.

👑 MANASSÉS
2 Crônicas 33:1-20 → Manassés começou a reinar aos 12 anos de idade, reinou por 55 anos. Ele foi um grande idólatra, tornou a edificar altos, levantar altares, fazer bosques e se prostrar a vários outros deuses. Colocou altares estranhos no templo como também uma imagem esculpida, um ídolo, lá dentro. Ele consultou a adivinhadores, agoureiros, feiticeiros, encantadores e passou seus filhos pelo fogo. Deus falou com ele e com o povo, mas não foi ouvido. Somente quando ele foi levado cativo pelos babilônios, que ele clamou e se humilhou perante Deus. Deus o trouxe de volta a Jerusalém, e Manassés conheceu que o SENHOR era Deus. Manassés retirou os altares estranhos e a imagem de dentro do templo, reparou o altar do SENHOR e passou a adorá-lo. Manassés também edificou os muros de Jerusalém e fortaleceu seu exército com homens valentes.

👑 AMOM
2 Crônicas 33:21-25 →Amom, começou a reinar aos 22 anos, reinou por 2 anos e morreu aos 24 anos. Ele adorou às imagens que seu pai, Manassés, havia feito e não se humilhou a Deus. Os seus servos conspiraram contra ele e o mataram. O povo matou os conspiradores e fizeram Josias, seu filho reinar.

👑 JOSIAS
2 Crônicas 34 – 35 → Os feitos de Josias são registrados pelos seus anos de reinado, de forma que é possível fazer uma biografia por sua idade:
8 anos → Josias começa a reinar;
16 anos → Josias começa a buscar a Deus;
20 anos → Josias purifica Judá, Manassés, Efraim, Simeão, Naftali dos deuses, imagens, altos e bosques;
26 anos → Josias repara a Casa de Deus; o Livro da Lei é encontrado pelos levitas; a profetisa Hulda é consultada e o SENHOR promete enviar a punição pelos pecados de Israel depois da morte de Josias; os levitas são organizados segundo suas funções; a Páscoa e os pães asmos foram comemorados de uma forma que desde Samuel não havia sido comemorados;
39 anos → Josias enfrenta Faraó Neco, quando este saía para guerrear contra Carquemis (povos assírios), e morre depois de ser atingido por uma flecha. Josias reinou por 31 anos, o profeta Jeremias fez uma lamentação sobre a morte do rei e as lamentações sobre ele se tornaram um estatuto em Israel.

👑 JOACAZ
2 Crônicas 36:1-4 → Começou a reinar aos 23 anos e reinou somente 3 meses. Faraó o depôs e o levou para o Egito.

👑 ELIAQUIM/JEOAQUIM
2 Crônicas 36:5-10 → Começou a reinar aos 25 anos e reinou por 11 anos. O rei Nabucodonozor o levou cativo, inicia aqui o domínio do Império Babilônico sobre Judá.

👑 JOAQUIM
2 Crônicas 36:8-10 → Começou a reinar aos 8 anos de idade e reinou apenas 3 meses e 10 dias. Nabucodonozor tornou a levá-lo cativo.

👑 ZEDEQUIAS
2 Crônicas 36:11-23 → Começou a reinar aos 25 anos e reinou por 11 anos. Por causa das más obras de Ezequias contra Deus, o rei da Babilônia dominou sobre Judá, os fez cativos, destruiu o templo, palácios a fogo e derrubou os muros. Segundo a palavra do profeta Jeremias, somente quando o reino persa se levantou e Ciro reedificou o tempo em Jerusalém (70 anos depois, contados a partir do 4º ano do rei Eliaquim/Jeoaquim, quando a profecia foi dita pela primeira vez (Jr. 25:1-12), até o 1º ano do rei da Pérsia, Ciro).

REFERÊNCIAS:

BÍBLIA SAGRADA: Anote: Revista e Corrigida na Grafia Simplificada. 1ª ed. Editora Central Gospel: Santo André, São Paulo, 2009.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: 2 Crônicas. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 3.

MULHERES DA BÍBLIA 2018: Junho

Continuamos os estudos sobre as mulheres da Bíblia durante o mês de junho.

Para saber como funciona o estudo CLICA AQUI, para acompanhar o plano bíblico em ordem cronológica CLICA AQUI, para acessar a lista de livros das mulheres da Bíblia, clica nesse outro link: MULHERES DA BÍBLIA 2018

Se você ainda não viu a postagem do mês de janeiro a maio, que somam 75 fichas de mulheres da Bíblia, clica nesses links:
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Janeiro 1-17
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Fevereiro 18-32
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Março 33-45
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Abril 46-58
MULHERES DA BÍBLIA 2018: Maio 59-75

Acompanhe também no Telegram meditações de segunda a sexta sobre as mulheres da Bíblia: @lisland

Abaixo vamos continuar a lista com a numeração e dados das mulheres da Bíblia.

LISTA:

76. Orfa

77. As belemitas

78. As servas de Boaz

79. As moabitas

80. A mãe de Rute

81. Ana, a mãe de Samuel

82. Penina

83. As filhas de Ana e Penina

84. Mulheres que serviam à porta do Tabernáculo

85. A esposa de Finéias

86. Jovens a buscar água

87. Merabe

88. Mical

89. Ainoã, a esposa de Saul

90. A mãe de Agague & mulheres amalequitas

91. As cantoras e dançarinas de Israel

FICHAS DE DADOS:

76. MULHER DA BÍBLIA: Orfa

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 1:4,6-15

SIGNIFICADO DO NOME: De significado incerto, pode ser “pescoço”, “gazela” e “frescor juvenil”.

LOCAL: Moabe

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela voltou para os seus deuses moabitas.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • SOGRA: Noemi

  • ESPOSO: Malom

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Rute

RESUMO DA VIDA:

Orfa foi uma moabita que se casou com o filho de Noemi, Malom. Ela ficou viúva e resolveu acompanhar a sua sogra para outra terra. Ela amava a Noemi, mas quando ouviu a recomendação desesperançosa de sua sogra lhe pedindo para voltar, ela muito triste, beijou a sua sogra e voltou. Não sabemos o final da história de Orfa.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que as nossas expectativas na vida podem nos tirar do verdadeiro foco que é Deus.

DEVO EVITAR:

  • Não posso recuar diante das vicissitudes da vida, devo confiar no futuro preparado por Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. DICIONÁRIO A-Z. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 6 e 7.

77. MULHER DA BÍBLIA: As belemitas

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 1:19, 4:14,17

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Os nomes delas não foram registrados

LOCAL: Belém de Judá

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Mulheres tementes a Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Noemi, Elimeleque, Boaz

RESUMO DA VIDA:

PROPÓSITO:

  • Auxiliar a Noemi.

DEVO IMITAR:

  • Como as belemitas, devo apoiar e animar alguém necessitado em minha comunidade.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

78. MULHERES DA BÍBLIA: As servas de Boaz

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 2:8, 13, 22, 23

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Belém de Judá

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Mulheres amparadas por Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Boaz, Rute

RESUMO DA VIDA:

As servas de Boaz eram mulheres contratadas por Boaz, para tarefas de cooperação junto aos ceifeiros. Elas saíam cedo de suas casas, na cidade de Belém, se reuniam e caminhavam juntas aos campos. Entre as mulheres contratadas, também se juntavam as respigadeiras, que, conforme a “Lei da Respiga” (Dt 24:19-22; 23:24-25), mulheres pobres, viúvas, estrangeiras e órfãs podiam catar espigas com a mão, não podiam usar foice nem guardar em sacos, catavam apenas o que os ceifeiros deixavam para trás, com o objetivo de juntar uma quantidade suficiente de grãos para matar a fome. Depois da chegada de Noemi, Rute se juntou a elas.

PROPÓSITO:

  • Elas auxiliaram Rute, participando assim do grande projeto que Deus tinha para ela.

DEVO IMITAR:

  • Preciso ter a força de vontade e atitude que as servas e respigadeiras de Boaz tiveram, para se manter, quando as circunstâncias não estavam favoráveis.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

79. MULHERES DA BÍBLIA: As moabitas

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 1:4

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Moabe

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não serviam a Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Orfa, Rute, Noemi, Malom, Quiliom.

RESUMO DA VIDA:

As moabitas eram descendentes do filho de Ló com sua filha. Os moabitas passaram a viver longe de Deus, adoravam deuses, dentre os quais Quemós, era o deus a quem os moabitas sacrificavam pessoas em rituais canibalistas (Sl 106:28). Próximo à conquista da Terra Prometida, o povo de Israel foi seduzido pelos deuses e se prostituíram (Nm 25). Deus já havia ordenado ao povo que não podiam se misturar com as nações vizinhas, justamente por causa desse motivo (Dt 7:3), e depois do desastre de Baal-Peor, os moabitas também ficaram proibidos de entrarem na congregação do SENHOR até uma determinada geração (Dt 23:3). As moabitas, apesar de serem semitas (descentes de Sem, a descendência abençoada por Noé), se tornaram iguais aos povos amaldiçoados, com práticas errôneas e sem arrepender-se delas.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que alguém destinada à benção pode se tornar amaldiçoada por causa da desobediência a Deus e quando uma pessoa sob maldição obedece e teme a Deus recebe da parte dEle a benção.

DEVO EVITAR:

  • Não posso desobedecer a Deus, senão fico sob maldição.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

80. MULHER DA BÍBLIA: A mãe de Rute

REFERÊNCIA BÍBLICA: Rute 2:11

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não é citado

LOCAL: Moabe

ÉPOCA: 1268 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não era serva de Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • FILHA: Rute

RESUMO DA VIDA:

Nada é citado sobre a mãe de Rute, senão que ela deixou sua mãe em Moabe. Ela provavelmente era uma mulher idólatra e deveria receber Rute em casa, após esta ter ficado viúva. Com a decisão de Rute de ir para outra nação, ela nunca mais tornou a ver a filha.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que apesar de Rute ter uma mãe, houve uma mãe espiritual que cuidou da alma dela.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

81. MULHER DA BÍBLIA: Ana, a mãe de Samuel

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 1:2, 5-28; 2:2-10, 19-21

SIGNIFICADO DO NOME: “Graça”, “graciosa”

LOCAL: Ramataim-Zofim, da montanha de Efraim; Siló

ÉPOCA: 1115 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Foi uma serva fiel de Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Elcana, da tribo de Levi

  • FILHOS: Samuel, mais 3 filhos e 2 filhas

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Penina, Eli

RESUMO DA VIDA:

Ana era a primeira esposa de Elcana, muito amada por ele, apesar de ser estéril. Penina, a rival de Ana, a perturbava todos os anos que estavam adorando a Deus em Siló porque ela era estéril. Ana ficava tão triste que não conseguia comer a porção excelente que seu marido separava para ela. Entretanto, ela tomou uma decisão firme no coração de pedir ao SENHOR 1 filho e entregá-lo ao serviço integral a Deus. Essa decisão foi apoiada pelo esposo. O sacerdote Eli dispensou uma palavra de benção a Ana e ela confiando na Palavra voltou a comer alegre. Cerca de 3 anos depois, Ana e Elcana voltam ao templo com o pequeno Samuel, para entregá-lo para sempre a Deus. Ana entoou uma linda oração em gratidão a Deus, o sacerdote Eli abençoou o casal com uma palavra de benção para terem mais filhos e o SENHOR concedeu mais 5 filhos a Ana.

PROPÓSITO:

  • A esterilidade de Ana desenvolveu nela uma fé que culminou na existência de um dos maiores juízes de Israel, o profeta Samuel.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a fé, perseverança, confiança e fidelidade de Ana;

  • Como Ana posso colocar diante do SENHOR meus desejos e ansiedades.

DESTAQUE:

“[…] Após Ana ter cumprido sua promessa de dedicar Samuel ao serviço de Deus, o Senhor a abençoou com mais filhos. Ela havia implorado a Deus que lhe desse um filho; Ele lhe deu mais três meninos e duas meninas. Os anos de anseio por um filho enquanto suportava os escárnios da outra esposa de Elcana desapareceram de sua memória enquanto mais filhos nasceram. Com visitas ao Tabernáculo para tomar conta das necessidades e Samuel além do cuidado de outros cinco filhos, Ana desfrutava de uma vida plena. A dor que ela havia sofrido em renunciar o seu primogênito, após apenas alguns anos com ele, foi atenuada conforme desfrutava das bençãos que Deus enviou para recompensar sua fidelidade a Ele.

O Senhor se deleita em recompensar Seus filhos fiéis. Jesus prometeu que qualquer um que abrir mão de algo por Deus desfrutará da vida eterna e será ricamente abençoado nesta vida. […].”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016.

82. MULHER DA BÍBLIA: Penina

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 1:2, 4, 6, 7

SIGNIFICADO DO NOME: “Coral”

LOCAL: Ramataim-Zofim, da montanha de Efraim; Siló

ÉPOCA: 1115 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • A Bíblia não menciona seu relacionamento com Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Elcana, da tribo de Levi

  • FILHOS: Filhos e filhas

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Ana

RESUMO DA VIDA:

Penina era a segunda esposa de Elcana, foi abençoada por Deus com filhos e filhas. Tal como Léia, seu esposo amava mais a outra que não tinha filhos. Penina, no entanto, provocou ao extremo sua rival, Ana, porque ela tinha o que Ana não tinha: filhos.

PROPÓSITO:

  • Como segunda esposa, Penina é mais um exemplo de que o matrimônio deve ser monogâmico.

DEVO EVITAR:

  • Quando estiver numa situação ruim, não posso desdenhar da desgraça alheia.

DESTAQUE

“[…] Penina, chamada de “rival de Ana” (v.6), a provocava, debochando do fato de que o Senhor não lhe dera filhos.

Elcana preferia Ana, a quem amava profundamente, mas isso só aumentava a amarga rivalidade entre as duas mulheres. Essa rivalidade era um efeito inevitável da bigamia de Elcana. É claro que uma das razões pelas quais Deus projetou o casamento como relação monogâmica era evitar essa espécie de briga dentro das famílias. […]”

John MacArthur, em “Doze Mulheres Notáveis”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MACARTHUR, John. DOZE MULHERES NOTÁVEIS: Como Deus Formou Mulheres da Bíblia e o que Ele quer Fazer com Você. Traduzido por Elizabeth Stowell Charles Gomes. 2. Ed. São Paulo: Cultura Cristã, 2014.

83. MULHERES DA BÍBLIA: As filhas de Ana e Penina

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 1:4; 2:21

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Ramataim-Zofim, da montanha de Efraim; Siló

ÉPOCA: ~ 1115 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • A Bíblia não menciona seu relacionamento com Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Elcana, da tribo de Levi

  • FILHAS DE PENINA: Filhas (quantidade não mencionada)

  • FILHAS DE ANA: 2 filhas

RESUMO DA VIDA:

As filhas de Elcana com Penina nasceram primeiro que as duas filhas de Elcana com Ana. Não sabemos o total de filhas de Elcana, nem temos mais informações a respeito delas. Mas, certamente elas trouxeram muita alegria à Elcana.

PROPÓSITO:

  • Mulheres que deram prosseguimento a descendência de Elcana.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

MACARTHUR, John. DOZE MULHERES NOTÁVEIS: Como Deus Formou Mulheres da Bíblia e o que Ele quer Fazer com Você. Traduzido por Elizabeth Stowell Charles Gomes. 2. Ed. São Paulo: Cultura Cristã, 2014.

84. MULHERES DA BÍBLIA: Mulheres que serviam à porta do Tabernáculo

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 2:22

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não foram mencionados

LOCAL: Siló e todo o Israel

ÉPOCA: ~ 1105 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Mulheres que buscavam a Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Sacerdotes Hofni e Finéias

RESUMO DA VIDA:

Várias mulheres de Israel se juntavam numa tenda à porta do Tabernáculo, para servir a Deus com ofertas, entregar seus sacrifícios, limparem a área, orar, jejuar, adorar ao SENHOR. Entretanto, os sacerdotes Hofni e Finéias, filhos do sumo sacerdote Eli, se deitavam com elas. Eles tinham suas esposas, mesmo assim achavam que estavam acima da lei de Deus. CHAMPLIN (VT, 2001) afirma que eles forçavam essas mulheres a praticarem atos sexuais com eles. A má fama e o escândalo correu por todo o Israel até chegar aos ouvidos de Eli, que os repreendeu, mas nada mudou. O SENHOR não os deixou sem punição e proferiu uma maldição para toda a descendência de Eli (1 Sm 3:11-14).

PROPÓSITO:

  • Mostrar a decadência espiritual em que o povo de Israel se encontrava, apesar de haver desejo de buscar ao SENHOR.

DEVO IMITAR:

  • Devo me comprometer no verdadeiro serviço ao SENHOR.

DEVO EVITAR

  • Devo ter todo o cuidado para não ser vítima de práticas contrárias ao verdadeiro serviço a Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

85. MULHER DA BÍBLIA: A esposa de Finéias

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 4:19-22

SIGNIFICADO DO NOME: Seu nome não foi mencionado

LOCAL: Siló

ÉPOCA: ~ 1094 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Ela era uma mulher de fé em Deus

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • ESPOSO: Finéias

  • SOGRO: Eli

  • FILHO: Icabode

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Mulheres parteiras

RESUMO DA VIDA:

Ela era a esposa de um sacerdote promíscuo e ímpio, entretanto era uma mulher fiel a Deus. Seu marido foi à guerra transportando a Arca da Aliança. No estágio delicado que é a gravidez, recebeu a notícia de que havia ficado viúva, que seu sogro também havia falecido e de que a Arca havia sido levada pelos filisteus. Na mesma hora, as contrações vieram e ela deu à luz, ao mesmo tempo que ia morrendo. As parteiras tentaram animá-la com a notícia da chegada de um filho homem. Entretanto, ela não reagiu, antes deu um nome icônico para o bebê “Icabode”, que significa “foi-se a glória de Israel”, porque a Arca da Aliança, que simboliza a presença de Deus havia sido levada de Israel.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que o espiritual é mais importante que qualquer outra coisa na vida.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a fidelidade desta mulher a Deus, ainda que seu esposo e sua nação não vivessem para Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

86. MULHERES DA BÍBLIA: Jovens a buscar água

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 9:11-12

SIGNIFICADO DO NOME: Seus nomes não foram mencionados

LOCAL: Ramá

ÉPOCA: ~ 1072 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Saul e seu servo, Samuel

RESUMO DA VIDA:

As jovens de Ramá, desempenhavam uma atividade comum às mulheres solteiras: buscar água antes do anoitecer para as necessidades básicas durante a noite, horário que ninguém podia sair devido à falta de iluminação. Geralmente havia um poço fora da cidade que era de uso para toda a comunidade. As moças se reuniam e saíam juntas. Saul, quando procurava suas jumentas, resolveu entrar na cidade para buscar a revelação do profeta Samuel, quando encontrou as jovens que saíam a buscar água. Elas passaram toda a informação que ele necessitava.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que as jovens serviam em casa e as pessoas de boa vontade.

DEVO IMITAR:

  • Devo imitar a disposição e boa vontade dessas jovens.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: 1 Samuel. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

87. MULHER DA BÍBLIA: Merabe

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 14:49; 18:17,19; 21:8

SIGNIFICADO DO NOME: “Aumento” ou “Procedente de um chefe”

LOCAL: Gibeá

ÉPOCA: ~ 1085-1065 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Saul

  • IRMÃOS: Jônatas, Isvi, Malquisua e Mical

  • ESPOSO: Adriel

  • FILHOS: 5 filhos

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Davi

RESUMO DA VIDA:

A primogênita de Saul, se tornou uma princesa desejada. Ela foi prometida em casamento a Davi porque Saul tinha medo que ele lhe tomasse o reino. Mas, por alguma vantagem oferecida por Adriel, Saul não entregou Merabe a Davi. Merabe se casou com Adriel, um homem de posição e família distinta, o casal teve 5 filhos. Os filhos deles morreram enforcados anos depois, para fazer justiça aos gibeonitas, que haviam sido perseguidos por Saul.

PROPÓSITO:

  • Sua posição como princesa deu-lhe responsabilidades nos contratos do Estado.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: 1 Samuel. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

88. MULHER DA BÍBLIA: Mical

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 14:49; 18:20-28; 19:11-17; 25:44

SIGNIFICADO DO NOME: “Quem é como nosso Deus”

LOCAL: Gibeá, Galim, Hebrom e Jerusalém

ÉPOCA: ~ 1029 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Não é mencionado.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Saul

  • ESPOSOS: Davi e Palti

  • IRMÃOS: Jônatas, Isvi, Malquisua e Merabe; Isbosete

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Soldados de Saul

RESUMO DA VIDA:

Mical, princesa, filha do rei Saul, primeira esposa de Davi, sofreu separações no casamento com Davi e com Palti, seu segundo esposo. E depois que desprezou a Davi, ficou separada para sempre do contato com qualquer homem e morreu sem dar filhos. Apesar de amar a Davi no início do casamento, depois que foi entregue a outro homem (que era apaixonado por ela), depois que teve que voltar para Davi e o encontrou com muitas outras mulheres, Mical já não era a mesma.

PROPÓSITO:

  • Auxiliar na preservação da vida de Davi.

DEVO IMITAR:

  • Posso imitar o amor e cuidado de Mical por seu primeiro marido.

DEVO EVITAR:

  • Não posso encher meu coração de amargura, antes devo confiar que tudo coopera para o meu bem.

“[…] Davi e Mical dificilmente poderiam retornar o relacionamento que tiveram quando jovens recém-casados. Há muitos anos estavam separados. Mical fora esposa de um homem que aparentemente a amava e Davi tinha outras esposas. Ainda assim, Mical era primeira esposa de Davi. Infelizmente, a atitude de Mical com seu marido e com Deus acabou com a possibilidade de moldar um novo relacionamento.
[…] Mesmo quando outra pessoa controlar as circunstâncias de nossa vida, somos nós quem controlamos nossas atitudes e palavras. […]”

Dianne Neal Matthews, em “Um ano com as mulheres da Bíblia”

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: 1 Samuel. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

MATHEWS, Dianne Neal. UM ANO COM AS MULHERES DA BÍBLIA. Tradução por: Elisa Tisserant de Castro. Curitiba: Publicações Pão Diário, 2016, p. 273.

89. MULHER DA BÍBLIA: Ainoã, esposa de Saul

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 14:50; 20:30

SIGNIFICADO DO NOME: “irmã da graça” ou “irmã do deleite”

LOCAL: Gibeá

ÉPOCA: ~ 1085 – 1065 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Era uma serva de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • PAI: Aimaás

  • ESPOSO: Saul

  • FILHOS: Jônatas, Isvi, Malquisua, Merabe e Mical

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Rispa (concubina de Saul)

RESUMO DA VIDA:

Primeira rainha de Israel, viveu uma história semelhante à dos contos de fadas. Seu príncipe encantado, desencantou quando o poder lhe subiu à cabeça. Ela conviveu com o transtornado Saul, que ainda teve concubinas, uma delas que foi citada nas Escrituras é Rispa (2 Sm 21:8-14). Ainoã não teve um final feliz, apesar de ser casada com o homem mais bonito de Israel e de gerar 3 filhos e 2 filhas, seu esposo cometeu suicídio e seus 3 filhos foram mortos na guerra.

PROPÓSITO:

  • A primeira rainha de Israel, gerou o honrado Jônatas e se manteve fiel a Deus, mesmo quando tudo ao seu redor ruía.

DEVO IMITAR:

  • Devo ser como Ainoã, uma mulher discreta, mas que manteve seus princípios e fé em Deus.

  • Como Ainoã, não preciso seguir meu marido quando ele se rebelar contra Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: 1 Samuel. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

90. MULHERES DA BÍBLIA: A mãe de Agague & mulheres amalequitas

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 15:3,33

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não são mencionados

LOCAL: Amaleque

ÉPOCA: 1050 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Elas eram inimigas de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • REI: Agague

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Saul, Samuel e Israel

RESUMO DA VIDA:

As amalequitas eram mulheres sem temor de Deus e que viviam sem arrepender-se de seus pecados. Por esse motivo Deus cumpriu a profecia feita em 1462 a.C. (Êx 17:8-16), em 1050 a.C. (1 Sm 15) – mais de 400 anos depois! Todo o povo de Amaleque foram exterminados da terra pela maldade e injustiça com que fizeram a Israel, quando estes saíam do Egito. A mãe do rei Agague ficou sem o seu filho, assim como os amalequitas deixaram muitas israelitas sem os filhos delas.

PROPÓSITO:

  • Mostrar que uma vida sem arrependimento leva a pessoa à perdição eterna.

DEVO EVITAR:

  • Não posso viver uma vida dissoluta e fora da presença de Deus. Preciso me arrepender, confessar e deixar as práticas que desagradam a Deus.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

CHAMPLIN, Russell Norman. O ANTIGO TESTAMENTO INTERPRETADO: VERSÍCULO POR VERSÍCULO: 1 Samuel. São Paulo: Hagnos, 2001. Vol. 2.

91. MULHERES DA BÍBLIA: As cantoras e dançarinas de Israel

REFERÊNCIA BÍBLICA: 1 Samuel 18:6-8; 21:11

SIGNIFICADOS DOS NOMES: Seus nomes não foram mencionados

LOCAL: Todas as cidades das 12 tribos de Israel

ÉPOCA: 1029 a.C.

RELACIONAMENTO COM DEUS:

  • Elas eram adoradoras de Deus.

RELACIONAMENTOS COM O PRÓXIMO:

  • REI: Saul

  • PESSOAS ENVOLVIDAS: Davi

RESUMO DA VIDA:

As mulheres de Israel recebiam uma inspiração especial quando Israel vencia uma guerra. Esse era um costume em Israel, Miriã depois da abertura do Mar Vermelho e a filha de Jefté, são casos semelhantes ao dessa história. Com a afronta de Golias, o rei Saul e seu exército ficaram acuados, só depois de Davi matar o gigante que Israel partiu para a guerra e obteve vitória completa. Para comemorar, todas as mulheres das cidades de Israel, se reuniram diante do rei Saul para cantar em 2 coros uma letra que ficaria famosa entre israelitas e seus inimigos. A letra do coro mexeu com os brios de Saul, que desde aquele dia em diante suspeitava que Davi lhe tomaria o reino:

CORO 1: Saul feriu os seus milhares

CORO 2: Porém, Davi os seus dez milhares.

PROPÓSITO:

  • A famosa canção das israelitas revelou a Saul e demais ouvintes o escolhido de Deus para ser rei em Israel.

DEVO IMITAR:

  • Devo me alegrar com os que se alegram e se possível me juntar a essas pessoas em adoração e gratidão ao SENHOR.

DEVO EVITAR:

  • Não posso comemorar vitória, fazendo comparações entre o menor e o maior, para não gerar conflito na festa.

REFERÊNCIAS CONSULTADAS:

A BÍBLIA EM ORDEM CRONOLÓGICA: Nova Versão Internacional/edição autorizada da obra de Edward Reese (org.); tradutor Judson Canto (títulos e textos explicativos). São Paulo: Editora Vida, 2003.

BÍBLIA DE ESTUDO DA MULHER DE FÉ: Nova Versão Internacional. Editora Geral: Jean E. Syswerda. Tradução: Cecília Eller. São Paulo: Editora Vida, 2014.

📎 PDF – JUNHO