Mulheres da Bíblia: O Pedido de Acsa

Esse post faz parte de uma série de contos sobre Mulheres da Bíblia. A história de hoje está baseada em Josué 15:13-19 e Juízes 1:9-15, discorre sobre a conquista da herança de Acsa, filha de Calebe, com alguns acréscimos meus.

Boa leitura!

   Calebe chegou vitorioso da guerra contra os temíveis gigantes, filhos de Anaque, de Tetrápolis1. A tribo de Judá celebrava a conquista de suas heranças merecidamente. Acsa vestia sua melhor roupa e tinha sua beleza delicada realçada por joias de pedras preciosas, tudo em homenagem ao seu querido pai, Calebe. Ele estava rodeado por sua família e iniciou o discurso de vitória poupando-os dos detalhes da guerra sangrenta. Todos pararam para ouvi-lo.

— Eu tinha quarenta anos quando o servo do Senhor, Moisés, me enviou para espiar a terra dos gigantes. Ele jurou que a terra seria minha e de meus filhos – virando-se para sua família, falou com os olhos em fulgor – Será a nossa herança para sempre, como recompensa da perseverança em seguirmos ao Senhor nosso Deus. Aprouve ao Senhor preservar a minha força para guerrear tal como há quarenta e cinco anos. Hoje ganhei, como presente de oitenta e cinco anos, as grandes e fortes cidades deles.

Eles brindavam, dando alegres vivas. Calebe prosseguiu:

— Esse povo era famoso pela sua força, mas hoje estão humilhados. Onde estão os incrédulos paroleiros que cantavam o provérbio: ‘Quem pode prevalecer diante dos anaquins’? De agora em diante o nome do SENHOR será exaltado nessa terra. Afinal, quem pode resistir diante do Deus dos Exércitos?

Os ouvintes interromperam o discurso para louvarem a Deus com brados de júbilo.

— Essa cidade não se chamará Tetrápolis, Hebrom2 será o seu nome!

Sonoros aplausos ribombavam em sinal de aprovação. E Calebe finalizou seu discurso com um desafio:

— A oeste de Hebrom está a Cidade das Letras3, um povo que estima sua própria sabedoria e se orgulha de manipular a verdade. Aquele que atacar e conquistar essa cidade, darei a mão da minha filha, Acsa, em casamento.

Ele trouxe Acsa pela mão, à vista de toda multidão que com novos brados e urras começava a cantar e dançar ao som da alegre canção de Israel.

Acsa abraçou seu pai e só conseguiu pronunciar:

— Papai!…

Calebe afagou sua cabeça falando:

— Querida filha, de que outra forma eu conseguiria provas de um esposo que estivesse à altura das suas virtudes?

Acsa estava extasiada com a proposta. Conhecia bem o seu pai, portanto não esperava dele uma atitude menos extraordinária.

Dentre todos, um homem considerou seriamente em seu coração o desafio e imediatamente começou a montar uma estratégia de guerra para derrotar seus inimigos. Seu nome: Otniel4. Ele era primo de Acsa. Seu pai, Quenaz, era irmão de Calebe. Desde cedo seu pai o treinara para a guerra e a sua mãe lhe ensinara a ser um verdadeiro cavalheiro. Suas características inatas eram a força de leão e a sabedoria divina.

Enquanto Acsa descansava tranquilamente da noite festiva, Otniel, ainda acordado, via o dia amanhecer enquanto se dirigia à Cidade das Letras para estudar as fraquezas daquela fortaleza e buscar do SENHOR orientação de como conquistá-la. Empenhado como estava, ele conseguiu as informações desejadas e chegou ao entardecer no acampamento de seu povo. Junto a Josué, Calebe e os príncipes de Judá, ele apresentou seu plano.

A Cidade das Letras tinha como deus a fonte do conhecimento, que era representada pelo oráculo. Localizado no centro da cidade fortificada, a Torre do Oráculo, era uma espécie de biblioteca, onde os mestres se reuniam para propagar as suas doutrinas e práticas pagãs. Foi exatamente ali que Otniel identificou o ponto vulnerável deles.

Terminando de ouvir toda a estratégia que poderiam usar contra a Cidade das Letras, Josué, o comandante das tropas, aprovou a chefia de Otniel e iniciaram os preparativos para a guerra. Contando com a ajuda da tribo de Simeão e a confiança no SENHOR, toda a tribo de Israel se juntou para mais uma conquista.

Quando Acsa descobriu quem se propunha a tomar a Cidade das Letras ficou confiante do sucesso na execução.

— Para meu primo Otniel, tarefa dada é tarefa cumprida. Ele é sábio e forte também… Mas, de qualquer forma eu devo orar.

Na Terra Prometida tudo era conquistado a custa de muita luta, tanto espiritual quanto física. Acsa se juntou ao grupo de mulheres que se dispunha a orar pelos seus irmãos na guerra. O futuro de Acsa, e também o de Otniel, estava prestes a mudar.

O exército israelita se aproximava silenciosamente, o ataque seria repentino, as tropas se posicionaram em torno da cidade e permaneceram escondidas até receberem a ordem de Otniel.

A Torre do Oráculo estava sendo restaurada e centenas de pedras, areia e água eram transportados todos os dias para dentro da cidade. Os trabalhadores cobriam o rosto com um lenço para evitarem se intoxicarem com a densa poeira. Otniel juntamente com homens de sua confiança se misturaram aos trabalhadores, entraram furtivamente na cidade com o intento de incendiarem a Torre, dividiram-se em grupos de quatro e assim que as chamas subiram eles abriram as portas da cidade.

Otniel fez soar a buzina e gritou dando ordem ao exército de Israel para a invasão:

— Tropas – pelo SENHOR, por Israel e por Acsa – ATACAR!

O exército de Israel surgiu de todos os lados como um enxame. Os cidadãos e soldados da Cidade das Letras, pegos de surpresa, estavam expostos, perplexos, envergonhados e em total desordem. Eles tremiam ao verem seu adorado Oráculo em chamas, lutaram com toda a raiva que os consumia, mas já sabiam que a batalha para eles estava perdida.

Otniel, Josué e Calebe se encontraram na Torre do Oráculo e decretaram a vitória brindando suas espadas. Eles saíram apregoando pela cidade a vitória:

— Debir5 é nossa!

No acampamento, Acsa e suas servas receberam o heroico Otniel com danças e alaúdes. O noivado foi selado. Calebe não cabia em si de tanta felicidade e tratou de ser o primeiro a presenteá-la com terras no Neguebe. Acsa deu um forte abraço em seu pai pensando: “Está tudo tão perfeito!”.

Quando o noivo partiu para as terras recebidas para estabelecerem a nova moradia, Acsa decidiu acompanhá-los, ela queria conhecer a sua herança. Qual não foi a surpresa de Acsa ao constatar que em suas terras não havia água, a sequidão imperava, não havia como plantar, nem criar gado. Ela se encaminhou para Otniel com um apelo:

— Otniel, se você fosse a meu pai apresentando o problema da falta de água em nossas terras ele poderia atendê-lo.

— Não, Acsa. Não posso fazer isso. Seria uma falta grave de minha parte, eu poderia suscitar a ira ou desconfiança de seu pai.

— Mas, eu tenho certeza que, pela sua atual posição, ele lhe ouviria!…

— Nunca faria isso! Não adianta insistir, Acsa. Daremos um jeito de cavarmos cisternas, transportar água para cá…

— Que tipo de pessoa recebe uma herança como essa? – Acsa agora tinha os olhos marejados de água.

Otniel permanecia impassível.

— Você deveria estar grata em ter ganhado uma.

Ele se afastou dando as costas e continuou o trabalho com seus irmãos.

Enquanto isso, Acsa estava determinada a conseguir seu intento, pensava num discurso que tocasse o coração dele.

Enquanto os homens trabalhavam, Acsa juntou-se com as mulheres que preparavam um caldo com um cheiro delicioso. Ela preparou o alimento de Otniel numa travessa à parte, decorou com algumas das ervas comestíveis e repassou mentalmente seu discurso.

No intervalo dos trabalhos, os homens estavam famintos. Acsa ofereceu a Otniel assento e a comida especial, quando ele agradeceu ela tocou no assunto novamente. Otniel sorriu e admirou ainda mais sua noiva.

— Otniel, quando ouvi o nome do varão valente que tomou a Cidade das Letras a minha alma se alegrou profundamente, porque eu conheço você. Eu pensei: Tudo está perfeito. Mas, agora que cheguei nessa terra seca tenho certeza que o início e o restante de nossos dias juntos serão penosos porque sempre dependeremos da bondade de outros para nos ceder água. Não seria mais fácil você e meu tio Quenaz negociarem um novo local para nós?

Otniel sorveu uma colherada do caldo. Sorriu e respondeu calmamente:

 — Acsa, já estamos instalados aqui. Aqui ficaremos, é o nosso lugar.

— Oh! – Acsa o olhou séria, enquanto ele sorria se divertindo em vê-la chateada.

Ela não se daria por vencida, conseguiria o que queria.

Assim que terminaram de ajeitar o novo lar o casamento aconteceu. Todo o clã reunido comemorava com banquetes o fim das guerras e a união do casal. Um grande cortejo nupcial estava preparado para acompanhar os noivos até sua casa. No discurso de despedida Calebe tinha lágrimas nos olhos ao entregá-la para sempre ao seu bravo genro:

— Otniel, o SENHOR tem te exaltado não somente perante os nossos inimigos, mas também em Israel. – Após um longo abraço, Calebe se volta para sua filha – Minha bela filha, Acsa, que a prosperidade seja a vossa amiga e o amor seja o eterno elo entre vocês. – Os dois deram um longo abraço.

Com muita agilidade Otniel subiu em seu cavalo. Após ele, Acsa sentou de lado na égua preparada para a ocasião. Bem baixinho, Acsa chamou seu esposo e fez sinal. Rapidamente ela pulou do animal, correu em direção ao pai e caiu ajoelhada aos seus pés. Calebe alarmado tentou levantar sua filha perguntando:

— Acsa, minha filha, o que houve?

— Querido papai, o senhor me deu por herança uma terra seca. Eu lhe peço o presente que desejo: uma terra com fontes de água!

Naquele momento de ternura, Calebe era todo coração e daria todos os presentes que sua filha lhe pedisse, ele sorriu levemente enlevado com a perspicácia do pedido e disse:

— Querida filha, eu te dou terras com fontes de água superiores e inferiores, de forma que nunca faltará água para vocês no inverno, nem no verão.

Com os olhos brilhando de euforia, Acsa virou para Otniel e balbuciou:

— Está tudo perfeito!

Ela se levantou, e, enquanto se abraçavam, ela agradecia a Deus efusivamente. A benção de Deus e de Calebe era com eles.

1Tetrápolis: nome original: Quiriate-Arba

2Hebrom: nome  da cidade em hebraico que significa União, Confederação

3Cidade das Letras: nome original: Quiriate-Sefer

4Otniel: significa Leão de Deus

5Debir: em hebraico, significa Oráculo

P.S.: O Indômito Leão de Deus tornou-se juiz de Israel por 40 anos. Acsa & Otniel tiveram um filho chamado Hatate. Confira o Mapa Animado da Conquista de Canaã clicando aqui.

34 comentários

  1. Ellen · janeiro 29, 2015

    Como estou empolgadíssima com essa série posso dizer que gostei demais dessa história também. Lindo, leve e puro!
    Um beijo, Deus continue te abençoando Lis.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Acsa · junho 6, 2015

    Paz amada!!! gostaria de saber se essa foto de Acsa é de um filme, se for eu quero muito assistir pois me chamo Acsa, gostei muito de como vc escreveu sobre ela.

    Curtir

    • LisLand · junho 6, 2015

      Olá, Acsa!
      Meus parabéns por ter um nome tão inspirador!
      Infelizmente esse não é o pôster de um filme, foi retirado de um livro em inglês que não é sobre Acsa (Lady Fire, Tamara Leigh).
      Escrevi um post com alguns filmes legais https://lisdaiane.wordpress.com/2014/12/22/cine-dicas/ , dentre eles “Loves Comes Softly” que é uma série de histórias cristãs, mas ainda não assisti nenhum filme sobre nossa Acsa. 😦
      Muito obrigada por seu comentário! 😉

      Curtir

  3. Acsa · junho 9, 2015

    Eu que agradeço, esta vindo mais uma Acsa, na Igreja onde congrego bjssss obrigada pelo carinho.

    Curtido por 1 pessoa

  4. Felioe · junho 24, 2015

    Os detalhes de quem era Otinel, de quando acsa desceu do cavalo para o encontro de seu pai, a comemoração pós guerra e a dificuldade do novo marido de Acsa em poder realizar seu desejo é Bíblico ou essas partes e outras são interpretações sua?

    Curtido por 1 pessoa

    • LisLand · junho 24, 2015

      Olá Felioe,
      Em primeiro lugar: muito obrigada por ler meu post e ter curiosidade acerca do tema.
      Quanto a cada uma das suas perguntas:
      Otniel -> Segundo a Bíblia Otniel, primo e esposo de Acsa, era um homem honrado, inteligente e guerreiro, ele também veio a ser juiz de Israel. Confira em: Juízes 1:13 e Juízes 3:9;
      De quando Acsa desceu do cavalo -> Em Juízes 15:18 diz que ela desceu do seu jumento, a parte que diz que esse momento foi em seu cortejo nupcial retirei dos estudos feito pelo teólogo Russell Champlin, contido no 2º vol. do “O Antigo Testamento interpretado: versículo por versículo”;
      A comemoração pós-guerra: A Bíblia não relata qual estratégia foi usada por Otniel para conquistar Quiriate-Sefer, nem como comemoravam, a Bíblia tem muita história bonita por trás das histórias já narradas, então criei essa parte. Confira o que a Bíblia diz: Josué 15:16-17;
      Otniel e Acsa & a herança-> Há algumas versões que afirmam que o pedido primeiro partiu de Otniel e depois Acsa o tenha reiterado ao pai. Não há clareza no texto original de quem primeiro fez o pedido. Eu não acredito que Otniel tenha feito isso, devido a sua boa postura e caráter, por isso eu descrevi a cena como sendo desonroso para Otniel fazer o pedido já que este tinha recebido seu prêmio: Acsa. Confira em: Josué 15:18.
      A Bíblia é uma fonte inesgotável de conhecimento e beleza. A base é bíblica, com alguns estudos e imaginação minha transformei a história narrada em poucos versículos em um conto.

      Curtir

  5. acsa marielly · novembro 9, 2015

    Olá o meu nome também é Acsa que coincidência né?

    Curtido por 1 pessoa

  6. Dalva Dantas · outubro 4, 2017

    aleluias !!!! o texto esta divinamente inspirado por Deus.

    Curtido por 1 pessoa

  7. Pr.Alvanir vitalino da silva · novembro 21, 2017

    Muito bom o artigo, gostei,parabens pelo texto e todo o conteudo historico.
    Os detalhes na narrativa sao ricos.
    Excelente.

    Curtido por 1 pessoa

    • LisLand · novembro 21, 2017

      Olá, Pr Alvanir Vitalino da Silva,
      Fico feliz que tenha gostado. Muito obrigada pelo seu comentário!

      Curtir

  8. Hilda · agosto 15, 2018

    Boa tarde, amei o texto com sua interpretação.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Lin Magnus · dezembro 28, 2018

    Pelo o que dizem todos os pastores, ela agiu mal, pois tomou a decisão que caberia ao marido, passando por cima dele. No livro “Como Deus pode e vai restaurar seu casamento” diz exatamente sobre isso. Mas nessa história diz como algo bom. O que você pensa disso? Como saber quando nós devemos agir e “passar por cima” da decisão de nossos maridos e quando devemos acatar?

    Curtir

    • LisLand · dezembro 29, 2018

      Olá, Lin Magus,
      Você encontra em Josué 15:13-19 e em Juízes 1:9-15 a história do pedido feito por Acsa. Observe que primeiro Acsa pediu ao esposo para falar com o pai, depois ela mesma fala com o pai. Otniel não a impediu de falar com Calebe, ele apenas se esquivou de falar com o tio-sogro, talvez por questões éticas (a posição de Otniel não cabia apontar problemas num presente dado pelo sogro). Acsa, por ser mais próxima ao doador da herança, seu próprio pai, fez o pedido diretamente a Calebe, de um modo inusitado e numa ocasião favorável, e isso beneficiou o casal. Pela resposta obtida por parte de Calebe, você pode observar o quanto Calebe apreciou o pedido, pois deu uma herança com águas superiores e inferiores, ou seja, o melhor que ele pôde dar a eles.
      Acsa não tomou uma decisão que passou por cima da decisão dos homens, ela detectou futuros problemas e fez um pedido, ao que foi atendida.
      Acsa passaria por cima do esposo se ele a proibisse de falar com o pai. Otniel se recusou a falar com Calebe, mas não proibiu Acsa de falar com seu pai.
      Acsa passaria por cima do pai se ela tomasse para si uma outra herança. Mas, não. Ela lhe faz um pedido, por ser filha. O princípio da proximidade de parentesco deu a Acsa uma abertura para que o pedido fosse feito diretamente ao pai.
      Quanto à sua última pergunta, a submissão não nos exime de sermos ajudadoras. A sabedoria nos guiará a fazermos pedidos em ocasião e modos apropriados, como fizeram Acsa, Ester, Abigail e outras sábias mulheres da Bíblia. Ao detectar problemas e pensar numa solução, a esposa pode, sabiamente, falar com o esposo, sem se preocupar de passar por cima de uma decisão dele, só em ser uma boa companheira e ajudadora. Se o pedido ou sugestão da esposa não forem aceitos, ela não deve insistir, nem falar como tinha razão das coisas, deve permanecer em sua posição e continuar ajudando no que puder.

      Curtir

  10. Edileia · fevereiro 15, 2019

    Vai ser o nome da minha filha , me apaixonei por esse nome desde o dia que ouvi a
    essa pregação e sabedoria de Acsa dessa filha e o significado do seu nome adornada..muito lindo 😍😍

    Curtido por 1 pessoa

  11. Paula Francinete Mendes Pureza · abril 30, 2019

    O que dizer? Estou maravilhada com essa narração, parabéns ao autor!!

    Curtido por 1 pessoa

  12. Rosely Sobral Gimenez Polvani · abril 28, 2020

    Maravilhoso esse texto…minha filha se chama Acsa.Parabéns!!!

    Curtido por 1 pessoa

  13. Antonio Ribeiro · maio 10, 2020

    Gostei muito da história , demonstra um forte laço de amor e união entre pai e filha.

    Curtido por 1 pessoa

  14. Andréa · junho 23, 2020

    Estava pesquisando dobre Acsa e cheguei até aqui.
    Que conto lindo! 😍

    Curtir

  15. viviane · julho 31, 2020

    Em um devocional essa semana, citou a historia do pedido de Acsa, é no final foi relatado que essas terras secas, hoje são cheia de flores. Fui pesquisar mais a jundo é me deparei com esse texto fantástico. Fiquei maravilhada com esse texto ainda mais detalhado. QUANDO TEMOS UM RELACIONAMENTO COM ESSE NÍVEL DE INTIMIDADE, NOSSO PAI NÓS DA MUITO MAIS DO QUE PEDIMOS!!! Que porção !!!

    Curtido por 1 pessoa

  16. Acsa · agosto 27, 2020

    Meu Deus que perfeição! Meu nome é Acsa também. Amei demais!

    Curtir

  17. Sabrina · setembro 22

    Maravilhosa passagem ainda não conhecia profundamente de estudar mas amei . Assim como Acsa pediu ao pai e conseguiu uma terra com fontes de água vamos pedir ao nosso Deus fontes da qual precisamos pra termos nossos sonhos concretizados 😇👉💪🙌💓

    Curtido por 1 pessoa

  18. Éderson Moisés Oliveira · setembro 29

    Gostei muito da maneira colocada, simples e de fácil entendimento da história.
    Muito bem colocado.
    O pai esta sempre disposto a dar aquilo que pedimos. Ele quer ouvir de nós as nossas necessidades para alcançar o que precisamos.

    Curtido por 1 pessoa

  19. LUCIDALVA · janeiro 14

    Amei

    Curtido por 1 pessoa

  20. andrea de matos ramalho xavier · janeiro 19

    Te admiro muito ….Gostaria de saber outros meios de ter seus artigos. …São uma inspiração pra nós mulheres cristãs. ….Deus te abençoe

    Curtido por 1 pessoa

  21. andrea de matos ramalho xavier · janeiro 19

    Te admiro muito ….Gostaria de saber outros meios de ter seus artigos. …São uma inspiração pra nós mulheres cristãs. ….Deus te abençoe

    Curtido por 1 pessoa

  22. Rosa · março 3

    Gostei muito da Historia

    Curtir

Obrigada por seu comentário! Ele será lido e aprovado em breve.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s